Saúde para seu animal de estimação e higiene para sua cozinha

Medidas para manter a saúde dos pets em casa

Os animais de estimação são, junto com as crianças, seres que enchem de luz um lar, para muito além do amor incondicional, lealdade e companhia. No entanto, ter animais, em especial aqueles que têm pelagem, implica em se ter um grau maior de responsabilidade de nossa parte.

Não só no que diz respeito à saúde de seu animal de estimação, mas também como uma medida de higiene para o seu lar.

Tomar medidas de higiene e de saúde adequadas, no que diz respeito aos animais e ao seu lar, é garantir a saúde de sua família e proteger a ambos, humanos e animais, de doenças e infecções, em especial em áreas que são mais suscetíveis, como a cozinha.

Localização do prato de comida

Cão na cozinha

Os resíduos de alimentos acabam sendo, quer queira quer não, um elemento atraente para atrair pragas.

Enquanto não se trata de restringir a presença de seu pet em determinados pontos de sua casa, você deve, sim, considerar que, ao comer, o seu cão deixa resíduos que terminam atraindo pragas que você não deseja em sua casa.

Por isso é recomendável localizar o prato de comida de seu animal fora da cozinha.

No entanto, os animais precisam de um espaço onde não sejam incomodados enquanto comem, da mesma forma, devem ter um prato próprio, de preferência de metal, para que possam comer e também beber com comodidade.

Em caso de não contar com um espaço diferente da cozinha para colocar o prato de seu pet, o que podemos aconselhar você é que varra e limpe a área e que recolha o prato de seu animalzinho quando ele terminar de comer.

O local onde ele faz suas necessidades

É comum, especialmente para donos com espaços reduzidos, que adequem uma parte da cozinha para que o cão faça suas necessidades, caso ele sinta vontade fora do horário de passeio.

Isto não é aconselhável de forma alguma. É melhor atribuir para isso um terraço, sacada ou, em caso de você não possuir um espaço aberto, um banheiro, onde o cão possa fazer isso, pois assim evita-se a contaminação de seus utensílios ou alimentos.

Não deve dormir na cozinha

O lugar mais apropriado para o seu animal de estimação dormir é um lugar quente, onde possa estar a cama dele, livre de correntes de ar, ruídos e onde ele possa ficar tranquilo.

É melhor não utilizar a cozinha para este fim, apesar de muitas vezes ela cumprir com estes requisitos, para evitar a acumulação e a contaminação por pelos ou outros tipos de elementos que o seu animal possa ter em sua pelagem.

A prevenção é importante

Não importa o quanto você cuide da pelagem de seu animal, não é aconselhável tocá-lo com nenhum dos objetos que você utiliza para cozinhar, muito menos dar-lhe de comer em seus talheres ou o deixá-lo lamber seus pratos e panelas.

Da mesma forma, deve-se evitar acariciá-lo enquanto você cozinha ou manipula alimentos. Em caso de você vir a fazê-lo, lembre-se que você deverá lavar as mãos com muita água e sabão antes de continuar a cozinhar ou a comer.

A cozinha não é um espaço para brincadeiras

Gato e menina na cozinha

Isto é mais do que uma norma de higiene, é uma regra de segurança. Enquanto não é prudente permitir que o seu animal suba à mesa ou cheire a sua comida, pois ele poderá vir a contaminá-la, também não é bom permiti-lo que brinque na cozinha.

Evitando isso, você minimiza os riscos de que ele sofra um acidente, seja porque algo quente, como água ou óleo fervendo caia nele, ou algum objeto afiado que possa escorregar de suas mãos e vir a machucá-lo.

Cuidado com os desperdícios

Uma medida para evitar que consuma alimentos perigosos para ele, por exemplo, cebola, tóxicos ou outros que possam lhe causar asfixia, como sacolas plásticas, é educá-lo para que não fuce o lixo.

Uma boa ideia é usar lixeiras com tampa. Assim, você evita que ele espalhe o lixo ou também que ele possa adoecer ao consumi-los.

Manter o seu animal devidamente desparasitado

Estar atento a desparasitação e a vacinação de seu animal é uma medida de saúde, tanto para ele quanto para você. Pois ambas são formas de prevenir a presença de parasitas externos (como pulgas ou carrapatos) e de parasitas internos, em especial os que se alojam no intestino ou gengivas e podem ser transportados para o seu organismo ou para o de seus familiares.

Escove o seu animal com regularidade

A escovação da pelagem é fundamental para evitar o acúmulo de pelos mortos em seu pet. Portanto, o mais recomendável é que o escove uma vez por semana, se ele tiver pelos curtos, e pelo menos duas vezes por semana se ele tiver pelos longos.

Outra boa forma de proteger a pelagem de seu amigo de quatro patas é limpá-lo com uma toalhinha para bebês após os passeios, principalmente se ele se sujou de barro. Lembre-se de dar especial atenção às patas.