Primeiros socorros para cachorros. É preciso estar preparado!

O atendimento de emergência e os primeiro socorros para animais de estimação nunca devem ser usados como substitutos da visita a um veterinário, porém, eles podem salvar a vida de seu querido amigo, se realizados corretamente antes que ele possa ser levado para receber o atendimento especializado.

Envenenamento e exposição a tóxicos

O envenenamento é uma emergência que causa grande preocupação para os donos de animais de estimação.

Normalmente, qualquer produto que é prejudicial para as pessoas, também é potencialmente perigoso para os animais domésticos.

A exemplo disso estão os produtos de limpeza, venenos contra ratos e anticongelantes. No entanto, é preciso ter consciência também de que alimentos comuns podem ser prejudiciais para os animais.

Se a pele ou os olhos de seu animal de estimação forem expostos a um produto tóxico, verifique o rótulo do produto.

Se ele indicar que você deve lavar as mãos com água e sabão, você deve fazer o mesmo com o seu cachorro. Se o rótulo disser que deverá limpar a pele ou os olhos apenas com água, faça o mesmo com o bichinho o mais rapidamente possível e ligue para o veterinário imediatamente.

Auxílio para cachorros com fratura

Fraturas em animais de estimação

Se a fratura aconteceu no focinho do animal, coloque com cuidado seu bichinho em uma superfície de apoio que seja plana. Utilize uma espécie de maca improvisada para transportar seu cão até o veterinário.

No entanto, lembre-se de que se o posicionar mal, isso poderá causar mais dano ainda. No caso de dúvida, é sempre melhor deixar para que o veterinário faça o curativo e coloque a tala.

Caso exista sangramento externo, faça um curativo para deter a hemorragia. Se isso estiver acontecendo no focinho, coloque uma gaze limpa sobre a ferida e mantenha pressão sobre a região com a mão até que o sangue comece a coagular.

Isso frequentemente leva vários minutos. Mantenha a pressão sobre ele por, no mínimo, uns três minutos.

Se a hemorragia estiver acontecendo nas patas e for grave, faça um torniquete usando um elástico ou gaze entre a ferida e o corpo. Pressione a ferida e faça um curativo.

Uma hemorragia grave pode até mesmo causar a morte de seu animal de estimação. Por isso, leve-o imediatamente até o veterinário.

Se existir sangramento interno, os sintomas serão sangue saindo pelo nariz, boca, ânus, tosse com sangue, sangue na urina, gengivas pálidas, desmaio e pulso acelerado.  Mantenha seu animal o mais tranquilo possível e leve-o ao veterinário.

No caso de haver queimaduras no focinho, aplique rapidamente gelo na zona afetada. Verifique a cavidade oral para saber se ele tem dificuldade para respirar. Isso será notado se sua língua ou lábios estiverem azulados.

E se ele puder respirar naturalmente, mantenha a calma.

Problemas para respirar

Animais e veterinário

Olhe a boca de seu animal para verificar se é possível identificar algum objeto estranho. Se o vir, tente extrair com delicadeza usando alicates ou pinças.

Porém, tenha o cuidado de não empurrar o objeto mais para baixo da garganta. Não passe muito tempo tentando eliminá-lo caso o acesso não seja fácil. Não demore e procure logo a ajuda de um especialista.

Se não puder retirar o objeto e seu animal ccomeçar a desmaiar ou perder, momentaneamente, os sentidos, coloque suas duas mãos na parte lateral da caixa torácica do animal e aplique pressão de forma rápida e simples.

Pressione a caixa torácica com a palma da mão por 3 ou 4 vezes. A ideia é pressionar fortemente o ar para seus pulmões e tentar empurrar o objeto para fora. Continue repetindo essa ação até desalojar o objeto ou então chegar ao veterinário.

Nos dias com temperaturas altas, nunca deixe seu animal preso num automóvel fechado. A temperatura no interior do carro pode subir muito rapidamente e atingir níveis perigosos. Os animais podem sucumbir ao calor e devem ser tratados rapidamente.

Se não for possível levar seu animal imediatamente ao veterinário, mova seu cachorro para uma região com sombra. Coloque uma toalha úmida sobre seu pescoço e cabeça. Tire o pano, torça e volte a repetir a ação.

Em caso de choque, procure manter seu cachorro tranquilo e sem se mover. Se estiver inconsciente, mantenha a cabeça nivelada com o restante do corpo e procure ajuda.

Se não houver batimentos cardíacos, pressione o lado direito do peito do lado do coração.

Coloque uma mão debaixo do peito do animal e a outra sobre o coração. Pressione para baixo de 80 a 120 vezes por minuto, no caso de animais maiores, e de 100 a 150 vezes por minutos, se forem animais de menor porte.

Continue até que possa escutar as batidas do coração de seu animal e até que ele esteja respirando normalmente.