Não deixe que seu pet coloque a cabeça na janela do carro!

Cabeça na janela do carro

Quando você leva o seu cão no carro, você deve tomar uma série de precauções para que a viagem se dê de uma forma segura. Uma das coisas que você deve impedir é que o seu pet coloque a cabeça na janela do carro. Embora o seu bichinho adore isso, esta situação pode ocasionar acidentes ou provocar alguns inconvenientes na saúde dele.

Evite que seu pet coloque a cabeça na janela do carro

cabeça na janela do carro

Deixando por um momento de lado a questão de que os animais não devem viajar soltos em um carro, quem não acha uma graça a imagem de um cão com a cabeça na janela de um carro?

Mas embora os cães gostem muito dessa oportunidade generosa de receber uma imensa quantidade de cheiros que lhe oferece o caminho que estão atravessando, você deve levar em conta que as consequências desta aventura podem não ser agradáveis nem para você e nem para o seu animal de estimação.

Embora os cães pareçam gostar muito de colocar a cabeça na janela de um carro, você deve considerar que há sérios riscos de que eles venham a sofrer algum tipo de acidente ou que isso tenha consequências na saúde deles.

Riscos os quais os cães ficam expostos quando colocam a cabeça na janela do carro

É que, por mais feliz que você veja o seu peludo quando ele recebe o vento em sua cara, viajar com a cabeça na janela do carro poderá ocasionar:

  • Traumas nas córneas por causa da poeira;
  • Diferentes tipos de lesões pelo impacto em sua cara de diversos objetos que o vento possa trazer;
  • Danos nos ouvidos, inclusive perdas auditivas, dadas as altas frequências que pode alcançar o som do vento de um carro em uma velocidade considerável;
  • Engasgo por causa de, por exemplo, uma sacola de plástico que o vento trouxe e que ele acabou engolindo;
  • Problemas para respirar – e inclusive desmaios – ao receber o ar em cheio em sua cara, se o veículo estiver muito rápido.

Outros motivos para não deixar que o seu pet coloque a cabeça na janela do carro

Também há o risco de que o animal provoque acidentes de trânsito, acabe ferido ou se perca em algum lugar estranho.

Leve em conta que o seu animal de estimação poderá pular para fora do carro em movimento ante um estímulo olfativo ou visual que lhe chame poderosamente a atenção: um gato, uma cachorrinha no cio, um alimento, etc.

Considere também que:

  • Se o seu carro tiver vidros automáticos, a cabeça de seu peludo poderá ficar presa se, ele ou alguém, acionar acidentalmente os controles;
  • Se você bater ou frear seu veículo de maneira repentina, o animal corre o risco de ser jogado pela janela.

Evite levar seu cão solto dentro do carro

Então, por mais que seu cão goste de desfrutar do vento em sua cara, não permita que ele coloque a cabeça na janela do carro. Mantenha os vidros a uma altura que ele possa sentir o ar do caminho, mas sem colocar sua cabeça para fora.

Considere seriamente também que levar um cão solto no carro pode fazer com que o animal se coloque sob os pedais ou distraia ou atrapalhe a visão do condutor.

Além disso, se você quer ser uma pessoa que respeita as regras do trânsito, você terá que levar o seu peludo em segurança dentro do veículo, para assim minimizar os danos ante possíveis acidentes.

Qual é a forma correta de transportar o meu animal de estimação em um carro?

Cachorro no porta malas

O mais conveniente é transportar o seu cão no banco de trás ou no porta-malas. Neste último caso você deve se assegurar de que ele não corra o risco de asfixia.

De acordo com o tamanho e as características do animal, você pode utilizar diferentes dispositivos, que devem estar presos ao veículo. Por exemplo:

  • A caixa de transporte, ideal para cães pequenos;
  • A jaula, uma boa opção para animais de tamanho maior;
  • O peitoral com dois ganchos que limita os movimentos do cão e evita que ele se desloque caso ocorra uma batida.

O melhor é utilizar também uma grade divisória que separe o espaço onde seu cão viaja dos bancos dianteiros.