Kooki, a cachorra que ninguém queria ver, tem uma nova oportunidade

Ainda no século 21, continuamos guiados pelas aparências. Esta história tem algo a ver com isso, porque, por onde Kooki passava, ninguém queria olhar para ela. Entretanto, como sempre dissemos a você, às vezes as histórias tristes têm finais felizes.

São centenas, milhares, os animais abandonados nas ruas, portando diversas doenças. Por causa delas, eles são julgados sem que as pessoas tenham o mínimo de conhecimento do que acontece. Felizmente, existem centros e abrigos dispostos a ajudá-los sem fins lucrativos. Eles agem tão somente por bondade e humanidade para com os animais, fazendo dessa ação o seu grande trabalho.

Isso foi o que aconteceu com a protagonista desta história, Kooki.

Kooki e a sua história

Kooki não sabia o que estava acontecendo. O seu pelo tinha caído, sua pele coçava e até seu rosto doía. Ela se dava conta de que as pessoas não olhavam para ela, as crianças fugiam dela. Mas se ela era tão carinhosa…! Antes as crianças a procuravam para brincar, mas agora alguma coisa tinha mudado…

Ela não entendia muito bem o quê, mas era óbvio que não só se sentia, mas também que estava muito só. Às vezes, olhava as suas patas, tinham uma coloração vermelha estranha e as lambia, mas estavam ásperas e tinham um gosto ruim. Com frequência ela se sentia mal e não se lembrava da última vez que alguém tinha feito um carinho nela.

Chegou à conclusão de que estava cheia de feridas. Mas as pessoas pensavam que era uma cadelinha que se envolvia em brigas e essas eram suas feridas de brigas.

Kooki e seu resgate

cadelinha-kooki-2

Fonte: www.upsocl.com

O destino ou alguma força superior quis que Kooki fosse encontrada por um abrigo dos EUA, e que acabaram levando a cadelinha. O estado de Kooki era realmente lamentável. Porém, logo depois de alguns exames, souberam o que acontecia com ela. Seu caso era uma doença de sarna extrema.

O que é a sarna?

A sarna é causada por um parasita que se infiltra por baixo da pele. Ele se reproduz graças ao que come do seu corpo. Enquanto caminha, vai espalhando seus ovos onde quer que passe. Eles, por sua vez, geram milhares de parasitas que começam a caminhar por debaixo da pele, causando uma coceira horrível que não para.

Quanto mais tempo passa, mais aguda se torna a doença e mais difícil é de eliminá-la. Além disso, causa estragos na pele e na aparência do animal.

Pois bem, Kooki parecia estar há meses, talvez anos, com essa sarna, já que seu estado era extremo. A doença tinha atingido o seu rosto e não tinha mais pelagem na maior parte de seu corpo. Sua aparência era mais de um cachorro zumbi do que de uma cadelinha doce e delicada. De fato, até já começava a sofrer problemas respiratórios.

Imediatamente, o abrigo agiu e proporcionou-lhe um tratamento veterinário adequado. Seu estado era tão avançado que até teve que receber transfusão de sangue.

cadelinha-kooki-3

Fuente: www.upsocl.com

Os médicos colocaram a culpa da sarna no fato de ela ter ingerido veneno para ratos enquanto estava buscando algo para comer na rua. Seja como for, Kooki teve sorte de ser encontrada por alguém que estava disposto a ajudá-la.

Ainda que o processo tenha sido longo e entediante devido ao estado em que Kooki se encontrava, o tratamento funcionou. Kooki começou a se recuperar. Seus pelos voltaram a crescer, suas patas voltaram a sua forma habitual e sua pele deixou de ficar avermelhada. E mais, até respirava melhor e seu estado físico externo e interno mudou por completo.

Hoje, Kooki é uma cadelinha totalmente diferente. Neste momento, todos a olham e querem brincar com ela. Embora algo não tenha mudado nela: sua simpatia e sua bela personalidade. Mas isso era algo que antes muitos não podiam ou não queriam ver.

Esperamos escutar muitos casos mais como o de Kooki e ir acabando pouco a pouco com a praga do abandono.

Fonte das imagens: www.upsocl.com