O que é etologia animal?

Etologia animal

A etologia é um ramo da biologia que estuda o comportamento dos animais e tem como objetivo descrevê-los e explicá-los. Esse comportamento é determinado tanto por fatores genéticos como ambientais, busca entender a maneira de atuar e se relacionar que cada espécie interage com o ambiente, seus semelhantes e seus parentes.

Fatores do comportamento animal

coelho

A parte genética do comportamento animal é constituída pelo acúmulo de características que definem o temperamento geral, tanto herdadas, quanto inatas.

O ambiente, por outro lado, influencia no comportamento final do animal, pois os estímulos externos podem determinar tanto fobias ou traumas, quanto bons comportamentos.

Além disso, existem fatores internos, como hormônios, lesões no cérebro ou dor, que também podem modificar os comportamentos.

A etologia é uma disciplina recente que estuda o comportamento animal. Seus objetivos e seus métodos se estabeleceram de maneira formal na segunda metade do século XX.

Etologia: alguns antecedentes históricos

Cabe assinalar que o homem começou a se interessar pelo comportamento dos animais quando descobriu a caça.

Em cinco mil antes de Cristo, por exemplo, os Sumérios deixaram grafado em argila escritos sobre o comportamento das aves e dos peixes.

Além disso, Aristóteles de Estagira destinou 2 volumes para identificar e classificar diferentes comportamentos do reino animal, com base em observações e interpretações que havia recolhido de viajantes e de exploradores que visitaram lugares longínquos.

Muitos anos passaram até que Charles Darwin, no século XIX, expusesse a sua teoria sobre a evolução pela seleção natural das espécies.

A etologia, uma ciência recente

Portanto, a etologia é uma disciplina que pode ser classificada como recente. Seus objetivos e seus métodos se estabeleceram de maneira formal no início da segunda metade do século passado.

Em 1963, o cientista holandês Nikolaas Tinbergen publicou o artigo “Sobre os objetivos e métodos da Etologia”.

Dez anos depois, Tinbergen, além de Konrad Lorenz e Karl von Frisch, receberam o prêmio Nobel devidos aos seus estudos sobre o comportamento dos animais. Depois disso, a etologia se tornou uma ciência com entidade própria.

Diferentes caminhos para uma mesma conclusão

No entanto, enquanto os europeus enfatizavam a observação dos animais no habitat natural de cada espécie, no continente americano continuavam a ser realizadas as investigações em laboratório.

Finalmente, nos dias atuais, é uma coincidência a afirmação de que comportamento animal é resultado da interação entre os fatores genéticos e os ambientais. 

Perguntas para explicar o comportamento animal

O etograma é um instrumento no qual são reunidos os comportamentos de um animal através da observação. Para explicar esses comportamentos podemos nos utilizar de quatro perguntas apresentadas por Tinbergen:

  • Causa. Quais são os estímulos, tanto internos como externos, que provocam o comportamento?
  • Valor de Sobrevivência. De que maneira esse comportamento aborda a sobrevivência e o êxito na reprodução da espécie?
  • Ontogenia. Como se desenvolve o comportamento do animal ao longo de sua vida?
  • Evolução. De que forma apareceu esse comportamento?

O que é etologia clínica?

A conhecida “etologia clínica” se dedica a estudar as mudanças de comportamento dos animais. Os veterinários utilizam-se dela para tratar diversos tipos de doenças. No entanto, o objetivo é mais amplo e também envolve a prevenção, o diagnóstico e o tratamento dos problemas de comportamento dos bichos de estimação.

Dessa maneira, tenta-se evitar aqueles comportamentos que podem acabar sendo perigosos ou incômodos para as pessoas. Além disso, evita-se os problemas que podem lesionar ou adoecer os animais de estimação. Por exemplo:

  • Comportamentos agressivos;
  • Latidos em excesso;
  • Que eles façam suas necessidades em lugares impróprios.

Entender os animais para entendermos a nós mesmos

Criança brincando com ratinho

Entender o comportamento dos animais deveria contribuir também para que os diversos tipos de espécies conseguissem sobreviver, pois dia após dia elas se veem mais ameaçadas em seus habitats naturais.

Além disso, isso ajudará a nós seres humanos, ao tentarmos compreender os animais, a entendermos mais a nós mesmos e assim, fazer com que possamos conviver em harmonia com todos os seres vivos que habitam o planeta.

Esses devem ser os assuntos de alguns dos próximos desafios da etologia.