Os pets favorecem para que um bebê cresça mais saudável

pets

Os nossos pets, ou animais de estimação, contribuem com muitos benefícios às crianças, dentre esses benefícios está o reforço do sistema imunológico, o que faz com que o corpo do pequeno esteja mais preparado para se defender frente às enfermidades.

Está provado que o bebê que tem a companhia de um amigo peludo está em contato com muitas bactérias. Portanto, seu sistema imunológico e suas defesas vão se acostumando e desenvolvendo mecanismos de autoproteção e, assim, eles crescem mais fortes.

Por exemplo, os bebês com menos de um ano que convivem com animais irão ter muito menos resfriados em épocas de frio.

Infecção de ouvidos

pets

A otite, infecção no ouvido, é uma doença frequente no bebê. Entretanto, diferentes estudos realizados chegaram à conclusão de que os bebês que convivem com cães e gatos sofrem menos ou em menor medida dessa enfermidade. Além disso, os pequenos precisaram tomar menos medicamentos quando tiveram tal doença.

Melhora do sistema imunológico

Um bebê que convive com um amigo peludo em casa, indiretamente tem mais contato com o mundo exterior. Entenda: quando um cão sai à rua durante seus passeios diários, assim como um gato que goza da liberdade de ultrapassar as fronteiras domésticas, eles trazem micróbios para casa. E isso, segundo os peritos, é bom para o pequeno, já que contribui para “fortalecer o sistema imunológico do bebê”. O conjunto de anticorpos se rearma, quer dizer, a criança cresce mais forte e está mais protegida de infecções e enfermidades diversas.

Benefícios para o resto da família

Os efeitos positivos de se ter em casa um cão ou um gato foram analisados em inúmeros estudos, não só com as crianças, mas também com a população adulta. Estes estudos concluíram que a esperança de vida das pessoas que tinham sofrido um ataque cardíaco aumenta quando estão convivendo com um cão, diminuindo, portanto, o risco de ataques cardiovasculares.

No caso dos idosos, cães e gatos irão reduzir o risco de que eles sofram depressões e outros problemas psicológicos associados à solidão. Entre outras coisas, por causa dos benefícios que assumir a responsabilidade de cuidar de seus amigos peludos trás. E os animais sabem corresponder a esses cuidados com muito carinho, que é o que nossos idosos mais necessitam.

Assumindo responsabilidades graças aos pets

A convivência com os pets pode oferecer benefícios muito positivos em relação ao desenvolvimento psicológico e à personalidade da criança. Convivendo com um bichinho, a criança aprenderá a não incomodar o animal de estimação enquanto ele come ou dorme, a limpar a caixa de areia e o prato de comida e a tratá-lo com delicadeza.

Essas atividades ajudam a fazer com que o pequeno desenvolva o sentido da responsabilidade e a compreensão das necessidades dos outros. Além disso, o contato físico permitirá a criança se abrir às experiências táteis, contribuindo com a segurança em si mesmo, a uma melhor socialização e a interagir nas relações com o seu ambiente.

No caso de crianças com problemas de sociabilidade, autistas, com síndrome do Down, etc., um cão em casa pode constituir um autêntico veículo ou canal intermediário entre a criança e o mundo exterior que a rodeia. Ter um animal de estimação não se trata unicamente de acariciá-lo e de brincar com ele, mas se trata também de cuidado, da alimentação e da limpeza. Tudo isso a criança aprende e isso lhe ajuda a ser mais responsável com os seres vivos e em suas atividades diárias.

Outros benefícios dos animais de estimação

pets

No que diz respeito à aprendizagem, em muitas ocasiões, quando a criança começa a ler, ela pode se sentir pressionada por seus pais ou irmãos para evoluir rápido e para se igualar as outras crianças de seu entorno. Para que o pequeno não se sinta pressionado, os adultos podem encorajá-lo a ler para o animal de estimação, já que o animal não o interromperá e nem o pressionará para que leia mais rápido e, assim, a criança se sentirá mais confortável. O animal será o companheiro de estudos perfeito.

As crianças que têm pets mostram um maior controle de seus impulsos, além de melhorarem suas habilidades sociais com outras crianças e aumentarem a autoestima. Elas possuem em casa um amigo e companheiro peludo que o amará tal e como é, sem pedir nada em troca, e sem exigências de nenhum tipo. A única coisa que as crianças têm que fazer é corresponder um pouco a esse carinho.