Perigos quando você sai à rua com seu cão

perigos

É preciso que você leve seu cão para passear diariamente. Ele precisa se exercitar, mas você deve levar em conta alguns perigos que podem se apresentar durante o passeio do cão.

A importância do passeio do cão e os perigos

Seu pet sai para passear com você todos os dias. E, ainda que você não queira, ele pode se expor a vários perigos. Mas a maioria deles podem ser evitados por nós.

Desidratação

Se você for sair para correr ou caminhar com seu cão, é necessário levar uma garrafa de água para que, no momento em que ele tenha sede, possa se hidratar. Também, ele poderá apresentar fadiga como consequência de uma desidratação e isso é algo totalmente evitável.

Infecções

Você deve prestar muita atenção ao calendário de vacinação do cão. Durante sua saída habitual, ele pode se contaminar por vírus como o da cinomose e da parvovirose.

A cinomose é uma enfermidade altamente contagiosa causada por um vírus que afeta o aparelho respiratório e gastrointestinal. Frequentemente, também o sistema nervoso dos filhotes e dos cães adultos pode ser afetado.

A infecção de cães jovens e de filhotes ocorre devido à exposição ao vírus. Estes poderiam provir das secreções nasais de cães ou outros animais infectados. Outra forma de contágio pode vir do contato com animais selvagens.

Os primeiros sintomas da cinomose costumam ser a congestão ocular e a secreção aquosa ou com pus nos olhos. Em uma segunda fase, notaremos que o animal apresenta febre, corrimento nasal, tosse, letargia, apetite reduzido, vômitos e diarreias, etc.

Brigas de cães

Se, no caminho, o cão se encontrar com outros cães que são agressivos, você deve ser precavido e estudar previamente muito bem os lugares por onde caminha ou o passeia, para evitar perigos. Analise o lugar onde o levará e coloque sempre uma coleira. Com a coleira, será muito mais fácil para você evitar que seu cão se envolva em atos violentos, porque você o controlará a todo momento.

Evitar o ataque de seu cão

É muito importante no passeio do cão que seu pet entenda que você é seu líder e que, quando diz “senta”, é o que ele deve fazer. Se não for assim, comece a treinar em casa. Seu cão deve associar esses passeios com algo positivo, estar com outros cães não é uma ameaça, mas sim uma diversão. E isto exige um treinamento prévio.

Poluição sonora

Para que ele não se assuste facilmente com os ruídos da rua, é importante que seu amigo peludo tenha tido um bom processo de socialização e de adaptação à vida urbana. Se ele não teve este processo, você deve levá-lo constantemente para passear para que ele se acostume a ver carros, escutar ruídos e conhecer seu entorno.

Há que se levar em conta que, através da socialização, seu cão também aprende a se dar bem com outros animais e a diferenciar crianças de adultos. A habituação é o processo pelo qual seu cão aprende a ignorar elementos ambientais que não são perigosos. Desta forma, um peludo habituado a um ambiente urbano não se preocupará com a poluição sonora da cidade.

O passeio pelo campo

passeio-cao-1

Se você decidir passear pelo campo, o problema principal são as distrações ao alcance de seu cão. Especialmente se tivermos um cão com um sentido do olfato muito desenvolvido. As raças caninas de caça têm o instinto de seguir rastros, e devemos tomar cuidado para não perdermos o nosso peludo, que pode correr atrás de qualquer bichinho campestre.

O encontro com pessoas

Nos passeios urbanos é frequente que nos deparemos com bicicletas, patins, pessoas passeando, etc. Nosso amigo não deveria se assustar ao cruzarmos com eles, nem eles com nosso peludo. Para evitar ambas as situações, devemos adestrar desde pequeno o nosso cão e fazer um bom trabalho de socialização para assegurar que ele tenha um bom comportamento nessas situações.

Outro aspecto que devemos recordar é que há pessoas que não gostam de cães ou que têm medo deles. Todas as opções são respeitáveis e todo mundo tem seu direito. Não devemos deixar em nenhum caso que o nosso cão salte em cima dos outros ou que lata em busca de atenção. Não adianta pedir que ele não faça nada, é necessário evitar o encontro indesejado.