Parasitas em cães e gatos: cuidado!

Interno ou externo, mais ou menos perigosos, os parasitas em cães e gatos são um problema que não podemos ignorar. Eles não só afetam os nossos animais de estimação, mas também podem transmitir doenças aos seres humanos, especialmente para as crianças pequenas.

Desparasitação antes de tudo

Quando um novo membro de quatro patas chega à família, dentre muitas outras coisas a se considerar, a vermifugação é uma das mais importantes. Por essa razão, devemos fazer uma visita ao veterinário.

Pulgas, carrapatos e vermes intestinais podem infectar não apenas os nossos animais de estimação, mas também o ambiente onde eles vivem e, inclusive, a nós.

Consulte um profissional sobre o melhor método e a frequência apropriada para a desparasitação do seu animal de estimação. Saiba mais, também, sobre a maneira correta de cuidar do ambiente e eliminar estes visitantes irritantes.

Atualmente, existem pipetas de amplo espectro que são eficazes para controlar os parasitas internos e externos. Por sua fácil aplicação, os animais – especialmente os gatos – não ficam estressados com o antiparasitário fornecido por via oral.

Endoparasitas

Parasitas nos animais

A maioria dos parasitas internos são vermes redondos (lombrigas), vermes planos (tênias) e organismos unicelulares como o coccidiasina e giárdia.

Os cães e os gatos podem se defender com armas próprias, dependendo do grau de infestação, de seu estado geral de saúde e da variedade dos parasitas que povoam o intestino.

Por esse motivo, uma doença transmitida por esses seres indesejáveis pode ser leve, moderada ou grave. O melhor é, então, não subestimar os endoparasitas e manter o nosso animal de estimação livre deles.

Ectoparasitas

Pulgas, carrapatos e ácaros da sarna são os parasitas externos mais comuns que podem trazer doenças para o seu cão ou gato.

As picadas de pulgas e carrapatos, podem causar dermatites e levar à alergias graves. Também é provável que piquem você mesmo ou a sua família. Não se esqueça deste detalhe.

As pulgas também atuar como vetores para a tênia, que desenvolve parte do seu ciclo dentro delas. Portanto, a melhor maneira de proteger o seu animal de estimação deste verme intestinal é mantendo-o livre de pulgas.

Sinais de parasitas em cães e gatos

Alguns sinais de que o seu animal de estimação tem parasitas intestinais podem ser:

  • Língua pálida;
  • Barulhos na barriga;
  • Fezes moles;
  • Emagrecimento.

Por sua vez, pode sinalizar a presença de parasitas externos:

  • Perda de pelos;
  • Mau cheiro;
  • Ferimentos causados por coçar.

Infecção por vermes em humanos

Os Ancilostomídeos também podem afetar os seres humanos que estão em contato com os com animais afetados.

Na maioria das vezes, o contágio ocorre por acidentalmente se ingerir a larva, que também pode penetrar através da pele.

As crianças correm um risco maior de serem infectadas, especialmente se elas costumam brincar em áreas que estão contaminadas com fezes.

Se as larvas atingirem órgãos ou outros tecidos, podem causar danos ao pulmão, ao cérebro ou fígado e, até mesmo, cegueira, se elas migrarem para os olhos.

Como prevenir as infestações por vermes nas pessoas

Como prevenir

Com as práticas adequadas de higiene, os vermes não serão um problema para nós. Observe os seguintes detalhes:

  • Impedir as crianças de comerem terra enquanto brincam;
  • Lavar as mãos depois de tocar a terra e depois de entrar em contato com os animais;
  • Não andar descalço, para proteger os pés das larvas que podem ser encontradas no ambiente;
  • Lavar bem os legumes que forem ser consumidos crus;
  • Imediatamente recolha as fezes do seu animal de estimação, em ambas as áreas, públicas e dentro de sua casa;
  • Mantenha o seu gato dentro de casa;
  • Limpe e areje diariamente o local onde o seu animal de estimação costuma ficar e dormir;

A prevenção é a chave

A melhor maneira dos parasitas em cães e gatos não se tornarem um incômodo ou um problema sério, tanto para eles como para nós, é a prevenção.

Desparasitar, tanto interna como externamente, os animais de estimação, na forma e no tempo indicados pelo veterinário, é essencial para que os nossos animais permaneçam saudáveis e não transmitam doenças aos seres humanos.

Lembre-se que isto também é uma boa maneira de mostrar ao seu peludo o quanto você gosta dele.