Os perigos do etanol para os cães

Os perigos do etanol para os cachorros

A nenhum de nós ocorreria dar etanol a um cão. Bom, infelizmente, houve donos que o fizeram ao verem seus cães muito estressados, imaginando que isso os acalmaria. Mas, além desses casos, é difícil que um cão tome álcool com o nosso consentimento, e lhe felicitamos por isso, porque o álcool pode causar graves danos à saúde física e mental de seu cão.

Mesmo assim, por mais cuidadosos que sejamos, há sempre casos de urgências em clínicas veterinárias de cães que ingeriram álcool.

Por exemplo, depois de uma festa em casa, havia copos pelo chão ou algo foi derramado e o animal pôde degustar de uma taça de champanhe ou outros licores até que esses fossem recolhidos. Seu instinto o levará a beber o líquido derramado, atraído pelo aroma dos açúcares que os licores costumam conter.

Outro exemplo poderia ser uma caixa de bombons com licor. Possivelmente comemos algum e os deixamos sobre a mesa enquanto continuamos assistindo um desses filmes que passam nas tardes de domingo até que dormimos. Mais uma vez, o seu animal de estimação será atraído pela doçura do açúcar dos bombons de licor.

Possivelmente, até achamos engraçado, se isso já nos aconteceu alguma vez, ver o nosso cão cambalear enquanto caminhava, sinais de sua leve bebedeira. Mas não se deixe enganar, o álcool não foi feito para os cães, e por menor que tenha sido a quantidade ingerida, poderá causar danos ao seu animal. Vejamos alguns.

Consequências da ingestão de álcool

Border Collie

São várias as consequências conhecidas da ingestão de álcool. Aqui enumeramos algumas:

  • Mudanças de comportamento. A ingestão de álcool pode causar rápidos danos nas faculdades mentais de seu animal, por isso ele sofrerá mudanças de comportamento, tais como tornar-se agressivo, se deprimir ou querer urinar e defecar por toda a casa.
  • Dano renal. O álcool é um veneno químico que se o seu cão o ingerir, seus rins vão querer expulsar para o exterior na maior rapidez. Os rins trabalharão até seu limite para se desfazer deste inimigo. Esse trabalho extremo poderá danificar seus rins, chegando até mesmo a fazer com que um deles pare de funcionar.
  • Problemas respiratórios. O álcool minimiza a velocidade das funções dos órgãos corporais. Isso poderá acontecer, no caso dos cães, em seu aparelho respiratório. A ingestão de álcool fará com que seu funcionamento se altere de forma quase imediata.
  • Problemas cardíacos. O anterior é aplicável também ao coração. Se o álcool afeta o coração humano, não é diferente nos cães. Por menor que seja a ingestão de álcool, esta poderá causar sopros ou até paradas cardíacas em seu animal de estimação.
  • Morte. Se não forem tomadas medidas imediatas, seu cão poderia morrer por ingerir álcool. Possivelmente, de forma aparente, ele não mostre sintomas de que não lhe caiu bem, mas poderia morrer de forma repentina sem que você se desse conta.

Como posso saber se meu cão ingeriu álcool?

Como não estamos 24 horas por dia com o nosso animal, às vezes podemos passar por cima de certas coisas. Mas fique tranquilo, há muitos sintomas que mostram que o seu cão ingeriu álcool. São os seguintes:

  • Fraqueza ou movimentos lentos;
  • Desmaio;
  • Vômitos;
  • Ofegação;
  • Dor abdominal;
  • Desidratação;
  • Diarreia;
  • Convulsões;
  • Espuma na boca;
  • Colapso.

O que fazer se meu cão ingeriu álcool?

Cachorro no veterinário

Se você estiver certo de que seu cão ingeriu álcool, ou suspeita por observar alguns dos comportamentos que listamos, não hesite, vá correndo com o seu animal de estimação para o veterinário! Ele fará alguns exames para saber a quantidade de etanol (componente principal do álcool) que seu animal ingeriu e lhe dará, por via oral, carvão ativado. Este serve para absorver as substâncias tóxicas, ou para que você entenda, fará uma lavagem estomacal.

Se já tiver se passado muito tempo ou se seu cão ingeriu muito etanol, o mais provável é que o animal apresente um quadro grave de desidratação. Nesse caso, o mais seguro é que o veterinário sugira administrar vários medicamentos, via intravenosa, e possivelmente a hospitalização de seu amigo.

Não se preocupe, se seu cão ingeriu álcool, mas você agiu com rapidez, tudo será solucionado. Não deixe o tempo passar e nem tente solucionar o problema por sua conta procurando conselhos caseiros na internet. A vida de seu animal de estimação está em jogo: procure um profissional.