Petiscos como recompensa

Dar petiscos como recompensa aos cães é uma das estratégias de reforço positivo mais utilizadas. Ainda que sejam um verdadeiro manjar para os cães, devem ser dados de maneira apropriada para evitar que prejudiquem a saúde do animal de estimação.

É comum que os cães peçam petiscos quando sentem que merecem e eles sentem que merecem o tempo todo.

Ainda que seja aconselhável usá-los como um incentivo para reforçar o bom comportamento, eles podem acabar causando problemas como obesidade ou atitudes compulsivas, se não os dermos de maneira controlada.

Quando ele pede

Cão pedindo comida

Nos cães, desenvolve-se o hábito de pedir alimentos quando o dono acostuma o animal a isso.

É comum ver donos que compartilham sua comida com o cão e, enquanto isso é uma decisão da cada um, se feita de maneira contínua e não se considerar as quantidades, os açúcares e as gorduras, pode causar sérios problemas para a saúde do cão.

Igualmente, se estes petiscos que o cão recebe não forem especializados para cães, com o consumo contínuo, podem causar danos ao organismo de seu cão. Alguns produtos para humanos, quando consumidos pelos animais de forma contínua, podem ser tóxicos ou causar diferentes danos no organismo do animal.

Portanto, não é aconselhável dar recompensas ao cão, a não ser que ele se encontre em uma sessão de treinamento

Não se esqueça que, dando alimento ao seu cão na mesa, você somente está reforçando um mau hábito.

A ideia é que os petiscos lhes sejam dados esporadicamente, quando os cães fizerem algo bom. Dessa maneira, o cão associará o agrado com uma ação permitida, o que facilitará enormemente o seu treinamento.

Igualmente, também não é aconselhável dar-lhe muitos. Segundo os veterinários, os petiscos não devem superar 10% da dieta diária do cão, portanto é melhor racioná-los.

Durante o processo educativo

Recompensar um cão com alimentos é um bom método para educá-lo, pois eles precisam de uma série de motivações para realizar diferentes atividades que lhes sejam ordenadas e para que eles aprendam novas. Portanto, quando o cão faz algo da forma correta, você dá a ele seu petisco favorito.

No entanto, este método tem uma falha: o excesso. Parte de cuidar adequadamente de nosso animal de estimação é saber escolher o que é bom para ele e, então, fornecer nas proporções apropriadas.

Muitos donos falham nisso, em especial na hora de escolher o petisco que usarão como recompensa.

Saber escolher

Como escolher os petiscos

Podemos encontrar no mercado uma grande variedade de guloseimas especializadas para animais de estimação. No caso específico dos cães, sugere-se levar em conta o tamanho, a idade, o estado de saúde e a quantidade de energia que o cão consome ao dia.

Isso é importante, pois além das cores e das formas dos petisco, também devem ser levados em conta os ingredientes com os quais eles são feitos.

Para cães, selecionam-se preferencialmente produtos que contenham um bom conteúdo de carne, no entanto, isso não será apropriado para um cão com problemas de sobrepeso ou de coração, pois o excesso de proteínas e de gorduras pode piorar suas condições.

Normalmente, recomendam-se os petiscos ricos em fibra, pois além de ajudarem a limpar os dentes e protegê-los do tártaro, são benéficos para o sistema digestivo, em especial para a área intestinal.

Petiscos para filhotes

Para os mais pequenos, recomenda-se incluir como recompensa aqueles petiscos ricos em cálcio. Isso ajudará a fortalecer os ossos e os dentes dos filhotes. No entanto, é melhor não abusar, já que uma hipercalcificação traria consequências no desenvolvimento do filhote.

Petiscos para cães adultos

Como dissemos anteriormente, para os cães adultos, é melhor oferecer recompensas ricas em fibra, que ajuda na manutenção dos dentes e em um melhor funcionamento do intestino.

Petiscos para cães obesos

Se o seu cão é obeso, não é aconselhável usar petiscos como método de recompensa. No entanto, se ainda assim você deseja usá-los, tente os produtos pobres em gorduras e sem açúcar.

Petiscos para cães idosos

Como a quantidade de atividade física que os cães fazem decaei com a idade, o melhor é dar a eles produtos pobres em gorduras, para evitar que engordem. Igualmente, é melhor oferecer produtos macios, para que os cães não venham a ter problemas no momento de mastigá-los ou digeri-los.