Os cachorros podem entender a linguagem humana?

Os cães nos surpreendem tanto, que às vezes os tratamos como pessoas. Pensamos que o único que lhes falta para ser uma pessoa é falar. Parecem nos entender quando falamos com eles e obedecem a muitas ordens que lhes transmitimos. Os cachorros podem realmente entender a linguagem humana?

Vejamos a resposta a essa pergunta e o que dizem alguns estudos realizados a respeito disso.

Um estudo revela se os cachorros podem entender a linguagem humana

ter-um-bichinho-te-rejuvenesce

Com certeza, muitas vezes você comentou diante de seus amigos como você entende bem o seu cachorro ao falar com ele. Seus amigos lhe davam razão, ainda que por dentro pensassem que você estava louco. Pois bem, você já tem provas para refutar os pensamentos deles.

Você não está louco, os cachorros podem entender a linguagem humana. É isso o que afirma um estudo conduzido na Hungria.

Para que entendamos um pouco as provas que levaram a essa conclusão, devemos saber como funciona o cérebro humano. Isso tem a ver com a fala. A parte esquerda do cérebro se encarrega de captar o significado das palavras, enquanto que a parte direita se encarrega de sua entonação.

Então, ao que parece, os cachorros usam mecanismos muito parecidos aos nossos. Portanto, o lado esquerdo deles capta as palavras, ao passo que o direito capta a entonação.

E ainda que seja verdade que os cachorros não falam, pois não têm essa capacidade, quando falamos com eles, com frequência podem chegar a entender o que nós dizemos, relacionando as palavras com objetos e com a entonação.

Por exemplo, quando os repreendemos, momento em que usamos um tom de voz mais irritado, o cachorro já é capaz de detectar a entonação. Aí sabe que algo não está bem, por isso, a tendência dele será a de se esconder.

“O cachorros podem aprender as palavras que são relevantes para eles. Sempre aquelas que, frequentemente, são utilizadas pelos seus donos para se dirigir a eles. As palavras que os parabenizam são um exemplo”, de acordo com Sinc Anna Gábor, uma das pesquisadoras que participaram do estudo na Universidade Eötvös Loránd, na Hungria.

Como foi feito o estudo?

cao-chato-carinhoso

A primeira coisa que fizeram nesse estudo foi selecionar 13 cachorros e mantê-los imóveis para fazer neles uma ressonância cerebral. Desse modo, puderam ver a atividade cerebral de cada cão ao escutar palavras de seu dono. Tanto elogios quanto palavras neutras, mas sempre combinando os diferentes tipos de entonação.

No estudo, os pesquisadores se deram conta de que os cachorros usavam o hemisfério esquerdo do cérebro deles. Lembremos de que ele é o encarregado de processar as palavras ao invés do direito, o qual é ativado pela entonação.

Por outro lado, percebeu-se que quando os cachorros recebem elogios, então, é ativado o sistema de recompensa dele, quer dizer, um cão reagirá aos estímulos como carícias e a comida sempre e quando as palavras que ouve são pronunciadas juntas.

Esse estudo fortalecerá o vínculo e a comunicação entre humanos e cachorros. Os cientistas acreditam que esse pode ser um passo para entender de onde surgiram as palavras.

De acordo com o autor principal do estudo realizado na Hungria: “O que na verdade faz com que as palavras sejam únicas nos humanos não é nossa capacidade neuronal especial, mas sim o nossa capacidade rápida de inventá-las e utilizá-las”.

Por isso, não, você não é louco por mais que os seus amigos ou aqueles que conheçam você achem isso. Fale com o seu cachorro, elogie, converse com ele, porque, como você viu, graças à luz lançada por esse estudo sobre esse assunto, os cães podem entender a linguagem humana.

Sim, você tinha razão, o seu cachorro só falta falar…