O mais importante ao criar um cachorro sadio e feliz é…

Muitos dos donos de animais de estimação têm como prioridade ter um cachorro sadio e feliz. Entretanto, isso não é tão fácil quanto estalar os dedos. Requer um pouco de esforço de sua parte e, além disso, é preciso se envolver no processo de criação do seu cachorro.

Em termos gerais, um cachorro precisa quatro coisas para ser feliz: atenção, educação, disciplina e afeto. Não parece tão difícil, não é? De fato, não é. Agora veremos algumas coisas que são específicas:

Conhecer e entender as suas necessidades

Em grande parte, nos equivocamo no processo de criação dos nossos cachorros por puro desconhecimento. Infelizmente, muitas vezes, isso desemboca em problemas de comportamento. 

Antes de adquirir um cachorro de uma determinada raça, você deverá considerar as necessidades específicas que cada uma delas apresenta. Estas variam muito de acordo com coisas como o tipo de pelagem, o tamanho, as necessidades especiais, a disposição genética, tipos de doença, dentre outros fatores.

Por exemplo, os cachorros que apresentam como característica o focinho achatada, têm probabilidades altas de desenvolver problemas respiratórios, em virtude da sua face não lhe permitir respirar bem.

É importante levar em consideração esse tipo de situação, antes de adquirir determinada raça de cachorro, pois ele deverá ser compatível com as suas condições de moradia e a sua capacidade econômica. 

De fato, há cachorros cujo custo de manutenção é muito elevado, por exemplo os afeganos ou galgos de pelo longo, que, pelo seu tipo de pelagem, e pela tendência a sofrerem problemas de coluna, fazem com que os custos de manutenção sejam muito elevados. Outras raças apresentam predisposição para doenças na pele ou para otite.

Uma coisa que frustra muito os cachorros e seus donos é a quantidade de energia que possuem versus o espaço e o tempo de exercício que seu dono pode oferecer.

Vamos falar primeiro em termos de espaço: muitas pessoas pensam que a quantidade de espaço que o cachorro precisa na casa depende de seu tamanho. Porém, isso não está de todo certo.

Muitos cachorros de raça pequena têm muita energia, o que faz com que fiquem entediados em espaços reduzidos e alguns cães de raça grande não são tão enérgicos e poderão se sentir cômodos em um espaço de acordo com eles.

Além disso, todos os cães precisam ter uma dieta variada, balanceada e saudável, assim como uma boa quantidade de exercício físico diário, para que não desenvolvam problemas de comportamento relacionados ao estresse e ao tédio, ou problemas de saúde derivados de uma alimentação ruim.

 Investimento

O investimento feito em cachorros

Qualquer cachorro, uns mais do que outros, requer um investimento de dinheiro para poder ser mantido de forma sadia. 

Considere que eles precisam de um alimento especial, pois muitos dos nossos alimentos podem acabar sendo tóxicos para eles, brinquedos, visitas regulares ao veterinário, atendimento em casos emergenciais, medicamentos, xampu e demais artigos de higiene, acessórios como coleiras e guias.

Muitas pessoas não levam isso em consideração no momento de escolher um cachorro, e, no fim, veem-se obrigadas a realizar sua manutenção ou acabam tendo que entregar o animal a terceiros porque não podem assumir.

Parte em se ter um cachorro feliz é tê-lo em condições ótimas para que isso nunca aconteça. Ou seja, se está com problemas financeiros, a última coisa que deve pensar é em ter um cachorro.

Os excessos são tão ruins quanto as carências

Cuidado com os excessos

Agora, se chove de um lado, do outro não pára de chover. Os excessos são tão ruins quanto as carências, em se tratando de criar animais. Se você é muito rígido e recorre a castigos físicos, ou submete seu animal a uma enorme quantidade de estresse, este acabará padecendo de algum problema nervoso, de agressividade ou destrutivo. 

O mesmo acontece se você alimentá-lo demais: um cachorro com problemas de obesidade dificilmente poderá levar uma vida feliz, pois não poderá fazer muitas atividades, sofrerá problemas nas articulações, cardiovasculares, no sistema digestivo, etc.

Considera-se que humanizar os animais e lhes dar carinho “excessivo”, que beira o doentio, é uma forma de maus tratos. Pois isso faz com que o cachorro se confunda e não possa ter uma vida social normal com outros cachorros por não saber se socializar, poderá desenvolver condutas dominantes e que possam culminar em agressão, dentre outras coisas.

Agora você já sabe: criar um cachorro sadio e feliz tem as suas complicações. Porém, você também não deve se assustar. Alimente-o quando necessário e em quantidades apropriadas, leve-o a passear com frequência, deixe-o se socializar com outros cachorros e lhe dê afeto, mas também disciplina.