A memória dos cães é de curto ou de longo prazo?

memória dos cães

Se você já se perguntou se os cães têm a habilidade de recordar coisas, a resposta é sim. Mas para entender como funciona este mecanismo nos peludos você deve se esquecer de que os humanos são o centro do universo. A memória dos cães funciona de uma maneira diferente da dos humanos. Contaremos alguns detalhes.

Diferenças entre a memória dos cães e a memória humana

Possivelmente lendo este artigo você encontre a resposta do por que não adianta nada repreender o seu peludo quando descobre que ele destroçou os seus sapatos novos ou urinou na perna da mesa.

memória dos cães

Entretanto, a memória dos cães pode ser tanto de curto como de longo prazo. A primeira é a que lhe ajuda a tomar uma ação imediata. A segunda já implica em um armazenamento de informação de maneira mais permanente.

Mas no caso da memória de longo prazo, os cães não se recordam de eventos específicos como fazem as pessoas. Entretanto, eles parecem ser capazes de reter aquela informação que lhes parece útil para sobreviver.

Isso explica o porquê dos cães se esquecerem que destroçaram suas meias, mas sempre se recordam, por exemplo, de onde enterraram um osso ou o lugar onde lhe dão de comer.

A memória de seu cão é tanto de curto como de longo prazo. Mas ela funciona de uma maneira diferente da dos humanos. Por isso é importante que você conheça estas diferenças para entender melhor o seu peludo.

Como funciona a memória dos cães

Estima-se que a capacidade dos cães de se lembrarem de coisas concretas é de entre 10 e 20 segundos. Por isso de nada adianta repreendê-lo por alguma travessura feita 5 minutos ou 5 horas atrás. Ele simplesmente não entenderá por que você está brigando com ele. O mesmo vale para o elogio.

Então, se você não corrigir ou elogiar o seu peludo no momento exato em que está ocorrendo o fato que quer reprimir ou destacar, não tem nenhum sentido em fazê-lo depois.

Estes nobres animais carecem das chamadas lembranças episódicas. Eles vivem o momento presente e não possuem a capacidade de pinçar feitos passados, tal como nós fazemos, já que podemos viajar com nossa memória até algum lugar ou momento específico.

Outros detalhes sobre a memória dos cães

Entre outras características da memória dos cães, também podemos destacar:

  • Tem memória espacial. Isto pode se comprovar, por exemplo, trocando de lugar os móveis da casa enquanto o seu pet está passeando e, quando ele retornar, irá fareja tudo e olhar com curiosidade.
  • Sua memória funciona de forma associativa. Assim, ele sabe que é hora de comer quando você mostra seu prato ou entende que chegou o momento de sair para passear ao ver que você está com a correia na mão.
  • Em concordância com sua grande capacidade olfativa e auditiva, eles se recordam mais facilmente de sons e aromas do que de eventos visuais.

Treinamento e memória

Então, como funciona a memória do cão para aprender o que lhe ensinamos durante o seu treinamento?

memória dos cães

Tudo parece indicar que seu cérebro desenvolve determinadas conexões. Por exemplo, se você está lhe ensinando a ordem “senta” e o recompensa com uma guloseima, o bichinho retém a conexão “senta-comida”. Então, cada vez que você lhe der essa ordem, seu cérebro ativa essa conexão e é por isso que ele faz o que você lhe pede.

Em resumo, seu peludo te obedece porque seu cérebro se configurou para responder de tal maneira que isso lhe permite conseguir o que quer, seja uma recompensa alimentícia, uma carícia ou palavras de carinho.

Não se esqueça de que seu cão é um cão

Mas deixando de lado a forma de funcionamento da memória de seu cão, o mais importante é que ele jamais se esquece de que te ama e sempre está disposto a demonstrar seu carinho.

Assim, não deixe de retribuir todo o afeto que ele te oferece e aprenda a reconhecer e a aceitar que se, às vezes, ele agir de uma forma que te pareça estranha, é porque ele um cão e não uma pessoa.