Sabia que nós também podemos transmitir doenças aos nossos animais?

Doenças que podemos transmitir aos nossos animais

Sempre ouvimos que os animais podem nos transmitir doenças. Mas pouco se fala do fato de haver doenças que podemos transmitir aos nossos animais. Possivelmente, por ser um tema desconhecido, isso soe um pouco estranho, mas o fato de que podemos contaminá-los é tão real quanto o de eles poderem fazer o mesmo conosco.

A este estranho processo que foi recentemente conhecido, se denomina como antropozoonose. Saiba a seguir quais são as doenças que podemos transmitir aos nossos animais de estimação.

Doenças que podemos transmitir aos nossos animais de estimação

ter-um-cao-quando-idoso

Nossos animais de estimação sofrem de diabetes, artrite, alergias, problemas intestinais, constipação e outros mais. Isto acontece porque nós vivemos em um mundo poluído e cheio de estresse. Logicamente, nossos animais de estimação também são muito sensíveis a tais afecções.

Por exemplo, o estresse nos leva a dormir menos e a ficarmos mais nervosos. Os cães, que são os animais que mais próximos a nós estão, se contaminam dessas nossas atitudes. Podem chegar a ser mais violentos e até mais perigosos do que antes. Por isso, é de suma importância levá-los para passear com suficiente tempo para que eles corram e liberem energia.

Também, quando temos o costume de dar dos nossos alimentos aos animais de estimação, devemos nos lembrar que estes contêm certas químicas e outras substâncias. O corpo dos pets não está acostumado a essas substâncias e isso pode causar males estomacais ou até mesmo afetar algum de seus órgãos.

Entre as doenças que podemos transmitir aos nossos animais de estimação estão:

Como saber se o nosso animal de estimação se contaminou?

Uma das melhores maneiras de saber se nosso animal de estimação se contaminou de alguma de nossas doenças é, sem dúvida, observar seu comportamento. Qualquer mudança em sua forma de caminhar, de olhar ou de se comportar pode significar que algo não vai bem em seu organismo.

Por exemplo, se nosso animal de estimação tiver especial interesse em comer grama ou outras ervas ou, ainda, não demonstra apetite por seu alimento habitual. Neste caso, o melhor é levá-lo, sem demora, ao veterinário. Esperar pensando que é algo sem importância e que passará poderá custar a vida de seu animal de estimação.

Prevenção com animais de estimação

Entretanto, nossos animais de estimação também podem nos transmitir doenças, por isso é recomendável seguir algumas sugestões sobre diferentes formas de prevenção, para evitar tanto uma coisa quanto outra.

comida-de-cao

  • Mantenha-se saudável. Faça exames médicos, tanto você quanto sua família, e se assegure assim de que todos estão bem e que não irão transmitir nada ao animal.
  • Mantenha o ambiente saudável. Para que nem uns e nem outros transmitam doenças, é muito importante manter o ambiente em que todos vivem saudável. Mantenha a casa limpa, ventilada e livre de pó. Lave a cama e os cobertores do animal pelo menos uma vez a cada quinze dias e faça o mesmo com as áreas onde ele costuma ficar.
  • Forneça apenas alimentos especialmente fabricados para ele.
  • Utilize produtos sem substâncias químicas. Como já dissemos antes, os animais são muito sensíveis, por isso usar produtos de limpeza sem substâncias químicas ou com a menor quantidade possível, favorecerá para que seu animal de estimação, você e sua família se mantenham saudáveis.
  • Exercício. Esta é uma das melhores medidas preventivas para todos, a família e o animal de estimação. O exercício é bom para prevenir doenças e permanecer física e mentalmente saudável.
  • Carinho. O amor, o carinho e a paciência entre todos os que vivem no lar, incluindo os animais de estimação, é uma forma de se manter saudável mental e emocionalmente. Já sabe o que dizem: Mens sana in corpore sano.

Que um animal de estimação possa nos transmitir algo, ou nós a ele, não deve ser um impedimento para adotar. Lembre-se sempre de não comprar em lojas, mas sim de adotar algum animal que necessite, mas sempre se assegurando de fazê-lo em lugares autorizados e que lhe ofereçam garantias de que o animal está saudável.