Novo gato em casa: como evitar problema com outros felinos

Novo gato em casa

Um dos maiores problemas que podem acontecer com um dono de animais de estimação é a chegada de um novo gato na família. O motivo? Se já existem outros felinos na casa, a convivência será bastante complicada no começo.

Isso acontece porque os gatos, ao contrário dos cães, são animais muito sensíveis em relação ao seu espaço. Como consequência dessa característica, o animalzinho pode não querer compartilhar o lugar em que vive.

Embora existam muitos casos de gatos que não se incomodam com a presença de outros, muitas vezes a convivência pode ser difícil. Para ajudar quem está passando por essa situação, explicaremos o que fazer para que esses problemas não aconteçam.

Leve o novo gato ao veterinário

veterinário gato

Essa é a primeira coisa que você deve fazer antes que o gato chegue ao seu novo lar. A razão para isso é muito simples: assegurar que a saúde do novo membro da família esteja em dia e que ele não represente perigo para ninguém.

A primeira coisa que o veterinário deverá chegar é a presença de parasitas internos ou pulgas. Isso é fundamental, já que ele poderá receitar um tratamento a tempo.

Além disso, essa avaliação por parte do especialista será de muita ajuda para evitar que os felinos que já vivem em sua casa sejam contaminados por qualquer agente infeccioso.

Um dos mais preocupantes é o vírus causador da Imunodeficiência Felina. Embora essa doença não tenha ainda uma cura efetiva, detectá-la precocemente será essencial para evitar a transmissão aos seus outros gatinhos.

Separe os felinos para evitar problemas

Depois que o veterinário determinar que o seu novo animal de estimação está saudável, é hora de levá-lo para casa e apresentá-lo à família.

Contudo, é preciso ter muito cuidado com os outros gatos que vivem em sua casa. Aqueles que já moram com você há mais tempo podem reagir agressivamente com o novo companheiro.

Para que você não seja surpreendido com uma situação desagradável, separe um lugar à parte para o recém-chegado. Esse espaço tem que estar seguro e o mais longe possível dos outros bichanos.

Certifique-se também de que o lugar em que o novo gato ficará não seja o favorito dos outros animais. Dessa forma você evitará que os gatos fiquem ansiosos e queiram invadir o espaço reservado ao novo peludo.

Essa técnica de separar os ambientes deve durar por aproximadamente duas semanas. Durante esse período, os felinos começarão a se acostumar com a presença do novo amigo.

Adapte o novo gato aos odores e vice-versa

cruzamento de gatos

Esse é outro passo obrigatório se você quer que todos os seus gatos convivam bem entre si. A primeira coisa que você deve fazer é deixar que o novo bichano brinque com os brinquedos dos outros, e vice-versa.

Você também pode esfregar uma toalha nas glândulas sudoríparas localizadas nas bochechas do novo animal. Em seguida, ofereça-a aos demais para que farejem e se adaptem ao odor.

Uma vez que tenha feito tudo isso, deixe entreaberta a porta do quarto do gatinho recém-chegado, permitindo que todos comecem a se farejar. Seguindo esses passos, você estará evitando problemas no futuro.

Apresente-o em seus braços aos demais

Para começar a estabelecer um maior contato, o melhor que você pode fazer é tomar o novo gato nos braços a apresentá-los aos novos colegas.

O ideal é que você esteja sentado no sofá, para que os outros bichanos possam se aproximar e tocar no novo amigo. Como ele estará protegido em seus braços, ninguém poderá machucá-lo.

Essa fase de apresentação deverá durar, no mínimo, cinco dias. Esse tempo é mais do que suficiente para que os gatinhos se acostumem à presença do recém-chegado.

Deixe que o seu novo gato passe tempo com os outros

A única coisa que falta é fazer com que os bichanos convivam mais. Primeiro, deixe que comam a uma distância relativamente próxima entre si.

Se você notar que não há problemas, deixe que passem mais tempo juntos para que os felinos convivam e aceitem o novo gato como um dos seus.

Não se esqueça de também estar presente durante esses encontros. Assim, você estará não apenas assegurando que problemas não ocorram, mas poderá brincar com todos, deixando-os felizes.

Se você cumprir todos esses passos, o seu novo gato poderá se integrar mais facilmente à sua família.