De quanto exercício o meu cão precisa?

Fotografia: ricardorp/Flickr.com

Muitas vezes, pensa-se no exercício físico dos cães como uma ferramenta para prevenir problemas de saúde. Isso é verdadeiro, mas é um fato que uma rotina regular de exercícios tem um efeito muito positivo também no comportamento dos cães.

Não devemos nos esquecer que os cães têm uma grande quantidade de energia e, mediante este tipo de atividades, podem queimar calorias e minimizar certos comportamentos destrutivos.

Se você tem em sua casa um cão que te deixa com dores de cabeça por seus latidos, ou que te enlouquece pelos danos que causa, provavelmente é hora de você se perguntar se você está conduzindo as coisas da melhor maneira e se seu cão está gastando a energia que possui segundo sua raça e idade.

Como quase tudo tem solução, a seguir compartilharemos alguns dados sobre o exercício físico dos cães para que você considere seguir os nossos conselhos com o seu pequeno amigo peludo.

De quanto exercício o meu cão precisa?

Cão correndo com dono

A quantidade de exercício necessária depende da idade, raça e saúde do seu cão. Por exemplo, aos 10 meses de idade, um filhote Terrier Irlandês vai precisar de mais exercício do que um cão de cinco anos de idade.

Um animal precisa de sessões curtas de exercícios. O mesmo ocorre com os cães de guarda e com as raças esportivas, as que gostam de caçar durante todo o dia. Inclusive dentro de uma mesma raça, as necessidades podem variar.

Um energético Golden Retriever, de uns 8 anos de idade, poderia precisar de mais exercícios do que um pequeno Pequinês de três anos de idade.

Em termos gerais, um passeio com coleira ao redor do quarteirão, talvez seja uma rotina essencial e suficiente para muitos cães. Lembre-se que a maioria deles precisa de 30 a 60 minutos de exercícios ao dia.

Algumas regras gerais que você deve considerar:

  • As raças ativas, como os Galgos, precisam de um mínimo de 30 minutos de exercícios aeróbicos, preferivelmente todos os dias.
  • Ao contrário da crença popular, não são todas as raças pequenas que fazem suficiente exercício dentro de casa. Os cães Pugs, por exemplo, são propensos à obesidade e precisam de bem mais exercícios do que normalmente recebem.
  • Não é seguro que os cães saiam para passear e se exercitem quando o clima é extremo, isso é, muito quente ou muito frio. Durante esses períodos, o mais recomendável é permanecer no interior do lar e ensinar truques ao seu pequeno amigo, como atirar brinquedos ou subir e descer escadas.
  • Uma boa rotina de exercícios é aquela que envolve não só os músculos e o físico, mas também as habilidades mentais. Na exploração de uma nova pista de caminhada, por exemplo, envolvem-se a mente e o corpo de seu cão.
  • Algo que é importante que você entenda é que, quando um cão está cansado, porque recebeu sua cota necessária de exercícios, ele está feliz.

Quais são os melhores lugares para fazer exercício com o seu cão?

Assim como os humanos, a maioria dos cães gosta da familiaridade e de um pouco de variedade em suas rotinas de exercícios. Muitos deles chegam a conhecer o bairro em que vivem e, durante os passeios, apreciam visitar os seus lugares favoritos.

Os parques para cães são locais excelentes para o exercício sem coleira. Além disso, eles podem se socializar com outros de sua espécie, o que é exatamente do que precisa a maioria dos animais.

No entanto, nem todos os cães podem brincar com os demais. Se o seu cachorro não gosta de outros cães, este tipo de lugar não é o mais adequado, já que talvez, poderá ocorrer alguma briga e causar problemas.

O que acontece se o meu cão não fizer exercício?

Cão correndo com dona

Os cães sedentários costumam ser animais propensos a desenvolver e a viver com obesidade. Da mesma forma que os humanos, ter quilos a mais, obviamente, traz um montão de riscos para a saúde.

A obesidade contribui para que o seu pequeno amigo desenvolva diabetes, doenças respiratórias e do coração.

Um animal sedentário pode ter graves problemas de displasia do quadril e artrite, por exemplo. Além disso, a obesidade pode causar graves danos às articulações, ligamentos e tendões.

Este tipo de dificuldades se agrava ainda mais em cães adultos. Por isso é importantíssimo que eles façam um pouco de exercício para evitar qualquer complicação de saúde e melhorar substancialmente sua qualidade de vida.

Créditos da imagem: ricardorp.