Qual é o castigo mais adequado para um cão

Qual é o castigo mais adequado?

Quando escutamos a palavra castigo a relacionamos com algo negativo, mas nem sempre tem que ser assim. Demonstrou-se que tanto em humanos quanto em animais o que melhor funciona é o chamado reforço positivo: motivar e incentivar, mas sem passar por cima dos erros. Poderíamos dizer que este tipo de disciplina é um castigo camuflado, porque afinal de contas tem como objetivo a mesma coisa: melhorar um comportamento. Agora, diante dos maus comportamentos de nosso cão, qual é o melhor castigo?

Tipos de castigo a se evitar

Há castigos negativos (vamos chamá-los assim) que teremos que evitar a todo custo, pois não só não conseguirão melhorar os comportamentos que queremos, mas que também poderão prejudicar de forma física e mental o nosso cão.

Educando cachorro

  • O castigo físico. Nunca é demais voltar a dizer que castigar fisicamente é uma forma de maltrato e não trará nada como resultado, apenas prejudica o animal e faz com que ele tenha medo de você. Por outro lado, o cão pode se acostumar a este tipo de castigo e cada vez entender menos por que você o castiga.
  • O castigo verbal. Gritar ou insultar o seu cão não fará com que ele te obedeça. Lembre-se que ele não fala o seu idioma e que não te etenderá melhor porque você grita mais alto.
  • Trancá-lo. Trancar um cão quando ele faz algo errado também não melhorará muito a situação. O bichinho não entenderá o porquê disso e só irá chorar, fazendo crescer a ansiedade e a angustia do animal. O efeito é o mesmo se você o colocar no quintal e não o deixa entrar, ele se sentirá trancado da mesma forma.

O castigo negativo não consegue resultados positivos, e o pior, o cão pode se acostumar a ele acreditando que sua forma de viver é normal e não aprenderá nunca nenhuma lição. Além disso, o vínculo que você já tenha estabelecido com ele irá se quebrar, pois ele sempre relacionará a sua presença com algo negativo.

Agora, há um outro tipo de “castigo” que ensinará lições ao seu cão que ele nunca irá se esquecer.

O reforço positivo, o castigo perfeito

Uma mãe inventou um método chamado de caneta verde. Cansada de ver que por mais que ela assinalasse com uma caneta vermelha os erros que sua filha cometia nas lições escolares sem ter resultados, ela decidiu usar uma caneta verde para marcar o que a menina fazia corretamente. Quanto mais marcas verdes tivesse, melhor ela faria para aumentá-las, e funcionou!

Esse é o chamado reforço positivo, premiar o que se faz corretamente em vez de castigar o que se faz de forma errônea.

Se você quer que seu cão aprenda um comando de voz como, por exemplo, a ordem “vem“, é um pouco óbvio que, no começo, de dez vezes que você o chamar ele venha apenas uma. Se você se zangar as nove vezes o cão não verá nenhum sentido em te obedecer.

Entretanto, premiando as boas ações, por poucas que sejam, você incentivará o seu animal a ser obediente e tudo será mais fácil.

Dando comida na mão

Agora, também há ocasiões em que devemos castigar o nosso cão, mas como fazer isso?

De forma verbal com um tom de voz firme, mas não rude. Olhando-o nos olhos e pegando o animal pelo pescoço brandamente, para que ele não saia de nossa presença enquanto falamos com ele. Não se demore nisso, deve ser algo breve.

Educar um cão desde os primeiros meses de vida é essencial para que ele tenha um comportamento excelente ao longo de seus anos ao seu lado. Ensine com amor através do reforço positivo apoiado na perseverança. A perseverança e a paciência são, sem dúvida, o melhor modo de educar um cão e evitar castigá-lo no futuro.

São muitos os mitos que há sobre como ensinar um cão a não morder coisas, a não urinar pela casa e sobre muitos outros assuntos, mas lembre-se: qualquer conduta que cause medo em seu animal não ajudará o bichinho a melhorar e nem a te amar mais, mas sim o contrário.