Policiais procuram os responsáveis por pintar um cão de rosa

Na cidade russa de Izhevsk, a polícia encontrou um cão de rua tingido de rosa. Tal prática (pela qual ainda se procuram os responsáveis) causou graves danos à saúde do animal. O fato foi denunciado pelos vizinhos. Quem poderia ser capaz de pintar um cão?

Uma piada mais que cruel: pintar um cão

As autoridades dessa cidade na Rússia continuam procurando os responsáveis por pintar um cão de rua de rosa. As imagens do pobre animal tingido viralizaram nas redes sociais. Isso provocou indignação, raiva e repulsa nos usuários. A grande maioria afirmou que se tratava de uma das brincadeiras mais cruéis que tinha visto na Internet.

A ativista e voluntária de apoio à vida selvagem local, Vera Ivanova, encontrou o animal. Logo, levou-o a um abrigo, onde recebeu a atenção e os cuidados necessários para retirar o tingimento, conforme indicaram vários meios internacionais.

A mulher declarou que, felizmente, o cãozinho tinha se salvado “por milagre”. Acrescentou que, mesmo que agora esteja em bom estado de saúde, tinha vomitado muito, supostamente, por ter ingerido parte da tinta usada para tingi-lo.

A Polícia local continua procurando os responsáveis por pintar esse animalzinho. Poderiam ser acusados de crueldade animal.

Caso similar de um cão pintado na Colômbia

Na cidade colombiana de Medellin, as pessoas se indignaram ao ver uma fotografia de um cão pintado com as cores da bandeira nacional: azul, amarelo e vermelho. Esse fato aconteceu, enquanto a seleção de futebol estava participando da Copa América Centenário.

O animal, de raça mestiça ou criolla, tinha a cabeça, o tronco e as patas dianteiras pintadas de amarelo. Além disso, a barriga e o ombro de azul, e o rabo e as patas traseiras de vermelho. Nas imagens, ele é visto muito triste.

Uma veterinária colombiana chamada Catalina Yepes Mejía, que faz parte da Corporação Raya (para a preservação e respeito aos animais) indicou que, embora existam tinturas especialmente projetadas para os animais sem apresentarem efeitos tóxicos, não acredita que elas tenham sido usadas nesse caso. São muito difíceis de serem obtidas no mercado local. “Além do dano físico e de saúde que sofreu o cão, estamos diante de um claro atentado contra a vida”, indicou a médica.

Os perigos de pintar um cão

Embora esses feitos nos possam causar indignação e impotência, algumas pessoas encontraram o “negócio” por trás da tintura para cães ou gatos. Essa “moda” pode ser vista em cidades como Tóquio, Nova York, Londres e Paris. Se não forem tinturas desenvolvidas especialmente para animais de estimação, esses produtos são danosos para sua saúde.

Inclusive na China, muitos proprietários de cães de gatos os tingem para disfarçá-los ou torná-los mais atraentes. Um dos casos mais populares é o de uma família que pintou o seu bichinho como se ele fosse um urso panda (preto e branco). Além disso, há comerciantes que os tingem para fazer com que eles se passem como membros de outra raça e vendê-los mais caros.

Em muitos casos, os colorantes podem provocar intoxicações nos animais. Devemos lembrar que a pele é um dos órgãos mais sensíveis de seu corpo, por causa de seu grande poder de absorção. A pintura ou tingimento ultrapassa a derme e chega ao interior do organismo. O processo é ainda mais rápido se o cão ou o gato lambem o produto.

Não são poucos os casos de cães que morreram por causa da intoxicação provocada pelas substâncias químicas da pintura. O problema se acentua se não dão banho no animal para retirar dele do produto.

Por outro lado, ao aplicar nele esse tipo de produto, camufla-se o odor natural do cão. Isso pode se incômodo para ele, já que, através do olfato, demonstra quem ele é e com quem pode se relacionar. Algo similar acontece ao borrifar um perfume nele ou dar-lhe banho com shampoo para pessoas.

Fonte da imagem: entremujeres.clarin.com