Podemos deixar que o nosso cão nos beije o rosto?

cão nos beije

Os cães utilizam a língua para expressar o afeto deles pelas pessoas e também para obter informação. Por exemplo, saber do estado de humor de seus dono. E embora existam peludos que sejam mais efusivos do que outros para manifestarem seu carinho através das lambidas, a pergunta que muitos fazem é se podemos deixar que o nosso cão nos beije o rosto.

Diferentes considerações sobre as consequências de deixar que um cão nos beije o rosto

Os especialistas não estão completamente de acordo sobre quão perigoso ou inofensivo pode ser deixar que os animais de estimação passem a língua no rosto das pessoas.

O certo é que os peludos estão alheios a este dilema, mas ao tentarem nos demonstrar o quanto nos amam, eles usam todas as formas possíveis. Entre elas, estão as lambidas em nosso rosto.

Assim, depois de terminar de ler este artigo, você deverá decidir o que fazer em relação a esta particular forma de expressar carinho que os cães têm.

Os cães costumam nos demonstrar afeto de diferentes formas. Uma delas é nos lambendo. Mas, devemos permitir que o nosso cão nos beije o rosto para nos demonstrar seu amor? A respeito disso há diferentes posições. Falaremos mais sobre isso.

Um pouco de contato com os germes não faz tão mal assim

mulher-beijando-um-cao

Autor: Sal

Por um lado, há quem afirme que os humanos cometeram um grande engano em travar uma guerra feroz contra os germes.  Por isso, os cães estão aqui para nos ajudar, entre outras maneiras, com suas línguas.

Segundo estes profissionais, um pouco de sujeira não faz mal. Para lançar esta afirmação, eles se apoiam no fato de que os bebês que crescem com cães adoecem menos. Também, eles têm uma possibilidade menor de desenvolver alergias quando chegarem à idade adulta.

A exposição das crianças às bactérias e a outros microrganismos que o cão pode trazer de, por exemplo, seus passeios exploratórios, fazem com que o sistema imunológico delas seja mais forte.

Bactérias presentes na saliva dos peludos

Do outro lado estão os que se desdobram para listarem os riscos aos quais nos submetemos quando deixamos que o nosso cão nos beije o rosto.

Pense um momento por onde andou fuçando o seu animal de estimação. Possivelmente você não se preocupe muito sobre onde o seu cão utiliza a língua, a mesma que ele utiliza para te demonstrar seu afeto. Mas mesmo assim há um outro problema… é o que a saliva do cão contêm naturalmente.

Embora a maior parte das doenças infecciosas que os peludos podem vir a sofrem não sejam transmitidas aos humanos, também há algumas zoonoses. Entre as bactérias que podem estar presentes na saliva ou nos sedimentos dos peludos, e que podem nos fazer adoecer, encontram-se:

  • Salmonela
  • Clostridium
  • E. coli
  • Campylobacter (bactéria retorcida)
  • Pasteurella multocida

Tudo em sua justa medida

Há também os que buscam um meio termo. Estes são os que afirmam que embora o cão possa chegar a nos transmitir algumas enfermidades através de suas lambidas, isso é algo que se evita com facilidade. Isso, simplesmente, diz respeito a mantermos práticas de higiene apropriadas.

É que se lavarmos as mãos ou o rosto de forma adequada, é muito pouco provável que o peludo nos transmita alguma infecção bacteriana.

Entretanto, se deve ter especial cuidado com isso as pessoas que têm seus sistemas imunológicos debilitados. É o caso de, por exemplo, pessoas que esteja recebendo quimioterapia ou que estejam infectadas com o vírus HIV.

Você gosta que seu peludo te lamba o rosto?

cao-quer-beijar-a-cara-de-uma-crianca

Além disso, se cuidarmos bem dos animais domésticos, será bem difícil que eles nos transmitam algum tipo de enfermidade. E este risco é ainda menor se vivemos em ambientes urbanos.

Por isso é importante que você:

  • Leve o seu peludo ao veterinário de forma periódica.
  • O desparasite de acordo com as indicações do profissional.
  • Mantenha a vacinação de seu animal em dia.

Também há o fato do quanto você gosta ou não que seu cão utilize sua língua para te demonstrar seu afeto. Mas essa questão você deverá resolver com o seu amigo de quatro patas ou com o seu membro não humano da família.