A melhor forma de transportar um animal de estimação

Seja para viajar durante as férias, mudança ou simplesmente para ir ao veterinário, sempre bate a dúvida sobre a melhor forma de transportar um animal de estimação. A resposta depende de muitos fatores como o tamanho do animal, as regulamentações vigentes, o meio de transporte que irá utilizar e o destino da viagem.

Conheça a maneira correta de transportar um animal de estimação em um automóvel

Se você possui um carro, precisa levar em conta uma série de questões para garantir tanto a segurança quanto o conforto das pessoas e dos animais a serem transportados.

Tenha em mente que deixar um pet solto no carro pode fazer com que o animal se aproxime dos pedais, distraia o condutor ou obstrua a sua visão, aumentando os riscos de um acidente.

segurança no carro

Por isso, as leis de trânsito obrigam que os animais fiquem presos ao veículo para evitar que caiam, se desloquem ou comprometam a estabilidade do veículo. O ideal, dessa forma, é que o animal viaje no banco de trás ou no porta-malas, desde que ele não seja totalmente fechado para evitar riscos de asfixia.

Na hora de transportar o seu bicho de estimação, independentemente do meio de transporte ou do destino, leve em conta fatores como a segurança e o conforto, tanto das pessoas como dos animais.

O que usar para transportar um animal de estimação em um carro

Os produtos que você pode utilizar para transportar um animal em um carro variam de acordo com o tamanho e as características de seu bicho de estimação. Por exemplo:

  • As bolsas de transporte são ideais para gatos e cães pequenos. O melhor é colocá-las no chão junto aos assentos traseiros.
  • A gaiola é uma opção para cães maiores.  Não se esqueça de deixá-la bem amarrada no porta-malas.
  • O peitoral com dois ganchos evita que o animal seja jogado para a frente em caso de colisão. Para isso, deve contar também com um sistema de fixação que não deixe a mascote se movimentar muito.

O melhor é que você complemente esses sistemas com uma rede divisória, seja entre os bancos traseiros e dianteiros ou entre os traseiros e o porta-malas.

Como viajar com animais em outros meios de transporte

Caso você decida viajar com o seu bicho de estimação de trem, ônibus, avião ou navio, é importante consultar as empresas administradoras para conhecer os requisitos e restrições que possam existir, já que as condições podem variar de uma empresa para outra. Por exemplo:

  • Algumas empresas aéreas autorizam o transporte de animais na cabine, em uma bolsa de transporte homologada, caso o animal seja pequeno. Caso contrário, deverá ir no bagageiro.
  • Nos trens, são admitidos cães, gatos, furões e aves – desde que não sejam de criação, como patos e galinhas -, com peso máximo de 10 kg.
  • Em navios, na maioria das vezes, só permitem que cães viagem em gaiolas e bolsas de transporte.
  • As linhas de ônibus permitem o transporte de animais apenas no bagageiro, com a exceção de cães-guia.

O que fazer para viajar com animais para o exterior

Se você precisa transportar um animal de estimação para o exterior, independentemente do meio de transporte utilizado, descubra primeiro quais são as normas e exigências em cada um dos lugares por onde passará.

A princípio, no caso de cães, gatos e furões, viajar pela União Europeia não seria um problema, desde que o seu amigo de quatro patas conte com o passaporte de trânsito em dia e o animalzinho esteja identificado com um microchip.

Em viagens internacionais, você deve evitar surpresas desagradáveis quando chegar ao país de destino. Dessa forma, esteja muito bem informado sobre todas as normas e regulamentos e tenha toda a documentação em dia.

Transportar animais também é um bom negócio

ambulancia para animales

Se você quer ficar livre da burocracia e estresse ao transportar um animal, tanto dentro quanto fora do país, pode contratar os serviços de uma empresa especializada.

Essas companhias buscam garantir a segurança e conforto dos bichos de estimação que transportados. Para isso contam com:

  • Supervisão constante de um cuidador;
  • Serviço veterinário;
  • Gaiolas que permitem ao animal se mover com comodidade;
  • Rastreamento dos animais por meio de GPS ou localizador;
  • Paradas a cada quatro horas em viagens por terra.

Em viagens para o exterior, essas empresas trabalham com companhias que possuem áreas específicas para animais nos bagageiro e com hotéis que aceitem bichos de estimação. Dessa forma, eles estarão o mais confortáveis possível durante as escalas.