Problemas digestivos por dar comida humana aos cães

Fornecer uma alimentação saudável para os cães ​​é muito importante quando assumimos a responsabilidade de nos tornarmos um cuidador de animal.

No entanto, a ignorância leva a erros significativos que acabam afetando os animais de estimação. Aqui estão alguns problemas digestivos por se dar comida humana aos cães.

É comum que o consumo de alimentos humanos por cães seja demonizado, muitos veterinários proíbem fortemente. Mas essa é uma meia verdade.

Ainda que alguns dos alimentos que comemos possam ser muito prejudiciais para os cães, a maioria deles não vai causar maiores danos, o grande segredo é saber o que dar e como dar.

Em primeiro lugar, o principal problema apontado por alguns especialistas para o consumo de alimentos humanos por cães, ocorre quando o dono alimenta o cão com o mesmo com que ele come.

Isso implica em um consumo muito elevado de açúcares e sal, o que acaba por sere muito prejudicial para o organismo dos cães; por eles terem um tamanho menor, o intestino é curto e, portanto, eles não conseguem metabolizar estes elementos.

No caso dos açúcares, é particularmente prejudicial. O aumento da glucose causa problemas a nível circulatório que, em última instância, afeta o bom funcionamento de vários órgãos.

Comida humana para cães

A ingestão de sal pelos cães também é complicada porque provoca irritação do trato digestivo, o sal tende a se acumular no organismo, uma vez que os cães não suam como nós fazemos e, portanto, ele permanece no organismo.

Na verdade, o organismo dos cães consome baixos níveis de sal em um ambiente natural, por isso é melhor evitar.

Uma das razões pelas quais é bom evitar o consumo de comida humana pelos cachorros, é porque elas tendem a conter substâncias que são altamente tóxicas para eles, tais como chocolate ou cebolas.

Ainda que o cão não caia fulminado no chão imediatamente após ingerir estas substâncias em pequenas quantidades, o consumo contínuo de alguns alimentos pode afetar seriamente o cão, chegando a causar morte por envenenamento.

Algo com o que se deve ter muito cuidado também, é que a dieta caseira para o seu cão poderá causar obesidade. Os alimentos humanos trazem grandes quantidades de gordura, especialmente quando se trata de frituras.

É melhor preparar o alimento de seu cão à parte, tendo o cuidado de que ele seja rico em proteínas e sem sal.

A obesidade não só causa dificuldades como ter que carregar peso extra, mas também causa problemas no estômago, no intestino, gera problemas secundários comuns, como artérias obstruídas e pode levar a doenças graves que podem terminar com a morte do animal.

Da mesma forma, o consumo de alguns vegetais e frutas podem provocar cólicas e dores de estômago. Além disso, novamente devido ao comprimento do intestino, muitos vegetais são de difícil digestão, evitando a absorção de nutrientes.

Normalmente, a alimentação humana provoca nos cães fezes malformadas, produzem também o aumento da produção de gases, devido à obstrução na digestão, o que produz flatulência com fortes odores.

Como alimentar os cães

Também aumenta o risco de você dar ao seu animal um alimento que pode desencadear reações alérgicas ou intolerância alimentar.

Por exemplo, os produtos lácteos acabam sendo uma opção muito ruim quando se pensa em alimentar um cão, porque esses produtos são pesados, difíceis de assimilar, têm um índice de glicose muito alto e os cães tendem a desenvolver intolerância a alguns de seus variantes, o que irá produzir vômitos e diarreia.

Estes problemas podem ser evitados através da ingestão de produtos especializados para cães, como a ração úmida, pois cada lata contém uma seleção adequada de nutrientes que podem atender melhor as necessidades do cão.

No entanto, se você optar por uma dieta caseira, procure produtos ricos em proteína animal, baixo teor de gordura, de açúcar e de sal e que seja rica em fibras, para melhorar e promover uma boa digestão.