O primeiro cio do seu animal de estimação: como enfrentá-lo?

Como enfrentar o primeiro cio dos animais

Se você tem uma cadelinha ou uma gatinha, é preciso levar em conta de que cedo ou tarde terá que enfrentar o seu primeiro cio. Como fazer isso? Com tranquilidade, levando a situação como o fato natural que ela é. No entanto, para isso é preciso contar com a informação necessária a respeito do tema.

Informe-se bem antes do seu animal ter o primeiro cio

O cio nos animais de estimação é uma questão que costuma causar dúvidas, já que existem alguns mitos sobre o assunto. Por isso é essencial se antecipar bem e obter todas as respostas para as suas perguntas.

Se as explicações oferecidas pelo veterinário não deixaram você satisfeito, leve em conta que sempre é bom contar com uma segunda opinião. E até com uma terceira. Além do fato de decidir ou não castrar o seu animal, o importante é cuidar dela para que não fique prenha tão pequena.

O fato das gatas e cadelas terem seu primeiro cio não significa que seu corpo já alcançou o desenvolvimento ótimo para que elas se transformem em mães.

O primeiro cio do seu animal de estimação deve ser enfrentado com tranquilidade, já que se trata de um fato natural. Contar com informação prévia irá ajudá-lo a lidar melhor com a situação.

O primeiro cio nas cadelas

Cadelas

As cadelinhas costumam ter seu primeiro cio entre os 6 e 10 meses, dependendo do seu tamanho. Lembre-se de que as raças menores são as que amadurecem antes.

Entre os sinais que entregam que sua cadela está no cio, podemos ressaltar:

  • Inchaço e vermelhidão na vulva;
  • Sangramento (se apresenta com um gotejamento);
  • Lamber constantemente a região genital;
  • Inflamação leve nas glândulas mamárias mais próximas das patas traseiras.

Além disso, ela ficará mais carinhosa e irá pedir mais atenção.

Outros dados sobre o cio das cadelinhas

O período de sangramento pode durar entre 3 e 21 dias, já que nenhum animal é igual ao outro. Se você tem dúvidas e não sabe se pode dar banho na sua cadela nestas circunstâncias, a resposta é sim.

No caso de estar incomodado pois ela pode manchar o piso ou os sofás com sangue, pode-se encontrar à venda calcinhas e fraldas para cadelas no cio. Em todo caso, consulte o veterinário para saber se o uso das mesmas pode causar algum inconveniente para a sua amiguinha fiel.

O mais importante é que sua cadela não fique prenha durante o seu primeiro cio. Por isso, limite seus passeios ou leve-a em horários nos quais não encontre muitos cães com o desejo de transformá-la em mãe. E não solte a sua coleira.

Informação sobre o primeiro cio nas gatas

As gatinhas apresentam seu primeiro cio, no geral, entre os 6 e os 9 meses. No entanto, as raças de pelo curto costumam ser mais precoces do que as de pelo longo.

O cio das gatas não tem sinais físicos que possam ser detectados facilmente. Você irá reconhecê-lo sem problemas através das mudanças no comportamento. Por exemplo:

  • Ela se mostra muito ativa e afetuosa;
  • Pode urinar mais, marcando território;
  • Fica miando – de forma alta e breve, e os miados aumentam em intensidade conforme o cio avança – para chamar os machos;
  • Esfrega-se contra pessoas e objetos – principalmente com o seu rosto – para realizar uma marcação com as glândulas que tem em sua cabeça;
  • Lambe a região genital.

Outros dados sobre o cio das gatinhas

Gata

Diferentemente das cadelas, que entram no cio aproximadamente a cada seis meses, as gatinhas têm vários cios durante o que poderíamos chamar de sua “estação reprodutiva”, que costuma se estender entre 6 e 7 meses.

Uma gata tem uma sucessão de cios que duram cerca de uma semana e se repetem a cada 10 ou 15 dias.

O fator que mais contribui para o cio é a luminosidade do ambiente: é necessário um mínimo de 12 horas sem luz. No entanto, as gatinhas que moram no interior de uma casa, com luz artificial e calefação, podem entrar no cio inclusive no inverno.

Quando uma gatinha está no cio ela produz uma substâncias volátil que elimina através da vagina. Trata-se dos feromônios, que além de atraírem os machos, podem induzir o cio em fêmeas que estejam próximas.

É muito provável que se a gata não tem acesso ao exterior, ela tente escapar em busca de um macho. É de vital importância evitar que isso aconteça, já que sua gatinha ainda não terminou de se desenvolver para suportar uma gestação nas melhores condições.