Misturar alimentos pode matar o seu cão

Misturar alimentos

Quando achamos que o nosso cão está enjoado de comer somente ração ou algum outro alimento seco, algumas vezes optamos por misturá-lo com um pouco de presunto, de frango ou com qualquer outra coisa que fizemos para que assim seja mais fácil para o animal aceitar o alimento. Mas você sabia que misturar alimentos pode matar o seu cão?

Hoje vamos lhe contar como e porquê há um certo perigo para a saúde de seu cão em misturar alimentos. Mesmo sendo uma ação normal que fazemos pelo bem de nosso cão, tentando lhe dar o melhor e com as melhores intenções do mundo, devemos conhecer os pormenores, que neste caso podem ser muito graves.

Por que não devemos misturar alimentos

Embora todos saibamos que alternar os alimentos para o nosso animal de estimação seja algo que é inclusive aconselhável, devemos entender que a palavra “alternar” é diferente da palavra ”misturar”.

Misturar alimentos

Autor: Fernando Dall’Acqua

Alternar significa trocar, quer dizer, hoje lhe damos ração e amanhã arroz com frango, por exemplo. Isto não é absolutamente prejudicial para o nosso animal de estimação, o perigo está quando em vez de alternar, misturamos.

Para entender isso, analisaremos dois tipos de alimentos e por que misturá-los poderia matar o seu cão.

Alimento seco, a chamada ração

Este alimento é criado mediante um processo de extrusão que consiste em cozinhar a mistura seca e depois moldá-la para lhe dar formas diferentes.

Digerir a ração é um processo lento, por isso os cães não necessitam mais do que duas porções de comida diariamente, porque o alimento que consomem com este processo os mantém com o estômago cheio durante mais tempo. A digestão da ração pode levar entre as 8 e 10 horas, o que demora é a fermentação do alimento.

Alimento natural

Denomina-se alimento natural aquele que nós consumimos, que são tirados dos animais ou da terra e que ao contrário da comida seca, tem uma fácil digestão e que leva pouco tempo para ser feita.

Onde está o perigo de misturar alimentos

O perigo se encontra em misturar dois alimentos tão diferentes e com processos de digestão tão diferentes. Quando ambos os tipos de comida são misturados, o alimento natural não poderá ser digerido com normalidade e irá gerar gases que podem levar o animal a ter uma torção gástrica. Isto acontece porque o alimento natural fica envolvido pelo seco impedindo sua digestão e chegando a formar parte da fermentação do seco.

A torção gástrica pode pôr fim a vida de seu animal de estimação em questão de algumas horas, por isso ela deverá ser tratada com caráter urgência por um veterinário.

Como saber se seu cão tem uma torção gástrica

Seu animal mostrará isso através de seus gestos. Os mais comuns são:

  • Estar inquieto enquanto olha o chão ou o estômago;
  • Tenta vomitar e não consegue. É possível que saia apenas uma espuma branca;
  • Seu abdômen soará como um tambor devido a inflamação;
  • Terá dor e inflamação visível no abdômen.

Se você ver algum destes sinais, embora eles pareçam insignificantes, vá sem demora ao veterinário.

Como conseguir fazer com que seu cão não se entedie por comer ração

Misturar alimentos

Se o seu cão for dos que costuma se entediar por comer ração, você poderá oferecer os dois diferentes tipos de alimentos de forma alternada. Ou seja, em uma refeição uma porção de alimento natural e, na refeição seguinte, ração.

Você também pode optar por lhe dar 10% de alimento natural com 90% de ração. Essas são as medidas exatas que não irão causar mal nenhum ao seu cão, ainda que misturadas.

O perigo está quando a mistura é feita em partes iguais. Assim, se você estava fazendo da forma não recomendada, abandone sem demora essa prática para preservar a saúde de seu animal de estimação. Preste ainda mais atenção a este aspecto se o seu cão for de grande porte, pois eles estão mais propensos de virem a sofrer de torção gástrica e que, infelizmente, na maioria dos casos, terminam em morte.