Refluxo em cães e gatos

Desta vez vamos falar de algo muito comum em cães e gatos, estamos falando da regurgitação. Um mecanismo involuntário, em que o conteúdo do estômago volta para a boca através do esôfago. Este conteúdo pode ser comida, muco ou fluxos.

A regurgitação pode ter causas congênitas, pode ser causada por algum medicamento e pode aparecer, até mesmo, caso a alimentação do seu animal tenha sido alterada. Todo mundo que tem cachorro já percebeu que, às vezes, eles comem a grama do nosso jardim ou do parque e, em seguida, vomita o que comeu. Isso é feito para induzir o vômito e limpar seu organismo na parte interna.

Em seguida, apresentamos tudo sobre a regurgitação em cães e gatos, causas, sintomas e tratamento. Acompanhe:

Causas da regurgitação

 

cachorro-come-mato

 

A regurgitação é mais comum em cães do que em gatos, embora seja possível encontrar gatos que sofram com o problema. Entre os cachorros, existem raças que são mais propensas a apresentar o problema, como é o caso do Fox Terrier, do mini Schauzer e do Great Danes, etc.

Uma raça de gato que também tende a sofrer de regurgitação são os Siameses.

Mas também há problemas médicos que podem causar refluxo como:

Problemas no esôfago

Pode ser que o seu cão ou gato tenha uma lesão ou esteja com o esôfago obstruído, pela parte mais próxima da boca. Isso fará com que o animal tenha regurgitação depois de comer. Essa lesão no esófago pode ser causada por várias razões, tais como uma hérnia hiatal, tumor, câncer, por um estreitamento do esófago ou por problemas no sistema nervoso autônomo.

Também pode ser que você não tenha notado que seu cachorro ou gato tem um corpo estranho alojado no esôfago. Você tem que prestar atenção nos seus animais de estimação em qualquer caso, você deve levá-lo ao veterinário.

Problemas de garganta

Os problemas de garganta geralmente ocorrem nos animais no momento do nascimento. Mas também podem ser apresentados mais tarde, causados por alergia, envenenamento, por uma doença muscular, câncer ou mesmo raiva ou a presença de um corpo estranho.

A diferença entre vômitos e regurgitação

Você deve saber diferenciar entre os vômitos e regurgitação, como eles têm diferentes sintomas, devem ser tratados de maneiras diferentes em cada caso.

Vômitos são fáceis de detectar, são expelidos fora do conteúdo do estômago através do esófago e depois termina na boca. Isso é causado por uma virada de estômago, intestinos, fígado, rim ou pâncreas.

Regurgitação é diferente, porque o refluxo de alimentos que ainda não foi digerido, o que significa que não tenha ainda atingido o estômago e isto é feito através do esófago.

Como mencionado acima, o animal tende a comer erva fresca para induzir o vômito, mas a maioria dos veterinários não recomenda que deixemos nossos animais de estimação fazerem isso, porque essas ervas são muitas vezes pulverizadas com produtos químicos que podem ser tóxicos para o seu animal de estimação.

Embora possa ocorrer dele sentir a necessidade de pastar, porque precisa de determinada vitamina ou nutriente. Se o seu animal de estimação tem a necessidade de comer grama, muitas vezes, é necessário que você vá ao veterinário para determinar a causa.

 

O tratamento da insuficiência

refluxo

 

Primeiro você tem que determinar a causa exata da regurgitação de seu animal de estimação e dar tratamento específico. É necessário que você vá ao veterinário para que o profissional determine a causa.

Enquanto isso, você pode ajudar o seu animal de estimação mudando a dieta e a rotina de alimentação, pois pode ser que seja a comida seja a responsável e esteja causando esse desconforto.

Você também pode verificar com o veterinário sobre alguma medicação que melhore a mobilidade gástrica. Se existir uma suspeita de que o problema é no esôfago, é possível fornecer, para o seu cachorro ou gato, remédios bloqueadores de ácidos e agentes de revestimento do esôfago.

Se o veterinário diagnosticar o problema como uma pneumonia, o tratamento deve ser continuado com medicamentos a base de antibióticos.

No momento em que você perceber que o animal vai regurgitar, esteja com ele e preste atenção, pois quando um cão regurgita pode acontecer dos alimentos acabarem saindo pelo nariz ou ficarem depositados nos pulmões.