O que fazer caso o cão sofra uma fratura?

As quedas, batidas e atropelamentos são principais causas de fratura de ossos no cão. Porém, nem todas são iguais. Caso sejam graves, o animal precisa receber um tratamento adequado, ou pode vir a morrer.

Como agir quando o cão se fraturar

medo-do-veterinario

Se o dono no animal não possui conhecimentos prévios de primeiros socorros, ele pode simplesmente imobilizar a área lesionada com uma revista ou um jornal, atando ou vedando o entorno da extremidade ferida. Porém, é fundamental levá-lo o quanto antes ao veterinário e tentar movimentar muito pouco o cão durante o transporte até lá.

Se você não souber a forma correta de imobilizar a área ou não se sentir seguro de como agir por não possuir os conhecimentos básicos sobre como enfaixar a extremidade, é recomendável não fazer nada. Uma das razões é que você corre o risco de lesionar ainda mais a área.

Além disso, as fraturas localizadas abaixo do cotovelo ou do joelho, nas articulações, são mais suscetíveis a piorar se você deslocar o cão. 

É importante ter em mente que pode ser que você veja o seu animal de estimação inconsciente depois de se fraturar. Nesses casos, convém transportá-lo com a cabeça levantada e não dobrar ou comprimir o seu pescoço. Dessa forma, você evitará que ele engula a própria língua e não possa respirar. Além disso, diminuiremos o perigo de lesões na região das cervicais.

Quando temos a suspeita de que existe uma fratura ou um deslocamento, o veterinário deve auscultar o cão e não é indicado dar nenhuma comida ou bebida ao animal, pois é provável que ele tenha que ser anestesiado, já que irá passar por uma revisão simples ou, nos casos mais graves, deverá ser operado.

Emergências veterinárias

É fundamental agir com rapidez na hora de levar o cão ao veterinário. Pode ser que o acidente ocorra durante o fim de semana ou durante um feriado, mas existem clínicas que possuem um serviço de emergência e ficam disponíveis 24 horas por dia.

Além disso, muitos centros possuem ambulâncias para recolher os animais feridos com urgência. É importante saber que, mesmo que a fratura exterior pareça não ter muita importância, existe a possibilidade de que ele tenha lesões internas, que podem ser muito mais graves.

Segundo os especialistas, as fraturas ocasionadas em ossos planos se curam sozinhas, mas as que se localizam nos ossos longos, como o fêmur, rompendo os tecidos, são mais graves. Inclusive, em alguns casos é necessário fazer uma cirurgia ou de um emplastro semelhante ao gesso, para imobilizar a área durante um mês ou mais tempo.

Como prevenir as fraturas dos cães

schnauzer-cao-que-no-da-alergia

A forma mais eficaz de prevenir as fraturas nos cães é evitando os acidentes que provoquem o traumatismo. Existem alguns lugares que apresentam mais perigo ou risco potencial, como é o caso de calhas, esgotos, bueiros etc., locais onde os acidentes podem ocorrer com mais frequência. Inclusive, existem animais que caem pela janela, colocam uma de suas patas em um lugar e ela fica presa, e acaba se fraturando.

Se na sua casa houver uma jardim, é preciso se assegurar que não tenha lugares nos quais o animal poderá se acidentar. Os buracos devem ser tapados, pois as suas patas podem ficar presas. Se você tiver um cão que gosta de se debruçar na janela e é nervoso e ativo, ou se trata de um filhote, é aconselhável trancar todas as janelas ou colocar parapeitos que impeçam que o bichinho caia.

Além disso, os atropelamentos são uma significativa fonte de fraturas para os nossos amigos caninos, sendo um risco constante para suas vidas. Para evitar esses incidentes, você deve vigiá-los em todos os momentos. O animal de estimação pode fugir e ser atropelado em uma estrada próxima ou cair em um barranco ou em um poço.

Alguns casos de cães com mais risco de fraturas

  • É mais frequente nos cães maiores. A partir dos 10 anos eles têm mais risco de quebrarem um osso e as suas fraturas levam mais tempo para cicatrizar. A falta de cálcio, devido à sua idade, retarda a reparação da fratura.
  • Descalcificação e osteoporose. Nesses casos, os ossos são mais fracos e qualquer batida pode ocasionar uma fratura.
  • Cães dinâmicos, ativos e filhotes. Sobretudo quando o nosso amigo sai para o jardim, é preciso vigiá-lo bem, para que ele não caia nem bata em nada.