Orientações de higiene para manter um cachorro em casa

Ter um cachorro em casa acaba sendo uma experiência divertida e calorosa. No entanto, existem situações relacionadas com a higiene que podem nos trazer sérios problemas se não tratarmos o assunto com a importância que ele merece.

Um dos aspectos mais importantes para cuidar de um cachorro é a limpeza, por isso te damos algumas orientações para manter a higiene do cão em casa.

É fundamental, além de garantir a ordem e os aromas da nossa casa, vigiar a higiene do cão, uma vez que a falta de cuidados pode desencadear problemas de pele, olhos, orelhas, órgãos internos, etc.

Manter a higiene de um cachorro é relativamente simples. Para isso, você pode aplicar as dicas a seguir.

Normas gerais

 

Os cães precisam de um espaço para dormir, outro para comer e outro para suas necessidades. Para a cama do cão, é melhor usar materiais que são fáceis de lavar e que não acumulem ácaros ou poeira, como tapetes e alguns tipos de pano.

Procure alimentar o cachorro em um espaço diferente da sua cozinha. Isto é, a fim de evitar a contaminação dos alimentos com pelos, saliva ou urina.

Não exagere com a limpeza, o excesso de higiene com os cães pode levar a problemas de saúde, tais como enfraquecimento de seu manto de pelos.

Mantenha seu cachorro seco; isso vai evitar que contraia alergias, infecções, dermatites ou outros tipos de doenças. Lembre-se de secá-lo bem após o banho ou após o animal pegar chuva depois de uma caminhada.

Se o cão nadar em piscina, recomendamos primeiro enxaguá-lo para retirar o cloro e, em seguida, proceder com a secagem.

Educação

Algo que vai facilitar muito a tarefa de monitorar a limpeza do seu cão é educá-lo corretamente. Você deve acostumar o seu cachorro desde filhote a tomar banho regularmente sem que isso seja uma experiência ruim.

Em casos em que o animal tenha mal cheiro, mesmo depois de dar banho no animal, você deve visitar o veterinário para descobrir a causa do odor.

O banho é importante na medida em que ajuda a se livrar do pelo morto, refresca, remove a sujeira e os ajuda a controlar as pragas. O banho também ajuda a prevenir doenças oculares e mantém o pelo saudável.

Outro hábito que você deve adequar ao seu cão, especialmente se for um de pelos compridos, é a escovação várias vezes por semana.

O pelo solto e emaranhado tende a causar problemas de pele, que se não forem removidos a tempo, normalmente causam dor nos cães.

Partes que exigem mais atenção

 

Como dar banho nos cães

É bom dizer que existem áreas que exigem mais atenção de sua parte, por exemplo, você deve cortar as unhas ou levar o animal a um profissional que faça o corte de vez em quando.

Pois se as unhas crescem, com muita frequência, impedem os movimentos dos animais e agarram em almofadas, travesseiros e na própria terra.

Os dentes são muito importantes para garantir ao cachorro uma qualidade de vida. Portanto, você deve monitorar sua saúde dental, impedindo-o de lascar os dentes e evitando que o animal acumule tártaro ou desenvolva doenças na gengiva e língua.

Cuidar do pelo irá protegê-lo do frio e manter a sua pele livre de infecções.

As patas são áreas que podem chegar a desenvolver infecções se não forem devidamente higienizadas, normalmente o cachorro limpará  o corpo com a língua, mas precisa de ajuda quando o animal estiver doente ou não fizer isso com freqüência.

Você deve secar as patinhas de seu cão quando ele esteve na lama ou pisou em algum material biodegradável (comida, fezes, etc.).

O que acontece com as fezes

Um cão nunca deve estar em contato com as suas fezes ou com as outros cães, pois são fonte de muitas bactérias causadoras de doenças, além do risco biológico envolvido em estar em contato contínuo com excrementos, não só para o seu cão, mas também para você.

Recomenda-se acostumar o cachorro a fazer suas necessidades fora de casa, nos passeios e depois você deve recolher os excrementos para evitar a contaminação, odores e a propagação de doenças.

No entanto, você deve dar o seu cão um espaço onde possa se aliviar dentro de casa. Assim, o animal poderá fazer suas necessidades caso você não esteja disponível para passear.

Neste caso, você deverá escolher o lugar mais propenso possível e não permitir que seu cachorro durma ou defeque no mesmo lugar.