O que é preciso analisar antes de adotar um cachorro

Para muitos, a decisão de adotar um cachorro é tomada de forma precipitada, sem pensar sequer nas mudanças que terão de ser realizadas no dia a dia de sua vida. Por causa disso, há um grande número de casos de abandono de animais de estimação durante o primeiro ano de vida dos cachorros. 

Isso se deve, em grande parte, a alguém que não considerou as implicações que existem em conviver com um cão.

Assim, para evitar um problema futuro para você e também para o animal de estimação, vamos listar algumas coisas que precisam ser levadas em consideração antes de adotar um cachorro.

Um cachorro requer muita responsabilidade

A principal razão pela qual os cuidadores e cachorros terminam ficando entediados, é porque eles não estão preparados para a carga de responsabilidade exigida para ter um animal de estimação.

Os cachorros demandam de seu dono espaço, afeto, atenção médica, brinquedos, disciplina, adestramento e alimentação, entre outras coisas mais.

Leve em consideração que adotar um cachorro é praticamente o mesmo que ter um filho, com a única diferença que o cão sempre vai depender de você.

Portanto, essa responsabilidade recairá sobre você durante o tempo em que o cachorro permanecer vivo.

Não é um brinquedo

cachorrosecriancas2br

Algumas pessoas adotam cachorros para que acompanhem seus filhos e isso não é ruim. De fato, os cachorros são incrivelmente benéficos para o desenvolvimento das crianças.

No entanto, o que não deve acontecer é que a responsabilidade sobre a propriedade e os cuidados com o animal sejam designados para a criança (por exemplo, os passeios, a alimentação, a higiene…)

Sejamos sinceros, você deixaria um bebê de alguns meses sob o cuidado de uma criança de cinco ou seis anos?

No caso de decidir adotar um cachorro para seus filhos, deverá estar absolutamente seguro de que vai ensiná-los a se comportar com o animal de estimação, de que ele não é um brinquedo e que tem vontade de viver e receber afeto assim como eles.

O maior benefício que uma criança pode ganhar com a experiência de ter um cachorro a seu lado é adquirir respeito pela vida, se for, naturalmente, educado da maneira adequada.

Demanda tempo e paciência

Você não pode ter a pretensão de que ao trazer um cachorro para sua casa, ele já virá sabendo exatamente onde fazer suas necessidades, como se comportar ou que já esteja educado.

Isso é algo que vai ser conquistado depois de prolongados períodos de convivência e do tempo que você dedicar a seu animal de estimação.

Vamos nos deter um pouco no fator tempo, pois este é um dos aspectos mais relevantes. Os cachorros precisam ser acompanhados, mimados e educados.

O tempo que investir em acompanhar o seu animal de estimação e educá-lo de forma apropriada vai se refletir, por exemplo, no fato de ele não desenvolver atitudes compulsivas, que não fique estressado em demasia, que não desenvolva ansiedade e que não se torne destrutivo.

Se não dedicar tempo a seu animal de estimação, terminará causando problemas a ele, pois o cão não receberá suficiente socialização, permanecerá longas jornadas sozinho e não terá quem lhe dê afeto.

Então, escolha sabiamente e não pense apenas no presente imediato.

Quantos anos pensa em cuidar dele

epilepsiaemcachorros3

Pode ser que a ideia de ter um cachorro pareça muito tentadora no momento. Mas é preciso saber que os cachorros são animais que vivem bastante tempo.

As raças maiores podem viver até 12 anos, enquanto as pequenas, se forem bem cuidadas, podem chegar facilmente aos 20 anos.

É bastante comum ver pessoas que adquirem animais de estimação e, poucos anos depois, se desfazem deles.

Seja porque precisam mudar-se de cidade, por desejarem ter mais independência e o cachorro é um obstáculo ou mesmo por não poder arcar com os gastos exigidos por seu cãozinho.

Por fim, o passar dos anos tornou a posse  do cachorro algo incompatível com seu estilo de vida.

Por isso, é melhor que você pense bem se vai querer que seu animal de estimação passe por um processo de adaptação a uma nova família dentro de cinco ou seis anos.

Vamos repetir: um cachorro é uma responsabilidade para toda a vida. Dessa forma, é preciso estar muito consciente do peso de suas decisões.

Orçamento

Ainda que possuir um cachorro não seja extremamente caro, isso vai gerar ao menos alguns gastos mensais.

Por exemplo, o custo da alimentação é algo que muitos não levam em consideração e acabam dando comida caseira para seus cachorros com a finalidade de reduzir os custos.

Também a higiene e a limpeza requerem algum investimento econômico.

Porém, ainda há necessidade de gastos médicos, os acessórios que precisam se comprados (coleira, guia, vasilha de comida etc.), os brinquedos, além de ter algum dinheiro reserva uma vez que sempre pode surgir algum imprevisto.