A incrível relação de uma criança autista e seu gato

Criança autista e seu gato

A história da menina Íris deu a volta ao mundo graças a suas obras de arte. Mas a chegada do gato Thula à vida dessa criança autista conseguiu ir ainda mais longe. Íris Grace Halmshaw é uma menina britânica de seis anos que foi diagnosticada com autismo quando tinha apenas dois anos. Desde então, seus pais trabalham e lutam para ajudá-la a conseguir se conectar ao mundo.

Entretanto, o avanço mais importante para Íris chegou pelas patas de seu animal de estimação, Thula, um gato Maine Coon que já tem dois anos e que foi se transformando em um companheiro inseparável da menina, entre outras coisas pelo comportamento do pequeno gatinho.

A mãe de Íris, Arabella Carter Johnson afirmou que antes de Thula, eles tentaram com outros animais, conscientes da teoria da conexão que muitas vezes estabelecem as crianças autistas com os animais de estimação. Começaram fazendo testes com cães e cavalos, mas não obtiveram resultados interessantes.

Algumas carências da menina

criança autista e gato

Fonte da imagem: www.infobae.com

A modalidade de autismo de Íris se caracteriza por padrões de sono irregular, comportamento obsessivo, falta de contato visual, introspecção e falta de comunicação, má ou escassa sociabilidade e nada de interação em brincadeiras, tanto com os pais como com outras crianças. Ela se sente muito insegura principalmente com o que é novo ou desconhecido.

O contato entre a menina e o gato se estabeleceu quando o irmão de Arabella saiu de férias com sua mulher e precisou de alguém que cuidasse do gato deles. Toda a família teve uma grande surpresa ao ver como rapidamente a menina e o gato tiveram uma interessante conexão. Como resultado dessa experiência, a mãe de íris começou a investigar que tipo de felino seria o mais adequado para íris.

Ela começou a colher informações sobre os Maine Coon, animais felinos muito amáveis, carinhosos, inteligentes e que, curiosamente, adoram se molhar. O êxito foi muito grande. De uma forma incrível, quando Thula está com o resto da família, pode ser um gato travesso, mas quando está com Íris, parece saber o que deve fazer.

Se o gato notar que a menina está inquieta por algo, por exemplo no carro, o gato se aproxima e senta em seu colo, até que ela se tranquilize. Se Íris acorda durante a noite, assustada, ele a acompanha até que ela volte a dormir.

A estreita relação da criança autista e seu bichano

Íris não fala com ninguém, não trata diretamente com ninguém, exceto com seu felino. Palavras muito simples, como “senta gato”, ou “mais gato”. Mas isso, ainda que sendo pouco na aparência, é uma explosão de alegria para a família.

A relação entre o bichano e a menina é tão estreita que a mãe, Arabella, só pode acreditar porque vê isso no dia-a-dia.

criança autista e gato

Fonte da imagem: www.elmundo.es

A gatinha Thula está dentro do que é considerada uma das mais raças mais inteligentes do mundo e sua suave pelagem é muito parecida com a pelagem de um ursinho de pelúcia. A personalidade é doce e compassiva, qualidades muito importantes para Íris, pois o autismo é uma enfermidade que engloba muita solidão e pouca sociabilidade, comunicação, imaginação, planejamento e reciprocidade emocional.

Embora seja verdade que não é problema para as crianças que têm autismo potencializar suas habilidades dentro de si mesmos; essa linda criança autista parece ter um talento especial para a pintura, e nisso obteve um fiel ajudante e amigo, seu gato terapêutico, “Thula”.

Thula conseguiu fazer com que Íris baixasse seu nível de ansiedade e que tivesse mais calma e mais segurança em si mesma. Palavras como “senta gato” não são fáceis de se ouvir de uma criança autista.  Segundo as palavras da mãe da menina:  “Já tentamos com a Íris a equinoterapia, mas ela não parecia muito interessada nem estimulada por isso, tivemos também um cão, mas suas lambidas, o movimento de sua cauda e sua atividade faziam com que ela não se sentisse bem e nem quisesse se aproximar.”

Arabella continua comentando que: “depois de diferentes animais e terapias, a casualidade mudou tudo. Em um dia de Natal, a mulher do meu irmão chegou em minha casa me dizendo que iria fazer uma viagem ao exterior e me pediu para que cuidasse de sua gata. Eu respondi que sim. Quando Thula e Íris se conheceram, pensei que se tratasse de obra do divino. E não me enganei”.

Essa linda história se tornou viral nas redes sociais.