O que os animais de estimação podem comer no Natal?

animais de estimação no Natal

Atualmente o Natal está associado, em muitos lares, aos excessos culinários e a grandes refeições. É necessário evitar a superalimentação com alimentos hipercalóricos, como é o caso de doces, embutidos gordurosos, bebidas alcoólicas, refrescos açucarados, etc. Mas, e quanto aos animais de estimação no Natal? O que eles podem comer?

Durante os dias de Natal, nossos animais de estimação também se sentem atraídos pelas muitas comidas preparadas em casa. Em especial os cães não param de rondar a cozinha e não param de pedir, o que faz com que muitos donos lhes deem as sobras ou a própria comida.

Bons costumes com os animais de estimação no Natal

brincadeira-gato-por-comida

Utilizar as sobras das ceias e festas para alimentar os nossos animais de estimação no Natal não é saudável e nem benéfico para eles.

Nossos cães comem de tudo. O que nós mais gostamos, eles também costumam gostar bastante. Mas oferecer aos nossos animais de estimação no Natal torrões, biscoitos, panettone e marzipãs não é recomendável.

Eles já têm suas próprias delícias, que podemos encontrar em lojas especializadas. Podemos permitir que os animais de estimação em casa nos acompanhem no jantar de Véspera de Natal ou no almoço de Natal. Mas o ideal é que nestas ocasiões eles tenham seus próprios doces especiais, guloseimas adaptadas a eles.

No que se refere as carnes, algumas das receitas natalinas também podem ser perigosas para cães e gatos, pois podem provocar indigestão, ou fazer com que o animal se engasgue com um osso, etc.

O menu dos animais de estimação no Natal. Uvas na Véspera de ano novo?

As uvas são a fruta ideal para nos despedirmos do ano, mas não para os cães. Foi comprovado que elas podem afetar o funcionamento dos rins de nossos amigos peludos.

Os frutos do mar

A carcaça e as cascas de frutos do mar contêm uma substância denominada quitina, que o cão não digere bem. Demonstrou-se que ela pode provocar vômitos, diarreia e constipação.

O chocolate, tóxico para os nossos animais de estimação

São muitos os benefícios que o chocolate oferece aos seres humanos. Ele está presente em torrões e outros doces natalinos, mas não é aconselhável para os cães. O chocolate contém uma substância chamada teobromina, que é tóxica para os cachorros.

A cebola e o alho

A cebola contém um componente (tiosulfato) que destrói os glóbulos vermelhos do cão. As consequências para a saúde de nossos animais de estimação, sobretudo se ele estiver doente, são muito grandes: anemia, debilidade e problemas respiratórios são algumas delas.

Os alimentos que compramos para os nossos cães não têm cebola, mas as sobras que podemos oferecer ao nosso animal de estimação certamente sim.

Igualmente, o alho, presente em muitos pratos natalinos, também é prejudicial para o cão. Os cães não têm um sistema digestivo preparado para metabolizar de uma forma adequada o alho. Se eles o ingerirem, será tóxico para eles.

O álcool, outro risco para os nossos animais de estimação no Natal

O Champanhe e o vinho são algumas das bebidas alcoólicas habituais nas mesas durante os jantares e as refeições de Natal. É necessário ter precaução com isso, se em casa há animais.

Qualquer bebida alcoólica é prejudicial e tóxica para o cão, inclusive em pequenas quantidades. Também não contribui com nenhum benefício para sua alimentação.

As frutas secas

Trata-se de um alimento complexo de digerir para o cão. Embora sejam triturados, o cão não consegue digeri-las bem.

Os ossos

Os ossos de assados natalinos não devem ser dados ao cão. Com exceção do osso de joelho de vaca bem cozido, o resto pode ocasionar perfurações intestinais, diarreia e constipação.

O café e o chá

A cafeína e as substâncias excitantes destas bebidas são pouco aconselháveis para os animais de estimação em casa.

Restos de comidas natalinas

comida-fresca-para-caes

Em algumas ocasiões, o cão que temos em casa se transforma em uma espécie de contêiner de reciclagem de alimentos. Para economizar parte de seu alimento diário, usamos as sobras da comida de Natal.

Entretanto, não podemos nos esquecer de que o cão tem algumas necessidades nutricionais específicas. Sua saúde depende de não lhe darmos restos de alimentos que lhe causem graves problemas gastrointestinais.

Com um pouco de imaginação e produtos cem por cento adequados para o nosso peludo, podemos elaborar uma rica dieta natalina com a qual iremos celebrar estas íntimas festas com um de nossos amigos mais queridos.