Os Cavapoochons, cães sempre filhotes e que não latem

Filhotes de cães

A experimentação genética, em especial quando se trata de animais, esta muito estigmatizada. Os debates que são formados ao redor do tema da manipulação dos genes nas espécies, abarcam aspectos tão extensos como a ética, a praticidade e os riscos, entre muitos outros.

Apesar das oposições, recentemente foi criada uma raça de cães conhecidos como Cavapoochons, derivada da hibridização de três raças de cães pequenos.

O que se deve ter em conta é que a totalidade das raças de cães que existem são derivadas da manipulação dos genes através dos cruzamentos, e no processo de procriação resulta em características específicas de acordo com a finalidade que o cão terá.

Desse jeito são desenvolvidas as especialidades que se destacam mais em uma raça, seja para a caça, o pasto ou a vigilância, etc.

Características

Dessa maneira, no processo de procriação dos Cavapoochons, algumas características estiveram presentes, que tornaram a raça o cão de companhia ideal. Algumas dessas qualidades são:

Criar um cão de raça pequena, ideal para se adaptar a espaços pequenos e internos;

Que não faz muito ruído e não late, isso pode melhorar a convivência, em especial, com os vizinhos;

– Com pele e fluídos hipoalergênicos, para que fosse adequado para donos que sofrem alergia de pele ou saliva de cão;

– Que mantém uma aparência jovem e fofa;

Alguns dos critérios de seleção das características da raça foram baseadas em uma observação dos cães que são mais procurados nas grandes cidades, mas que são raças muito dominantes como o yorkshire ou o maltês.

Cão da raça maltês

Mas, infelizmente, não é verdade que a raça seja um cão que não envelhece, como tem sido publicado em vários locais da internet ao comentar sobre a raça.

O que acontece com esse cão, é que ele não cresce muito, alcança o tamanho de um cão pequeno e não cresce mais, parece uma miniatura e preserva um rosto com aparência de filhotes. Então, esta raça sim envelhece, mas preserva uma aparência jovem.

No entanto, o Cavapoochon ainda não é considerado como uma raça pela American KennelClub, porque seu principal critério é que os exemplares da raça devem superar os mil indivíduos para que possa ser garantida a sobrevivência no futuro.

Porém, o plano piloto de incorporação da raça parece estar surtindo efeito, e já existem mais de cem exemplares morando em casas estadunidenses.

Além do custo de manutenção ser baixo e gozar de uma média de vida de cerca de vinte anos, é um cão com um preço de aquisição alto, chegando a alcançar os três mil dólares, situação que pode travar a popularização da raça.

Personalidade e cuidado

Cachorro

Até o momento, 12 indivíduos da espécie têm sido usados para trabalhar em asilos e hospitais como animais de terapia, devido, em grande medida, a serem animais confiáveis, doces e muito amigáveis.

Além de terem uma grande paciência, de modo que têm sido bem acolhidos em lares com crianças. Porém há que lembrar que, devido a seu tamanho, podem ser machucados por serem os menores da casa.

Além disso,  são animais com muita energia e brincalhões, embora não chegam a níveis de hiperatividade altos, de modo que dois passeios ao dia e um pouco de brincadeira serão suficientes para eles.

Também não exigem uma dieta específica e será suficiente alimentar-lhes duas vezes ao dia, em porções moderadas quando forem adultos.

Também é um animal de estimação inteligente e aprende com muita rapidez, além disso, precisa de treinamento para que possa ser adaptado satisfatoriamente às normas do lar.

Devido ao pelo comprido que tende a se embaraçar, é bom escová-los duas vezes por semana, no mínimo, porque sem um cuidado específico com o pelo pode se emaranhar e acumular muita sujeira, que derivará certamente em problemas de pelo e de pele.