Receita de arroz com carne para cães pequenos

Receita para cães

Se você está avaliando a possibilidade de oferecer uma alimentação natural e caseira para o seu cão, ou simplesmente quer presenteá-lo com um prato especial, passaremos a você uma receita de arroz com carne para cães pequenos.

Ainda que está receita tenha sido formulada especialmente para animais com dentes pequenos, esta receita pode sim ser consumida por cães de todos os tamanhos.

Comida caseira para o seu pequeno pet

comida-humana-para-cães

Antes de começar a preparar esta receita de arroz com carne para cães pequenos, consulte-se com um veterinário para que ele possa lhe orientar sobre os diferentes assuntos que você deve considerar para conseguir oferecer uma dieta equilibrada ao seu pet e que esta supra todas as necessidades nutricionais dele.

Uma vez que este ponto tenha sido esclarecido, prepare-se para que o seu cão mergulhe em um mundo de sabores e cheiros que a ração do dia a dia o privou.

Com poucos ingredientes é possível elaborar uma comida rica e nutritiva para o seu cãozinho.

Ingredientes

  • 250 g de carne magra, carne de peru ou de frango
  • 1 ½ xícara de arroz integral (cru) (277 g)
  • 100 gramas de verduras cortadas em pedaços pequenos
  • ½ litro de caldo de frango

Preparação

Siga estes simples passos para que o seu cachorrinho possa desfrutar de um alimento com a consistência e o tamanho adequado para a sua pequena boca.

  • Moa a carne ou corte-a em pedaços bem pequenos.
  • Doure-a em uma panela com azeite de oliva. Para evitar que perca aminoácidos e nutrientes, portanto não cozinhe demais a carne.
  • Coloque o arroz integral (cru) e misture-o bem com a carne.
  • Acrescente o caldo de frango e deixe que o preparo ferva.
  • Uma vez atingido o ponto de fervura, cozinhe em fogo baixo durante 5 minutos.
  • Junte as verduras.
  • Continue com o cozimento em fogo baixo durante 20 minutos, ou até que o caldo se desfaça quase em sua totalidade.
  • Você poderá acrescentar à preparação alguma vitamina específica para cães.
  • Deixe esfriar em temperatura ambiente.
  • Guarde no freezer ou no refrigerador as porções que o seu cão não for consumir de imediato.

Detalhes que devem ser considerados ao se alimentar um cão de forma caseira

Se o seu cão gosta de seus pratos e você tem tempo suficiente para cozinhar para ele, tenha em mente os conselhos a seguir, para que a alimentação dele seja saudável e equilibrada.

Em relação as proporções, preste atenção a estas percentagens para elaborar um bom prato:

  • Arroz ou massa: entre o 60 e 70%.
  • Carne magra de frango, de peru ou de vaca –sem gorduras e sem ossos-: entre 25 e 35%.
  • Verduras: entre 10 e 15%.

Também é conveniente adicionar as receitas uma colher de azeite de oliva, já que ele é rico em ácidos graxos essenciais e também em vitamina E.

Tenha em mente também que as proporções podem variar segundo a idade e o estado geral de seu cachorrinho.

  • Se é um filhote, ele precisará uma maior quantidade de carne.
  • Se é um cão adulto com problemas de obesidade e prisão de ventre, você deverá incorporar uma maior quantidade de verduras.

Considerações sobre a dieta BARF

cão-come-verduras

Algumas pessoas vão bem mais além de uma simples dieta caseira e preparam o alimento de seus cães com base na chamada Dieta BARF (Biologically Appropriate Raw Food), ou “Alimentos Crus Biologicamente Apropriados”.

A ideia é proporcionar aos cães o que se considera alimentos biologicamente adequados para eles. Expressando isto de outra maneira, tenta-se conseguir fazer com que os animais comam os alimentos mais parecidos com os que comiam os seus antepassados em estado selvagem.

A favor e contra a dieta BARF

A opção de dar aos cães alimentos crus tem os seus opositores e os seus seguidores, cada um com seus motivos bem fundamentados.

Se você quer que o seu cão se alimente seguindo as diretrizes desta dieta, se informe com mais de um especialista antes de tirar suas próprias conclusões, já que as opiniões são muito divididas e, além disto, podem estar fundamentadas em diferentes interesses, entre eles os econômicos.

Enquanto isto, deixe que o seu pequeno desfrute de seu prato de arroz com carne e verduras e que fique longe das discussões humanas sobre a melhor forma de alimentá-lo.

Imagem cortesia de Fernando Dall’Acqua.