Músico Moby doará parte dos seus ingressos à organizações de proteção dos animais

Moby

O músico americano Moby decidiu doar a totalidade dos lucros gerados pelo seu restaurante vegano a diferentes organizações de proteção aos animais. Mas essa não é uma atitude isolada em sua vida, já que há mais de 30 anos, quando optou pelo veganismo, o músico se dedica a causas a favor dos direitos destas criaturas inocentes que o homem tanto explora e maltrata.

O músico Moby usa seu restaurante para proteger os animais

Cadela e filhotes

Little Pine (Pequeno Pinheiro) é o nome do estabelecimento onde se serve comida vegana. Está localizado no bairro Sliver Lake de Los Angeles, California.

A totalidade dos lucros do seu empreendimento é destinado a entidades protetoras. Entre elas se encontra a Mercy For Animals, uma organização que luta contra a exploração e o sofrimento dos animais em granjas industriais, uma questão que tira o sono do músico.

De acordo com declarações do músico Moby, o restaurante nunca foi pensado com fins lucrativos, mas sim como uma forma de representar positivamente o veganismo e, sobretudo, para respaldar economicamente organizações de proteção aos animais.

O músico americano Moby é, entre muitas coisas, o dono de Little Pine, um restaurante vegano criado para respaldar economicamente distintas organizações que trabalham para a proteção dos animais.

Conheça um pouco mais do Músico Moby

Este aclamado cantor e compositor de música eletrônica nasceu em 1965 como Richard Melville Hall no Harlem, Nova York. Seu nome artístico foi retirado do título de um livro legendário escrito por um também célebre parente seu, o escritor Herman Melville, autor de Moby Dick.

Em um artigo publicado na revista Rolling Stones, o artista falou sobre seu amor pelos animais e sua decisão de tornar-se vegano. Ele relatou que desde criança possuía muitos animais de estimação. Mas refere-se especialmente a Tucker, um gatinho que encontrou quase sem vida, abandonado numa caixa, e que o acompanhou por quase 21 anos. Tucker estava ao seu lado no dia que ele decidiu tornar-se vegano.

De repente, Moby, com 19 anos, começou a pensar o quanto amava seu gato e que nunca passaria pela sua cabeça fazer-lhe mal. Esse raciocínio o levou a questionar o ato de machucar outros animais para comê-los. Assim, tornou-se vegetariano, e rapidamente também deixou de consumir produtos de origem animal.

A opinião do músico sobre as granjas industriais

Um tema que preocupa bastante o músico é o que diz respeito ao negócio das chamadas granjas industriais, onde o sofrimento que os animais estão expostos é enorme. Além disso, esses estabelecimentos também provocam graves problemas ao meio ambiente. Também vale ressaltar que seus produtos são questionados por serem nocivos à saúde humana.

“A produção industrial de animais destrói tudo que toca”, declara o músico Moby. E adiciona: “Os únicos que se beneficiam são os acionistas das multinacionais. O maior mito da indústria alimentícia é que seus métodos de produção não implicam sofrimento. Tanto a carne, como os ovos e os produtos laticínios, são o resultado de um sofrimento inimaginável.”

Se você quiser escutar da boca do próprio Moby o porquê dele ter se tornado vegano e as razões de sua militância pelos direitos dos animais, deixamos aqui este vídeo.

Moby, um artista militante

Como você pode supor, o restaurante vegano não é a única forma que Moby encontrou para ajudar as organizações de proteção aos animais. Esse também não é o único assunto que o preocupa. Por exemplo:

  • É um dos fundadores do Move On, Democracia em ação, uma comunidade de mais de 8 milhões de americanos que, através da internet, organiza campanhas para obter mudanças progressistas em diversos temas;
  • Realiza shows beneficentes para diversas causas;
  • Participa de uma organização que realiza programas de prevenção na África;
  • É defensor da chamada neutralidade de rede.

Sendo assim, você já sabe, se estiver por perto de Los Angeles, não deixe de comer um delicioso prato vegano no Little Pine. Com certeza você estará doando seu grãozinho de areia para uma boa causa e milhões de animais em todo mundo estarão eternamente agradecidos.

Fonte: vos.lavoz.com.ar