Restaurante em Paris permite cães, mas não banqueiros

restaurante

Os hotéis e locais “pet friendly” têm sido uma tendência já há alguns anos. Mas o que acontece neste restaurante francês chama muito a atenção: ele permite a entrada de cães, mas não de banqueiros. As razões? Neste artigo lhe contaremos isso!

Restaurante: Cães sim, banqueiros não

“Les Ecuries de Richelieu” é um restaurante gourmet localizado em Rueil-Malmaison, a 20 km de Paris. Seu dono, Alexandre Callet, tomou uma decisão radical e até certo ponto “compreensível”: permite a entrada de cães em seu estabelecimento, mas não de banqueiros. A regra fica isenta se estes últimos pagarem uma entrada de 70 mil euros + a comida que consumirem.

Os motivos que levaram o proprietário a colocar um chamativo cartaz na porta, sobre o que é permitido e proibido, remontam ao ano de 2008. Quando ele queria conseguir financiamento e abrir seu primeiro restaurante. O jovem obteve várias respostas negativas por parte dos banqueiros.

Isso não o desanimou e embora ele tenha levado mais tempo economizando dinheiro para abrir seu estabelecimento, em apenas dois anos de funcionamento ele conseguiu a tão ansiada “estrela Michelin”. Hoje em dia ele desfruta de um êxito considerável, mas ainda assim não se esquece das penúrias que passou por culpa de quem não concedeu crédito a ele. Inclusive, ele solicitou um novo empréstimo da mesma quantidade de dinheiro no ano passado para abrir um segundo restaurante e voltaram a negar!

Cansado de ter que lutar contra o sistema bancário, Callet colocou um aviso na entrada de seu estabelecimento. Nele, ele proíbe a entrada de banqueiros, a exceção é que venham a pagar 70 mil euros. No caso de algum banqueiro estar disposto a pagar esse montante, o empreendedor disse que o repartirá com seus empregados.

O aviso diz claramente: “Cães aceitos. Banqueiros proibidos, salvo direito de entrada de 70 mil euros”. Callet redobra a aposta: o banqueiro que queira entrar terá que ficar de quatro patas.

Os cães permitidos em restaurantes

cao-em-um-restaurante-de-paris-2

Fonte: abastur.mx

Os restaurantes chamados de “pet friendly” ou “pet allowed”, são aqueles onde os caninos são bem-vindos. Trata-se de uma nova modalidade de locais para captar a atenção daquelas pessoas que costumam ir com seu cão a todos os lugares. Embora algumas raças não sejam aceitas (se forem muito grandes), os donos podem desfrutar de um almoço ou jantar dentro do estabelecimento levando o melhor amigo junto.

Mas não se trata só de uma permissão de permanência no restaurante. Muitos também oferecem um menu com comida para os peludos. O costume nasceu na França e é cada vez mais comum em outras cidades importantes da Europa e do mundo.

Por exemplo, no Reino Unido, há um aplicativo para celular que permite aos donos de animais verificarem quais restaurantes próximos permitem a entrada com pets. Algo similar acontece nos Estados Unidos, no Canadá, na Espanha e no México, mas com páginas na internet que listam os estabelecimentos “amigos dos cães”.

O caso de Nova Iorque é interessante. Em dezembro passado, a cidade aprovou uma lei que permite às pessoas irem com seus cães a qualquer restaurante. Mas tem que haver uma área especial. Os animais devem estar presos com uma coleira e não podem se sentar sobre os móveis. Se quiserem comer, terão que levar seu alimento e seu próprio prato. É óbvio que, se eles fizerem suas necessidades, o dono deverá limpar imediatamente. O mesmo acontece na Flórida, em Maryland e na Califórnia.

Caso interesse, você pode entrar no site dogfriendly.com para saber quais locais em seu país permitem cães. Não há só restaurantes, também há hotéis, praias, parques, aviões e eventos. Está em inglês, mas é mais do que útil para organizar uma saída com o seu peludo. Para a Espanha, o site mascotasbienvenidas.es é similar e está em espanhol.

Fonte das imagens: image.excite.es/rutas/news e http://abastur.mx/