Meu animal de estimação perturba meu sono

É bastante comum que cães ou gatos durmam na mesma cama que os donos. Na verdade, de acordo com estudos, 45% dos cães e 62% dos gatos domésticos dormem na mesma cama que os donos. Mas esse hábito pode afetar o nosso sono?

Como um animal de estimação pode atrapalhar o sono?

Segundo pesquisas, as pessoas que dormem com seus cães podem ser perturbadas em seu sono devido a diferentes situações.

Os animais, a noite, muitas vezes choramingam, vagam pela casa, roncam, têm a necessidade de sair ou querem dormir debaixo das cobertas.

Outros estudos também demonstraram que as pessoas que dormem com os animais de estimação tendem a ser despertadas por seus animais pelo menos uma vez durante a noite.

Após esta interrupção, os donos concordam que é muito difícil dormir novamente.

No entanto, muitos também afirmam que dormir com o conforto emocional que eles trazem, tende a compensar os transtornos causados ​​pela interrupção do sono.

Por que o meu animal de estimação não me deixa dormir?

ninando-dormir

Há muitos motivos pelos quais os donos de animais são perturbados durante a noite.

Um dos motivos mais frequentes é que o seu animal de estimação pode precisar sair para urinar.

Outra razão pode ser que, talvez, a temperatura caia e ele prefera dormir em suas cobertas, ao invés de permanecer na área de serviço, ou no piso térreo.

Por outro lado, existem algumas raças de cães que tendem a dormir com os seus donos, porque eles são mais felizes assim.

Se você tem um Shih Tzu, ou um Lulu da Pomerânia por exemplo, você provavelmente já percebeu esse tipo de comportamento.

Em outros casos, no entanto, a perturbação pode estar escondendo algo.

Um cachorro que acorda com frequência para urinar pode ter uma infecção do trato urinário ou vaginite.

Um gato que vaga sem rumo durante a noite e grita sem motivo aparente podem ter Síndrome dA Disfunção Cognitiva (SDCC).

Se tais problemas já foram descartados pelos veterinários, há uma boa chance de que algum comportamento noturno de seu animal de estimação possa estar sendo causado, pelo menos em parte, por você.

Quando um novo animal de estimação se juntar à sua família, este será o melhor momento para decidir onde ele deve dormir.

Se o seu animal de estimação, a partir do primeiro dia, começar a dormir em seu próprio espaço, como em uma caixa, é improvável que depois disto ele tente dormir na sua cama.

Mas se você permitir que seu cão ou gato durma em sua cama, ele vai aprender rapidamente que este é o lugar certo para ele dormir.

Se você permitir que o seu animal de estimação passe a compartilhar de sua cama, ou de seu quarto, será necessário estabelecer algumas regras básicas.

Se o seu gato quiser brincar às 3h da manhã e você permitir que ele faça isso, ele irá repetir esse comportamento na noite seguinte, do mesmo modo que os cães podem pedir comida à meia-noite.

Existem algumas soluções ativas que podem ser tomadas para evitar situações incômodas.

Por exemplo, você pode estender o tempo de brincadeira de seus animais de estimação, ou reagendar o horário do jantar de seu cão para um pouco mais tarde.

Como faço para que meu animal de estimação não me faça perder o sono?

cachorro-e-mulher

Se o seu animal de estimação é um cão, coloque aos pés de sua cama alguns travesseiros, cobertores e brinquedos para ele se divertir a noite.

Ensine-o a sair da cama quando você perceber que ele está inquieto.

Lembre-se de reforçar o bom comportamento, uma vez que esta é a forma que os cães aprendem.

Se o seu animal de estimação for um gato, é bom ter paciência.

Como você sabe, os gatos têm temperamento forte e, se acharem que sua cama é território deles, será complicado afastá-los desta ideia.

Portanto, é melhor que se ambos compartilhem da mesma cama, que você ensine a ele a melhor localização e qual é o momento certo para brincar ou comer.

Dessa forma, ele não interromperá o seu sono.

E lembre-se, a criatividade é a chave do sucesso para compartilhar com seu felino o seu espaço, você deve se acostumar com o temperamento de seu gato e não se enfurecer com o comportamento dele.