O que são as zoonoses?

Zoonoses

As zoonoses são doenças comuns e transmissíveis entre animais e humanos, seja por contágio direto ou através de um fluido corporal (urina, saliva) ou de um intermediário, como é o caso dos mosquitos e outros insetos. As zoonoses são transmitidas pelos animais através de vírus, bactérias, fungos, protozoários e outros diversos microrganismos. 

Também é possível contrair algumas zoonoses no consumo de alimentos de origem animal que não tenha os devidos controles sanitários ou ao ingerir frutas e legumes mau lavados.

Entre os fatores que ajudam a sua transmissão, encontram-se as grandes concentrações de população em áreas urbanas, uma maior quantidade de animais de estimação, as mudanças nos sistemas de produção animal, os deslocamentos humanos, o aumento do comércio internacional (inclusive o tráfico de animais), e as modificações, resistência e mutações nos agentes infecciosos e que causam danos entre animais de distintas espécies.

Atualmente, a maioria das doenças emergentes e reincidentes que causam preocupação das autoridades a nível mundial são as zoonoses.

Dados para entender o que são as zoonoses

Pombo

Para entender esta problemática da convivência humano-animal, devemos levar em consideração a seguinte classificação:

  • Animais sinantrópicos: são os animais que se adaptam a viver junto aos humanos, em âmbitos urbanos, independente da vontade do homem. É o caso dos roedores, insetos, morcegos, pombos e pardais. Podem transmitir dengue, leptospirose, raiva e febre por mordida de rato, entre outras zoonoses.
  • Animais domésticos: são aqueles  que as pessoas escolhem conviver por uma determinada razão. É o caso dos animais de produção, trabalho, consumo, companhia e esporte. Entre as doenças que podem transmitir estão a toxocaríases, a raiva e a toxoplasmose.
  • Animais silvestres: os que estão em estado de liberdade, no habitat natural e com uma total autonomia quanto a alimentação, proteção e defesa de seus predadores. Podem transmitir, por exemplo, hantavírus e distintas encefalites.

As zoonoses podem se classificar, de acordo com a forma de transmissão, da seguinte maneira:

Direta

É o caso da raiva. Todos os mamíferos podem sofrer e transmitir esta doença através das mordidas. Nas zonas urbanas são os cães e, em menor medida, os gatos e os morcegos seus principais transmissores.

Por dejetos animais

Existem diferentes formas de contaminação ambiental nas grandes cidades por causa dos dejetos dos animais domésticos (cães ou gatos), sinantropos (pombos, pardais), ou silvestres (outro tipo de aves) e pelos resíduos domésticos. Assim, o chão das calçadas públicas é infectado com ovos de parasitas e se transformam em zonas de risco para adquirir doenças como a toxocaríases.

Por vetores

É o caso do mosquito Aedes Aegypti. Através de sua picada, podem contaminar a dengue e a febre amarela.

Por roedores

Estes animais são reservatórios naturais de bactérias, vírus e parasitas que eliminam em média através de suas secreções (nasal ou bucofaringe) e excreções (urina e matéria fecal). Assim transmitem, principalmente, leptospiroses, síndrome pulmonar por hantavírus e febre hemorrágica argentina.

O papel dos roedores como transmissores de doenças aos humanos é conhecido desde a antiguidade.  Como exemplo “a peste”, cujo agente etiológico é a bactéria Yersínia pestes e seu portador é a pulga da ratazana Xenopsilla cheopis.

Por alimentos

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, cada ano contabiliza-se aproximadamente 1.500 milhões de casos de diarreia e (a maioria) podem ser atribuídos a alimentos contaminados. As bactérias são as principais causadoras das doenças transmitidas por alimentos. Também são culpados as parasitas, vírus e fungos (especialmente, mohos e fermentos).

Formas de prevenção das zoonoses

Veterinário e cachorro

As problemáticas zoonoticas são complexas, visto que envolvem aspectos que transcendem, em muitos casos, as ações que possam se desenvolver desde os diferentes sistemas de saúde. Por isso, o tratamento deve ser interdisciplinar, participativo e intersetorial.

Em nível individual, você pode contribuir com o cuidado de seus animais de estimação, assegurando que estejam livres de parasitas, tanto internas como externas e cumprindo com o calendário de vacinação. Além disso, deve prevenir a aparição em seu lar de roedores, sobretudo em espaços destinados a guardar coisas que, geralmente, são fechados e sem ventilação.

Também é necessário ser muito cuidadoso com a manipulação de alimentos. Higienize as mãos antes de começar a cozinhar e lave muito bem as frutas e legumes. Se você toca carne crua, deve lavar as mãos e os utensílios utilizados antes de continuar preparando a comida.

Prestando atenção a este tipo de detalhes, com certeza, evitará muitas zoonoses.