Nascem os primeiros cães por fecundação in vitro

Fecundação in vitro de animais

A fecundação in vitro foi uma das maiores conquistas humanas da história, sem dúvidas. Muitas famílias puderam realizar seu sonho de terem filhos graças a esse método. Mas você sabia que essa técnica também foi colocada em prática com animais? Mais especificamente com cães. Não saia agora, vamos te contar tudo.

Ao ler o título dessa notícia, surgem várias interrogações: Onde? Como? Por quê? Respondemos cada dúvida para que você saiba que o mundo animal é cada dia mais propenso às técnicas habitualmente usadas em seres humanos.

Onde nasceram os primeiros cães por fecundação in vitro?

Beagle

Foi na Universidade de Nova York, em Cornell. Um grupo de pesquisadores dessa instituição foram os primeiros da história humana a conseguir fazer nascer uma ninhada de nada mais e nada menos que 7 filhotes. Todos estão felizes pela conquista, pois dizem que é um grande avanço que pode ser de uma grande utilidade. Vamos te contar sobre seus possíveis usos na terceira pergunta: Por quê?

Como nasceram os primeiros filhotes por fecundação in vitro?

Para realizar esse feito, os cientistas tiveram que eliminar pelo menos 3 obstáculos importantes. Quais?

  • Extrair os óvulos do animal. Diferentemente dos humanos e de outros animais, os óvulos caninos quando nascem devem se manter nas trompas da fêmea para amadurecer antes de serem fecundados. Como os pesquisadores superaram este obstáculo? Pois bem, mediram os níveis hormonais diários do animal e extraíram óvulos distintos em diferentes dias para averiguar qual o momento que seria o mais fértil.
  • Criar o mesmo ambiente de fecundação. Prepararam o sêmen em um cultivo no qual adicionaram magnésio, conseguindo dessa maneira criar o mesmo ambiente de fecundação que existiria no corpo de uma fêmea.
  • Em 2013, conseguiram fazer com que uma cadelinha desse a luz a um filhote fruto de uma fecundação in vitro. Esses embriões que tiveram êxito foram congelados. Uma vez conhecido o dia mais fértil, foi possível inserir esses embriões na cadelinha, e de 19, 7 tiveram êxito, nascendo assim a ninhada da qual falamos.

Mas por que todos esses esforços? Os cães não são animais racionais que desejam ter filhos. Qual é o motivo?

Por que nasceram os primeiros cães por fecundação in vitro?

Beagle

Esta pesquisa começou pensando em preservar espécies em perigo de extinção. Conseguir criar vidas através de embriões congelados pode fazer com que quando um animal em perigo de extinção morra, seja possível extrair os óvulos da fêmea e assim fomentar a espécie.

Outro dos motivos existentes é que os embriões congelados podem ser modificados com novas técnicas de genética para corrigir possíveis más-formações genéticas, fazendo assim com que os animais recém-nascidos nasçam saudáveis. Sem dúvidas, é um grande avanço para a ciência e para a preservação das espécies.

A ciência avança sem parar e o fato de existir pessoas que estão pensando em utilizá-la para ajudar os animais e preservar sua espécie é algo que nos deixa felizes e que queríamos compartilhar com vocês.

Cada dia há mais e mais espécies em perigo de extinção devido a má utilização dos recursos da Terra por parte do homem e também devido a sua ambição e ânsia de poder. Mas tem algo que todos podemos fazer para evitar tamanho dano:

  • Não compre nenhuma peça de roupa ou algo para o lar que seja feita com pele, ou pelo, ou qualquer outra parte do corpo de um animal;
  • Não assista a espetáculos ou atrações onde são usados animais. Estes são maltratados e mal cuidados;
  • Não compre, adote. Em um dos nossos artigos explicamos a origem e o trato com os cães que são vendidos em lojas;
  • Denuncie qualquer sinal de maus-tratos que veja, por menor que seja;
  • Se você ver animais abandonados, telefone para uma protetora.

Se todos nós fizermos nossa parte, podemos mudar o mundo! É o dever dos seres humanos preservar este planeta e as espécies que aqui vivem, pois o equilibro do meio ambiente e a habitabilidade do mundo dependem de como nos comportamos com ele.