Não o deixe com fome!

fome

Todas as pessoas que tem animais de estimação e que assumem a responsabilidade de cuidar deles como merecem, se preocupam, dentre outras coisas, com a alimentação deles. Mas se temos cães como animais de estimação, às vezes nos perguntamos se eles não ficaram com fome.

Por que parece que meu cão sempre está com fome?

É que os nossos amigos peludos, em muitas ocasiões, parecem barris sem fundo. Sempre querem comer mais de seu alimento e também nos pedem para que lhe convidemos para comer novamente a cada bocado que nos veem ingerindo.

Mas é possível que um cão tenha tanta fome? Descartadas as questões de saúde, se você lhe der a ração indicada, levando em conta suas características, o animal deveria estar satisfeito.

fome

Então, por que o seu cão não para de pedir comida? A resposta você terá que procurar em suas origens.

Se você calcular bem a porção de ração diária e lhe der um alimento que supra suas necessidades nutricionais em cada etapa de sua vida, pode ficar tranquilo/a: seu animal de estimação não passará fome.

Uma questão de sobrevivência

Os ancestrais de seu peludo são os lobos. Estes animais obtêm seu alimento através da caça. Como este método não garante comer diariamente e nem sempre em boa quantidade, seu instinto de sobrevivência os faz ingerir tudo o que for possível, considerando que a próxima caçada pode não ser bem-sucedida e que talvez não consigam comer por vários dias.

Esse comportamento atravessou séculos e chegou até o seu animal de estimação. Embora jamais tenha tido que mover uma só pata para conseguir seu alimento, algo em seu interior continua lhe dizendo para que encha seu estômago porque talvez tenha que se passar muito tempo até o próximo prato.

Portanto, se seu cão fica te olhando como quem diz “não há mais nada para comer? ”, tente não ceder a sua expressão fofa e suplicante. Se você está lhe dando a ração indicada, não exceda, com o excesso você apenas fará com que seu cão se torne obeso e que sua saúde se deteriore.

Uma dieta para cada cão

Para saber se você está proporcionando comida suficiente para o seu cão e também para se assegurar de que está suprindo suas necessidades nutricionais, consulte o veterinário.

O profissional te indicará qual é a dieta mais adequada para o peludo em cada etapa de sua vida, de acordo com:

  • Raça ou tamanho
  • Peso
  • Estado de saúde
  • Nível de atividade que ele desenvolve

Calcule bem a porção diária de alimento que o seu animal de estimação deve ingerir

É importante então calcular bem a porção diária de alimento para o seu cão e dividi-la pelas vezes que você o alimenta durante um mesmo dia. Desta maneira, é certo que o bichinho comerá o necessário para se manter saudável, forte e com o peso ideal.

Se você for uma pessoa muito ocupada e passar grande parte de seu dia fora de casa, ou não tem horários fixos para voltar para casa, possivelmente se preocupe, porque às vezes não pode chegar na hora habitual em que seu animal de estimação come.

Como é sabido que os cães são animais de hábitos, é muito provável que, se você demorar, seu cão comece a se desesperar por sua comida.

Se este for seu caso, para não alterar a rotina de seu cão e evitar que ele sinta fome, é bom utilizar comedouros especiais que dispensarão a quantidade adequada de alimento na hora programada.

fome

Se o alimentar corretamente, é certo que o seu cão não ficará com fome

Portanto, pode ficar tranquilo/a, se você der ao seu peludo uma ração de qualidade, de acordo com as suas características e na quantidade adequada, é certo que ele não ficará com fome. Mas, ainda assim, ele não perderá a oportunidade de te pedir mais comida.

As mesmas considerações se aplicam para a hora de alimentar o seu animal de estimação com comida caseira. Neste caso, é necessário que consulte um especialista em nutrição animal para se certificar de estar suprindo todas as necessidades nutricionais de seu peludo.