Pancho, o cachorro milionário

Pancho

A máxima virtude do cinema está em sua capacidade em exibir histórias reais ou fictícias, sejam de um ser humano ou de um cachorro, e adentrá-las no gênero correspondente e transformá-las em uma obra mestre, ao menos para um público em particular.

No mundo da sétima arte, a Espanha é um dos países mais vanguardistas e prestigiosos da Europa, graças a uma série de filmes, atores e diretores, cujo brilho de seu êxito iluminou os olhos tanto do chamado velho continente como do mercado mundial. Da mesma forma, há também o privilégio de contar com o ator canino mais conhecido na atualidade.

Trata-se de Cook, o cão que foi o protagonista do filme Pancho, o cão milionário, o qual se tornou em um autêntico sucesso, que conseguiu arrecadar quase 3 milhões de euros só em bilheteria.

Esta obra audiovisual alcançou fama mundial, já que conta com o grande prestígio de filme sobre cachorros mais importante que existe atualmente.

Pancho, uma boa comédia para a família

Cachorro correndo

Longe de ser um filme cuja graça se limita à ternura dos animais, este filme possui uma trama excelente que se adequou muito bem ao gênero de comédia para a família, o que significa que qualquer pessoa de qualquer idade pode assistir este filme sem nenhum incômodo.

Também conta com um agradável elenco em que se destacam atrizes como Patricia Conde e Maria Castro, que são muito conhecidas pelo público espanhol, por sua aparição em diferentes filmes, eventos, programas de televisão e séries.

A história de Pancho

Pancho, o cão milionário, trata sobre as divertidas aventuras de um lindo e acomodado cão, que vê como sua vida passa de uma sucessão de prazeres extravagantes a mudanças contínuas de família, depois que seu dono original teve que dá-lo para adoção.

A partir deste momento, o pequeno passa por uma série de acontecimentos interessantes, onde podemos vê-lo interpretando diferentes papéis nos quais exibe seu lado mais terno e gracioso. Apesar de contar com momentos cômicos, de ação e de emoções à flor da pele, este filme trata basicamente da importância da amizade entre cães e humanos.

Escrito e dirigido por Tom Fernández, este filme conseguiu um êxito que vai muito além do que conseguiu arrecadar. Depois do fim de sua época dourada, o cinema de cachorros conseguiu renascer novamente, graças às aventuras de Pancho, que demonstram a inteligência e a valentia deste diretor.

No entanto, todos os focos apontam para o protagonista principal.

Cook, o cachorro ator

Se alguém for o culpado pelo êxito que teve este filme, este alguém é o ator que protagonizou o papel do cão.

Trata-se de um lindo  Jack Russel Terrier de 15 anos chamado Cook, que se tornou uma celebridade na Espanha e no mundo, tanto por sua aparição em diferentes séries televisivas e em anúncios publicitários, como por sua incrível capacidade para atuar e fazer alguns truques.

Seus donos são Antonio e sua esposa Yolanda, que o adestraram desde que o cão começou a fazer parte da família, quando o pequeno peludo tinha somente 4 meses de idade.

Cachorro

A partir de então, sua vida se transformou em uma rotina de amor, atenção e treinamentos, até o ponto de hoje em dia Cook ganhar nada mais e nada menos do que 500 euros por dia de filmagem.

Sua fama conseguiu ser tão grande que chegou a estar na apresentação dos prestigiosos Prêmios Goya no ano de 2010.

Apesar deste ter sido o primeiro filme que o pequeno protagonizou, Cook também teve um papel secundário no filme O diário de Carlota e em algumas séries.

Filmes para crianças adultos

Longe de ser um tipo de filme dirigido somente para as crianças, este tipo de obras são também muito importantes para os adultos, já que nos educam sobre a maneira como os cachorros são tão únicos e espetaculares.

O certo é que se você é amante dos cães e do cinema, este filme é perfeito para você.