O que fazer se o meu cachorro vomita com frequência

Um cachorro pode vomitar de vez em quando, sem apresentar nenhum sinal de estar sofrendo de uma doença. Isso não é algo que lhe deva preocupar porque, com certeza, o problema pode ser corrigido com algumas mudanças em sua dieta. As coisas mudam se o seu cachorro vomita com frequência. Nesse caso, é preciso se dirigir o quanto antes ao veterinário para identificar a causa e o tratamento adequado para reverter essa situação.

Como agir se o seu cachorro vomita com frequência

É necessário saber que o vômito é um sinal de que algo não está funcionando bem no organismo do seu amigo de quatro patas. É verdade que um cão geralmente vomita porque comeu bastante ou de maneira rápida, mas os motivos também podem estar em alguma patologia grave.

cachorro-deitado

Por isso, é importante determinar o que está provocando esse comportamento no seu cachorro. Dessa maneira você poderá ajudá-lo a superar ou melhorar a situação.

Recolher uma amostra do vômito do seu cachorro para que um veterinário analise com certeza ajudará a elucidar o mais rápido possível o assunto e achar o tratamento adequado.

Se o seu cachorro vomita com frequência, é necessário que você consulte o veterinário para que ele determine as causas – algumas delas graves – e indique o tratamento adequado.

Tome cuidado para que o seu cachorro não desidrate se vomitar frequentemente

Diante de um cachorro que vomita com frequência, independentemente da causa, é importante a hidratação. Os vômitos frequentes provocam a desidratação do animal.

Por esta razão, seu peludo deve ter sempre água fresca em abundância à sua disposição. No entanto, você não deve forçá-lo a beber. Deixe que ele faça por si mesmo.

Mesmo que o veterinário indique determinado remédio para evitar os vômitos de seu cachorro, é imprescindível, se for necessário, agir sobre a doença que está ocasionando esse problema.

De toda forma, você pode levar adiante uma série de indicações que contribuirão para evitar que o seu cachorro vomite sempre que não seja por uma causa que deva ser tratada diretamente.  

O que você pode fazer para evitar que o seu animal vomite

Entre as medidas que você pode tomar se o seu cachorro vomita com frequência, podemos destacar:

  • Não promover mudanças drásticas na sua dieta. Por exemplo, não mude a marca ou variedade da sua ração de um dia para o outro. Faça uma mudança gradual, para que o seu corpo vá assimilando sua nova alimentação.
  • Aplique vermífugos de tempos em tempos, tanto interna como externamente.
  • Evitar a compulsão alimentar. Não altere sua dieta habitual com comidas extras ou guloseimas em excesso. E não ceda a seus insistentes e enternecedores pedidos, no que diz respeito a rações ou ao que você está comendo.
  • Tomar cuidado para que ele não coma sobras do cesto de lixo ou da rua.
  • Garantir que ele não tenha acesso a substâncias tóxicas – tanto dentro como fora de casa – que possam ocasionar um envenenamento.

Patologias que podem provocar vômito no seu cachorro

Se você observar que o seu cachorro busca comer ervas, é um claro sinal de que ele está tentando vomitar para aliviar algum incômodo digestivo. Se o seu animalzinho insiste nessa questão, leve-o para um veterinário para verificar o que está acontecendo. Pode ser que ele esteja sofrendo de alguma alergia alimentar que o faça mal. Nesse caso, é preciso verificar o que está provocando isso.

No entanto, existem mais motivos, entre eles alguns graves, que podem estar fazendo com que seu amigo de quatro patas vomite e que além disso o faça com frequência. Entre eles:

  • Vírus (parvovírus, cinomose, coronavírus)
  • Tumores (fígado, rins, sistema digestivo)
  • Úlcera estomacal

Sinais de alerta diante do vômito frequente do seu animal de estimação

cachorro-doente2

De todas as formas, não tenha dúvida em nenhum caso. Recorra à ajuda de um profissional para determinar o que está provocando o vômito persistente no seu cachorro. Tenha em mente que a consulta requer urgência quando o animal:

  • Estiver muito fraco
  • Demonstrar apatia
  • Não beber água
  • Apresentar inchaço abdominal
  • Apresentar sangue no vômito
  • Estiver febril

Diante dessas situações, não duvide nem um instante e aja com responsabilidade. Seu animal saberá como lhe agradecer.