Por que os pelos do meu cachorro estão caindo?

Entre as causas pelas quais os pelos do cachorro caem está a alimentação deficiente, algumas alergias, o estresse e, inclusive, algumas alterações hormonais. Por esse motivo, é importante para o tratamento da queda do pelo do cão conhecer as causas que a provocam, para que o problema seja controlado o quanto antes.

São vários os conselhos que devem ser levados em consideração para ajudar a evitar a queda dos pelos. É importante ter em mente que o nosso animal de estimação irá mudar de pelo duas vezes ao ano. É fundamental proporcionar a ele uma alimentação e uma dieta equilibradas, assim como usar produtos específicos para a higiene.

Causas pelas quais o pelo do cachorro cai

cão-e-escovação-nos-pelos

As causas que originam a queda dos pelos do nosso amigo podem ser muito diferentes. Entre elas se encontram as doenças, como a sarna e a diabetes, assim como uma alimentação que não é equilibrada, que não se adapta às necessidades nutricionais do animal. Além disso, as alergias na pele podem provocar a queda dos pelos.

Nos casos em que a queda de pelo acontece devido ao estresse ou por ansiedade, o problema é complicado de ser tratar. Em determinados casos, não há cura e o pelo não pode se recuperar. Também é possível que seja o próprio animal que esteja provocando a queda do pelo, ao se coçar de forma compulsiva, seja por causa de sarna, alergias, picadas, etc.

O clima e as estações do ano também são a causa da queda do pelo. Um cachorro que perde mais quantidade de pelo do que o normal para a sua raça pode ter problemas de saúde e é preciso que o profissional veterinário investigue a causa. O proprietário do animal não poderá conseguir que deixe de nascer pelo no animal, mas com alguns cuidados adequados poderemos reduzir a quantidade que é perdida.

Em algumas raças de menor porte, certas vacinas podem provocar infecção na zona onde foi aplicada a injeção e como consequência haverá a queda do pelo. De todas as raças, o buldogue e o boxer têm maior propensão a perder pelo, por terem uma pele sensível, que pode sofrer irritações e dermatite.

Tratamentos em caso de queda do pelo do seu cachorro

O tratamento contra a queda do pelo do cachorro variará em função da causa que o originou. Caso advenha de uma alimentação insuficiente, o melhor a se fazer será impor uma dieta adequada para ir fortalecendo o pelo do animal. Se existe alguma causa de nervosismo no nosso amigo, a localizaremos e a eliminaremos.

Além disso, existe a denominada “alopecia lateral”, que se produz a partir da lambida compulsiva do cachorro em alguma parte do seu corpo, como é o caso de uma pata. Essas lambidas podem acontecer devido à tensão, ansiedade, estresse, ou simplesmente à solidão.

Pentear os pelos do nosso animal de estimação também servirá para eliminar o excesso de pelo solto, assim como redistribuirá os óleos da pele do cachorro, favorecendo um fluxo de gordura correto.

A alimentação ideal quando cai o pelo do cão

pessoa-dá-comida-ao-cão

É importante que a dieta do nosso cachorro contenha azeite de oliva ou óleo de linhaça. A dose correta seria de 5 ml a cada 5 kg de peso corporal do animal. É preciso ter em mente que esses óleos são positivos, porque contêm ácidos graxos ômega 3 que ajudam a acalmar a pele inflamada, diminuem a caspa e melhoram a textura dos pelos.

Algumas frutas, como é o caso das bananas, pepinos e também das carnes magras cozidas (sem utilizar os ossos) são alimentos ricos em umidade que ajudam seu cachorro a se manter hidratado. Além disso, contêm nutrientes saudáveis que permitem que o pelo do nosso animal de estimação se mantenha liso e brilhante, além de reduzir a queda.

Algo tão simples como a água abundante também ajuda. O nosso amigo dever ter sempre disponível água potável e fresca. A desidratação pode provocar o ressecamento da pele, o qual pode causar a queda excessiva de pelo e inclusive doenças.

Os cachorros que têm uma sensibilidade especial a alguns alimentos são mais propensos à queda do pelo relacionada com a dieta. O ideal a ser feito será testar produtos diferentes até encontrar o adequado. A consulta a um profissional é imprescindível.

Os suplementos vitamínicos podem ser úteis, mas também podem originar problemas de saúde, quando tomados em excesso. O veterinário deve recomendar a dose adequada.