Mobilização nas redes sociais após a morte de Cholito

Cholito

Uma mulher, com a ajuda de duas outras pessoas, espancou um cão indefeso. Alguém filmou o momento com uma câmera de celular e postou na internet. O vídeo logo viralizou nas redes sociais. Obviamente, o ato provocou a indignação de milhares de pessoas, que acabaram em uma manifestação para protestar contra os maus-tratos brutais sofridos por Cholito, que supostamente causaram a morte do animal.

Como foi o terrível espancamento de Cholito

justica-para-cholito-2

Fonte: www.eldesconcierto.cl

O incidente ocorreu no bairro comercial de Patronato, na região de Recoleta, em Santiago do Chile.

O animal, conhecido como Cholito, tinha sido abandonado por seus proprietários no Natal passado.

A proprietária de uma das lojas da região, irritada com a presença do cão perto de seu estabelecimento, pediu a uma funcionária para fazer alguma coisa para se livrar dele.

E a agressora, ao expressar arrependimento pela agressão brutal, se defendeu dizendo que ela o golpeou na cabeça para deixar o cão tonto, mas que isso não o matou.

Um ataque brutal a um cão abandonado, que possivelmente causou sua morte, foi gravado e postado na Internet. O ato provocou a indignação e a mobilização de milhares de pessoas.

Investigação judicial em curso pelo terrível abuso que o cão sofreu

A verdade é que o inquérito judicial está em curso e ainda não foi capaz de encontrar Cholito, nem vivo e nem morto.

Seus agressores disseram que levaram o animal enrolado em um cobertor para uma área descampada. Os investigadores encontraram o cobertor, mas não encontraram nenhum vestígio do peludo.

No entanto, membros do judiciário dizem que somente com as imagens e os testemunhos gravados já se pode provar o tratamento cruel, ao qual Cholito foi submetido e que pode ter culminado em sua morte.

“O crime de abuso não necessita que o animal esteja morto ou tenha danos fatais ou, ainda, que esteja gravemente ferido. Tudo isso é tipificado genericamente em termos de atos de crueldade contra os animais”, disse ainda o promotor Marcelo Cabrera.

A agressão ao cão abandonado parece não ter deixado ninguém indiferente

prefeito de Recoleta, Daniel Jadue, abriu um processo contra os responsáveis pelo espancamento de Cholito. Ele estava acompanhado por defensores dos direitos dos animais, das organizações “Observatory animal”, Animal Libre, Ecopolys e Callejeritos de la Vega.

Essa ação está em conformidade com as disposições do Código de Processo Penal. A lei estabelece que uma queixa criminal contra os responsáveis seja estabelecidasejam eles autores, cúmplices ou ocultadores do crime de abuso de animais“.

Jadue também disse que não vai permitir que, por qualquer razão, os animais sejam maltratados, tanto no espaço público quanto no privado, esse crime não ficará impune. Ele também lembrou que existem portarias que proíbem tais atos “em todas as suas dimensões” em seu município.

As redes sociais, ferramenta fundamental para mobilizar o ato pró-Cholito

Mas a indignação das pessoas tampouco se calou.

Com a hastag #JusticiaparaCholito, milhares de pessoas manifestaram a sua condenação em relação à agressão cruel do cão. As redes sociais rapidamente foram preenchidas com fotos de animais de estimação pedindo que a suposta morte do animal não fique impune.

Muitos decidiram usar o slogan “Not One Less” (Nenhum a Menos). Parafraseando o slogan que foi usado nas várias chamadas contra a violência de gênero em diferentes partes do mundo.

Da internet para as ruas, contra o abuso de animais

justica-para-cholito-3

Fonte: www.eldesconcierto.cl

As manifestações não pararam por aí. Mais uma vez, a partir das redes sociais, os chilenos foram convidados para participar de uma passeata. A manifestação foi importante pois trouxe a ideia de se fazer cumprir os direitos dos animais.

Foi assim que, na capital chilena e em outras cidades, cerca de dez mil pessoas se reuniram. As pessoas se uniram para condenar o terrível ataque a Cholito, que se acredita que tenha culminado em sua morte.

Membros de organizações que defendem os animais, famílias inteiras e também seus animais de estimação, marcharam para exigir a prisão dos responsáveis. Eles também pediram penas mais duras em casos de abuso animal.

A coisa boa sobre tudo isso é que as pessoas não estão indiferentes. E, seja virtualmente, ou nas ruas, cada vez mais eles fazem ouvir suas vozes para defender todos os Cholitos do mundo.

Fonte de imagens: oasisfm.cl e www.eldesconcierto.cl