O que é possível saber de seu cão segundo seus latidos?

causas dos latidos

Os animais não falam como nós, mas têm a capacidade de se fazer entender. Os latidos do cão são seu sistema de comunicação e, assim como nossas palavras, esses sons também podem indicar emoções ou situações. Neste artigo, falaremos sobre as principais causas dos latidos de seu cão.

Causas dos latidos

Muitas pessoas se incomodam com os latidos de um cão porque esse ruído ensurdecedor não lhes permite dormir, ouvir a televisão ou conversar com os outros. Entretanto, devemos prestar muita atenção e tentar identificar as causas dos latidos de nossos cães, já que eles nos dizem algo sobre o peludo e o entorno:

Sente-se estressado

cao-latindo

É óbvio que os cães sentem estresse, assim como as pessoas. Ante certas situações, como o cárcere, uma viagem de carro ou a falta de água, eles podem latir com desespero. Se alguma de suas necessidades básicas não estão satisfeitas, ele optará por usar seus latidos para comunicar isso. Seria como o choro de um bebê que tem fome ou que molhou sua fralda.

Passa muito tempo sozinho

Certas raças, como a cocker Spaniel, não suportam a solidão. Por essa razão, quando os donos saem de casa, eles latem e uivam demonstrando sua tristeza. Temos que recordar que um cão tem em sua genética a vida em grupo. Não pode ficar sozinho porque sente medo ou vê perigos onde realmente não os há.

Está no quintal

Algo similar ao anterior, mas ao invés de deixá-lo dentro de casa acontece se ele passar muitas horas ao ar livre no quintal, terraço ou sacada. Não ter supervisão, não ver nenhuma pessoa perto ou querer caminhar em um espaço reduzido podem levá-lo a latir.

Tem medo

Quando os cães não têm contato com outros animais ou com o mundo exterior, cada vez que saem à rua eles se sentem ameaçados. Ouvem o barulho de um carro, a roda de uma bicicleta, uma criança correndo. Ou inclusive um objeto que voa pelo vento. Tudo isso os assusta… e é provável que, diante dessa situação, ele comece com os latidos. Também pode acontecer quando ele está em um mesmo ambiente com outros cães (por exemplo, no parque).

Está entusiasmado

Brincar, saltar e correr é uma das melhores atividades para os cães, sobretudo durante os primeiros anos. E, por essa razão, eles não conseguem se conter para demonstrar o quanto estão felizes. Quando brincam com outros animais, têm um brinquedo novo, descobrem algo diferente, fazem algo que lhes agrada ou recebem seus donos… esse latido será acompanhado de um movimento enérgico da cauda e por mais de um pulo ou beijo.

Marcação de seu território

Por exemplo, se aparecer um gato no telhado ou se levarmos um novo filhote para casa, provavelmente o peludo latirá para demonstrar que esse é seu lugar e que ele cuida dele com unhas e dentes.

Avisar sobre um perigo ou visita

Muitos cães latem quando soa a campainha ou batem na porta, porque eles utilizam esse mecanismo para avisar a seus donos que alguém chegou. Mas atenção, se você não pode acalmá-lo, embora o visitante já tenha entrado na casa, pode ser que seu cão não confie nele, tenha ficado com medo ou não o conheça o suficiente.

Uma das causas dos latidos de seu cão pode ser querer avisar que há algo de que ele não gosta perto de seu lar. Acontece sobretudo diante uma presença que ele não relaciona como sendo boa ou conhecida. Se ele latir de forma excessiva e nervosa, dê uma olhada pela janela para ver se há algo errado.

Está ficando surdo

cao-lambe-orelha

Autor: Megan Coughlin

Quando o animal vai envelhecendo, os seus sentidos já não são mais tão confiáveis, e isso pode lhe levar a latir mais do que de costume. Com a velhice, os cães podem perder total ou parcialmente suas capacidades visuais ou auditivas. Isso poderá lhes causar mais necessidade de latir porque não entendem o que acontece a seu redor.

Deseja chamar atenção

Você está comendo, cuidando de seu bebê ou vendo televisão e o cão começa a latir? É porque quer alimento, sua atenção, que brinque com ele ou que o leve para dar um passeio! Tente se dar conta da causa dos latidos de seu cão não só por sua insistência, mas também pelo tom de seus latidos, que, nesses casos, costuma ser mais agudo que o de costume.

As raças que mais latem são a Yorkshire, a Schnauzer, a Fox Terrier, a Beagle, a Chihuahua, a Pequinês e a raça Poodle miniatura.