Em que idade a maioria dos cães são abandonados?

Cachorros abandonados

O abandono de animais de estimação é um enorme problema em todo o mundo. Há uma infinidade de cães carinhosos que estão nas ruas ou nos abrigos porque foram abandonados por seus proprietários.

Muitos cães são cruelmente maltratados e assassinados de forma desumana. Alguns criadores que não conseguem vender todos os seus filhotes são conhecidos por matarem desumanamente os animais utilizando métodos cruéis como o afogamento. Outros os abandonam nas ruas.

Algumas pessoas depois de comprarem filhotes sentem que eles são um inconveniente e decidem se desfazer deles.

Nos Estados Unidos, por exemplo, segundo algumas estatísticas, a cada ano, em média, 4 milhões de cães são abandonados. Apesar destes números alarmantes, a compra de filhotes de animais de criadores e em lojas de animais continua sendo promovida, ao invés da adoção.

Os cães são abandonados ao nascerem, quando têm, em média um ano de vida ou em idade adulta. Este tipo de situação pode ocorrer por vários motivos:

  • As pessoas com frequência não esterilizam ou castram os seus animais de estimação.
  • Muitos animais são criados por indivíduos que tentam fazer dinheiro e incentivam as pessoas a comprarem seus animais.

Por que as pessoas abandonam os animais?

cães-abandonados

Existem algumas circunstâncias inevitáveis e infelizes que fazem com que alguns donos de animais não tenham outro remédio a não ser devolverem o animal para o abrigo ou entregarem seus cães a alguém. Infelizmente, a grande maioria das desculpas são ridículas e vergonhosas.

Um cão é parte da família, deve ser amado e apreciado todos os dias de sua vida. Um cão não é um brinquedo para que alguém se divirta com ele algumas vezes e depois o descarte quando ele já não é mais uma novidade.

Estas são algumas das frases que expõem os motivos daqueles que abandonam os seus cães:

“Não gosto da forma que ele me olha”

Uma mulher entregou seu filhote de Pitbull de 4 meses de idade à um abrigo porque sentia-se incomodada com a forma com que o cachorro a olhava fixamente. Ele nunca tinha rosnado, mordido ou mostrado nenhum sinal de agressão.

“É velho e já não é divertido. Quero um filhote”

Quando um cão idoso chega a um abrigo, muitas vezes é porque seus cuidadores anteriores explicaram que o cão era muito velho e lento. Eles queriam trocar por um animal mais jovem.

“Continua fazendo xixi pela casa”

Este cão não tem nenhum problema médico que o leve a urinar no interior da casa. Simplesmente lhe falta a devida educação. Passadas algumas semanas em seu novo lar, com uma formação adequada, o cão irá fazer suas necessidades ao ar livre sem problemas.

“Ele está doente e não posso permitir o luxo de levá-lo ao veterinário”

Muitos proprietários não levam regularmente os seus cães ao veterinário e, depois, aparecem os problemas. Se o profissional fizer um check-up regular no animal, evitam-se muitas dores de cabeça e doenças. E claro, poupa-se bastante dinheiro.

“Agora que já não é um filhote, não é tão lindo”

Muitos proprietários mantêm o filhote durante a fase adorável, mas, depois, quando este começa a se parecer com um cão adulto, o abandonam.

A lista de desculpas absurdas pode continuar infinitamente e continuará crescendo até que as pessoas se deem conta de que os cães são um compromisso para a vida toda do animal e não objetos descartáveis.

Proprietário responsável, cão feliz

cão-e-dono

Se falamos de animais de estimação, os cães são incomparáveis em sua devoção, lealdade e amizade com as pessoas. Qualquer pessoa que já teve um cão poderá dar seu testemunho.

Ser proprietário de um cão não é só um privilégio, é uma responsabilidade. Estes animais dependem de nós para que tenham um lar, comida e proteção. Mas merecem bem mais. Se você está pensando em adotar um cão, tem que pensar seriamente em tudo o que isto implica.

Ter um cão não é algo para se decidir às pressas. Ser proprietário de um cão é um compromisso emocional e financeiro a longo prazo. Portanto, antes de decidir que um determinado cão é adequado para você, você deverá fazer uma avaliação honesta de sua casa e de sua vida, para saber se ambas são adequadas para um cão.

Avalie o seu estilo de vida. Se você tiver um cão, ele se tornará uma parte de sua vida. Você precisará ter a certeza de que ele, ou você, poderão se adequar a tudo o que ter um cão implica.

Por exemplo, se você é uma pessoa que gosta de esportes, é provável que não ficará satisfeito com um cão que tem um baixo nível de energia.

Todos os aspectos da vida de sua família (passatempos, atividades, personalidades, horários…) devem ser avaliados antes de você adotar um cão.

Imagem cortesia de Harumi Yukawa.