A linguagem corporal do seu cachorro

Linguagem corporal

Uma das principais razões pelas quais os cachorros são tão bons animais de companhia se deve a sua capacidade de comunicação com os seres humanos. Já foi estudado que a capacidade deles nos entender é melhor do que a nossa capacidade de ler a sua linguagem corporal.

Muitos são os sinais que eles nos dão para que possamos interpretar o que nos dizem, por exemplo, a postura, as orelhas, a boca, o pelo e o rabo do seu cachorro são indícios muito claros do que o nosso animal de estimação quer que o entendamos através de sua linguagem corporal.

Os cachorros fazem do seu jeito vocalizações e gestos com a cara e com o corpo, da mesma forma que as pessoas, para expressar seus sentimentos. Embora alguns desses gestos possam parecer muito parecidos com os nossos, é bem provável que tenham significados muito diferentes.

O primeiro é a observação da linguagem corporal

Cachorro com a boca aberta

Durante o aprendizado para conhecer o significado dos gestos de nosso animal de estimação, a observação é a melhor ferramenta, e através dela poderemos compreender muitas das coisas que ele faz. Muitos gestos e habilidades dos cachorros são sutis e é preciso saber interpretá-los.

Na aprendizagem da linguagem canina, poderemos ir reagindo diante de um problema hipotético antes que ele aumente. Esse processo de aprendizagem tem dois caminhos, por um lado nós identificamos seus gestos e vamos aprendendo a interpretá-los, e por outro, eles também têm que aprender nossos sinais de comportamento.

Os cachorros também não entendem o nosso idioma, mas conseguirão identificar os tons e o significado das palavras; é importante que você ensine a eles o que significa “não” ou “senta”. Se você apenas disser “senta” várias vezes, o animal não irá conseguir saber o que isso significa e ele pensará que é parte das coisas sem sentido que os humanos dizem, segundo a sua percepção, ao longo do dia.

Por isso, é preciso atrair o cachorro na direção da posição de “sentar” e depois premiá-lo por ter obedecido você. Essa ação despertará a vontade do animal de se sentar. Com isso, ao ouvir sucessivamente a palavra “senta”, ele associará essa palavra com o que ele deve fazer.

Contato visual e castigos

Na análise do cachorro diante o contato visual conosco, os humanos têm que saber que, da mesma forma que acontece com as pessoas, os cachorros se sentem confusos e ameaçados com um olhar fixo, entre outras coisas, porque é uma postura ameaçadora para eles. Um cachorro que desvia seu olhar para evitar o risco de confrontação, está sendo educado, à sua maneira.

É possível treinar nos cachorros o contato visual com os humanos para que eles possam nos comunicar as suas percepções. A melhor forma de realizar esses treinamentos é através do chamado “reforço positivo” ou “treinamento com um clicker”.

Trata-se de um treinamento estável e eficaz. Não é muito eficaz, por exemplo, o castigo, porque já foi demonstrado que os cachorros têm uma memória muito curta e o mais provável é que não associem algumas atividades com o seu castigo.

Além disso, já houve estudos que indicam que os cachorros não sentem culpa. Por exemplo, o cachorro aprende que quando defeca no chão, isso não nos deixa feliz, e quando chegamos em casa, fará o que é preciso para nos compensar, mas isso não significa que associe a ação de defecar com a nossa contrariedade.

Alguns gestos

Cachorro dando a pata

  • Dar voltas e mostrar a sua barriga é um gesto típico que os nossos animais de estimação fazem, e é uma espécie de prova de que nos respeitam, além disso, isso mostra uma confiança absoluta.
  • Espirrar, bocejar e lamber os lábios são sinais de que o animal está nervoso.
  • O rabo é outro dos elementos mais indicativos e gestuais. Quando o rabo e o traseiro se movem, sem dúvida alguma todos nós identificamos alegria nele. Porém, se o rabo se move lentamente significa um caráter cauteloso. Se o rabo está levantado e rígido, isso é um sinal inequívoco de que o animal está em estado de alerta. Um rabo um pouco levantado significa certa satisfação, mas se está entre as patas, é um sinal de medo.
  • Em uma posição de confiança, o cachorro estará levantado, com o rabo para cima e se movimentando lentamente, com as orelhas relaxadas e os olhos com as pupilas contraídas.
  • Se ele permanece diante de nós, com a cabeça e o peito no chão, as patas dianteiras abertas e com o rabo para cima, isso é um claro convite para que brinquemos com ele. O balançar do quadril do nosso animal de estimação indica o mesmo.
  • Se o animal levanta a sua pata para que toquemos o seu joelho ou em outra parte do corpo, esse gesto de linguagem corporal pretende dizer que temos que prestar atenção a ele, por algum motivo.