Saiba qual é o animal de estimação ideal para pessoas idosas

pessoas idosas

Está comprovado que um animal de estimação pode ser uma excelente companhia para as pessoas idosas. Embora o sentimento de solidão possa ser diminuído com a presença de um animal doméstico, é importante considerar também a responsabilidade e o cuidado que requerem.

A personalidade das pessoas idosas

Antes de procurar um animal de estimação que sirva de companhia para pessoas idosas, temos que analisar de que tipo de idosos estamos falando. Se são pessoas idosas, mas independentes, viajantes e com muita atividade social.

No caso de passarem muito tempo fora de casa, ter um animal de estimação pode significar uma mudança de vida, mas que trará mais aborrecimentos do que outra coisa e, portanto, pode não ser a melhor ideia.

Cães ou gatos para as pessoas idosas?

gato-com-idoso

Uma vez decidido que terá que procurar um animal de companhia para o seu avô ou para a sua avó, é recomendável um animal que contribua com alegria e companhia, mas sem grandes esforços para eles.

Seja um gato ou um cão, o melhor é que o bichinho tenha mais de dois anos, já que terá superado a etapa de excessiva atividade e dinamismo, unida aos primeiros meses de sua vida.

Cão ou gato? Há razões e argumentos para os dois casos. A maioria dos especialistas se encanta com os felinos. A personalidade independente e ao mesmo tempo carinhosa deles torna-os ideais para acompanhar pessoas idosas.

Um gato a partir de dois ou três anos tem predileção por ficar deitado muito tempo com seu dono. Além disso, não requer passeios e, em relação a seus cuidados básicos, basta sua ração como alimento diário, água fresca em vários lugares e caixas de areia limpas.

Os cães contribuem em muito, mas também requerem muitos cuidados. Demandam brincadeiras e atividades ao ar livre. Para as pessoas idosas, passear com o cão, sobretudo se for um animal grande, pode causar acidentes e quedas.

O aspecto econômico

Não podemos nos esquecer dos gastos gerados por um animal de estimação. É preciso mantê-lo bem cuidado e alimentado. Normalmente, os cães de tamanho pequeno ou médio geram menos custos com alimentação.

Os cães pequenos e médios têm uma expectativa de vida maior do que a dos cães de grande porte.

No que se refere à escolha do gato, os preferidos pelas pessoas idosas são os pequenos, mais fáceis de carregar, de passear e de manter. A expectativa de vida de um bichano pode superar os 20 anos.

Raças de cães para pessoas idosas

A melhor opção é ir a um abrigo de animais e procurar um cão mestiço. Nesses lugares, há alguns dos melhores cães que se poderia encontrar.

O Cocker, por exemplo, pesa em torno de 10 kg a 12 kg e mede entre 38 cm e 40 cm, com uma expectativa de vida de entre 14 e 16 anos. É uma raça brincalhona, sensível, doce, disposta a agradar e a obedecer aos desejos de sua família. Este é um cão muito sociável e tem que ser parte de sua família, inclusive se for uma só pessoa.

 Chihuahua

É conhecido por seu pequeno tamanho. Não chega a pesar mais do que 2 kg, mede entre 12 cm e 22 cm, tem uma expectativa de vida de 15 a 18 anos.

O cão chihuahua tem muita energia, pode fazer algumas traquinagens pela casa antes de tirar uma soneca no sofá. Esse cão é bom para sair e correr com as crianças, mas também para acompanhar as pessoas idosas.

O Chihuahua será muito protetor com seu dono e é um bom cão de guarda. Facilmente pode se transformar em um cão que passa boa parte de seu tempo dentro de casa. O Chihuahua é leal e disposto a agradar a sua família. São animais de estimação ideais para as pessoas da terceira idade que queiram passar alguns bons anos com um cão pequeno.

Benefícios de um cão para as pessoas idosas

cao-e-gato-com-idoso

  • Aumento do bem-estar e da vitalidade.
  • Ajuda a diminuir a sensação de abandono e de solidão dessas pessoas.
  • Facilita a comunicação com outras pessoas.
  • Ajuda a regular a pressão arterial, diminuir a ansiedade e a depressão.
  • Propicia o bom humor. O cão é alegre e transmite essa alegria, gosta de viver e de brincar com seu dono.
  • Ajuda na recuperação, quando há alguma doença.
  • A pessoa idosa terá uma rotina diária a cumprir, novas responsabilidades e eliminará o tédio e a monotonia de seus dias.

Adotar um cão pode se transformar no melhor remédio para atravessar bem a velhice.