Quais animais podem ser de estimação e quais não

É verdade que os cães e gatos são quase sempre a primeira opção na hora de escolher um animal de estimação, porém outras opções bastante comuns são os peixes, pássaros e alguns répteis e roedores. No entanto, seja por moda, hobby ou ostentação, algumas pessoas preferem optar por espécies catalogadas como exóticas. E então surge a pergunta de um milhão de reais, quais animais podem ser de estimação e quais não?

Todos os animais podem ser de estimação?

ca%cc%83o-ou-gato

Vamos partir do princípio de que os animais domésticos – de fazenda ou de companhia – são aqueles que se adaptaram aos ambientes caseiros nos quais habitam. Por outro lado, os animais selvagens precisam que sejam reproduzidas as condições do seu ambiente selvagem para poder sobreviver em uma casa.

Dito isto, sabemos desde sempre que o homem gosta brincar de deus, e escolhe caprichosamente seus animais de estimação, por vezes com consequências imprevisíveis.

A legislação em geral ainda não é muito clara nem especifica muito na hora de determinar quais animais podem ser de estimação e quais não. Por isso, para alertar sobre brechas legais e contradições, muitas associações de defesa dos animais vivem solicitando às autoridades que criem uma lista das espécies que se pode criar em casa. De todo modo, é importante que a espécie exótica não esteja em perigo de extinção e não seja considerada potencialmente invasora ou perigosa.

Seja por moda, hobby ou ostentação, algumas pessoas preferem espécies catalogadas como exóticas ou selvagens como animais de estimação. Mas nem todos animais podem ser próprios para isso.

Esse hábito tão humano de…

O desejo humano de controlar cada ser e cada coisa, ou talvez por querer ostentar e mostrar que o dinheiro pode resolver tudo, mostrou ao longo da história vários famosos e gente poderosa de diferentes áreas que fazem alarde exibindo animais de estimação incomuns.

Para ilustrar o assunto, um bom exemplo é Salvador Dalí, cuja genialidade na hora de encarar a arte não tinha por que ser repetida em suas atitudes cotidianas, embora algumas pessoas festejassem e até imitassem isso.

Foi assim que, no final dos anos, 60 ele teve um tamanduá como animal de estimação. Uma foto de Dalí saindo de uma estação de metrô de Paris com este pobre animal forçado a viver um tamanho absurdo, fez com que boa parte da alta sociedade francesa o imitasse. Foi assim que os vermilínguas se tornaram o animal de estimação de muitas pessoas por puro esnobismo. Mas antes do tamanduá, o artista ainda teve como animal de estimação a Baby, uma jaguatirica.

Hoje em dia, continuam surgindo notícias de celebridades que escolhem tigres, cangurus, jiboias, leões, gambás ou diferentes espécies de macacos como animal de estimação. E algumas pessoas querem imitá-los. Ou um filme de sucesso coloca em destaque alguma criatura exótica e depois disso várias pessoas querem ter um igual em casa sem medir as consequências das suas ações.

Os animais de estimação exóticos também são abandonados

Mas quando a moda passa, os animais crescem e não se tornam tão amáveis e controláveis como se pensava que seria. Estes seres inocentes que tiverem a má sorte de ser transformados em animais de estimação, também costumam ser abandonados pelos donos irresponsáveis.

Alguns têm como destino a morte certa, pois não desenvolveram suas habilidades de sobrevivência estando em cativeiro ou porque estão longe do seu ambiente natural.

Entretanto, aqueles que conseguem se adaptar ao novo habitat e não encontram competição, se propagam com facilidade e podem tornar-se uma praga, colocando as espécies nativas em perigo.

É o caso, por exemplo, das tartarugas da Flórida, dos guaxinins ou porcos do Vietnã. Estes últimos são muitas vezes vistos perto de áreas urbanas e podem até cruzar com os javalis.

Por que alguns animais não podem ser de estimação?

tigre-na-sua-cama

Abaixo listamos para você algumas das razões pelas quais os animais selvagens não devem ser escolhidos como animais de estimação:

  • Criá-los em um ambiente diferente do seu é muito cruel.
  • Você acaba contribuindo para a caça ilegal e o contrabando de algumas espécies ameaçadas de extinção.
  • Transmitem doenças distintas: raiva, salmonelose, psitacose, etc.
  • Podem acabar atacando algum membro da sua família, sobretudo quando chegam à idade adulta.
  • Precisam de alimentos específicos que, devido ao desconhecimento ou pela dificuldade para obtê-los, você não consegue proporcioná-los para eles. E essas deficiências nutricionais muitas vezes têm graves consequências.
  • Você priva os animais da convivência com seus companheiros, essencial para que eles aprendam a sobreviver.
  • Estar longe do seu ambiente natural pode causar depressão e doenças, ou até mesmo a morte sem nenhuma causa aparente.

Além disso, com tantos gatos e cachorros superpopulando associações  protetoras e vagando pelas ruas, ansiosos para dar e receber amor, qual é a necessidade de tirar um animal do seu habitat natural?