Senhor de 109 anos faz pequenos pulôveres para ajudar os pinguins

Homem faz pulôveres para pinguins

Alfred Date ainda faz algo muito importante em seus 109 anos de idade. Ele é a pessoa mais velha da Austrália e está plenamente consciente da situação das aves palmípedes que foram afetadas pelo petróleo derramado em Phillip Island. Alfred tem a habilidade de fazer pulôveres, e isso é o que ele tem feito para ajudar os pinguins.

Uma linda história

pinguins

Fonte: peru.com

Essa história começou em 2013, no momento em que a Phillip Island’s Peguins Foundation (Fundação para os pinguins de Phillip Island) procurava voluntários para ajudar a estes pequenos animais que vivem na Nova Zelândia e que estão doentes por causa do petróleo derramado no sul da Austrália.

Alfred decidiu colaborar da forma que melhor sabia fazer. Ele tinha aprendido a tecer em 1932, confeccionando um pulôver para seu sobrinho recém-nascido, e viu a possibilidade de modificar as medidas de suas criações para as adaptá-las às aves palmípedes. Com a idade, as mãos do Alfred foram perdendo a habilidade, mas cada objeto ficou perfeito.

Os pulôveres necessários para os pinguins

No momento em que os pinguins afetados pelo derramamento de petróleo chegam à fundação, são dados a eles um pulôver para que o óleo não seja aderido a suas penas. Em 2001, um total de 438 aves foram afetadas pelo derramamento de petróleo em Phillip Island, onde vivem habitualmente uma colônia com mais de 32.000 exemplares de pinguim e que graças aos pequenos trajes, cerca de 97% destas aves puderam ser reabilitadas na clínica de apoio.

Mais pessoas na iniciativa

Alfred Date, que tem 7 filhos e 20 netos, não foi a única pessoa que colaborou nesta iniciativa. Centenas de pessoas em todo mundo o seguiram. Desta forma, a Phillip Island’s Penguins Foundation acabou sendo inundada de roupinhas e, em maio de 2014, a fundação teve que pedir aos muitos voluntários que deixassem de enviar as roupas, pois o excedente já era demasiadamente grande.

Como costuma acontecer, as novas ideias sempre desagradam, e alguns peritos desaconselharam esta iniciativa, argumentando que estes objetos podem estressar muito aos pinguins, já que eles são animais selvagens que não tiveram nenhum tipo de interação com os seres humanos.

Inclusive se dizia que a roupa fazia com que o óleo vertido se aderisse ainda mais a pele. Também, a organização International Bird Rescue afirmou que a última coisa que deveria ser feita “é colocar algo sobre as plumas das aves, porque isso faz com que o óleo seja aderido a pele fazendo com que os pinguins e outras aves se aqueçam muito rapidamente, e a roupa aumenta ainda mais esse risco”.

 

Apesar destas opiniões contrárias, a realidade e os dados obtidos no projeto demonstraram o contrário quanto à utilidade destes trajes, pois a vida de muitos destes pequenos animais foi salva.

A princípio era grande a preocupação por estes quase 500 animais afetados. É uma grande satisfação para o mundo inteiro poder afirmar que a vida de praticamente todos eles foi salva.

O dano que o petróleo causa

Pinguim com pulover

Fonte: peru.com

O efeito do petróleo sobre os pinguins é o de separar as plumas. Desta forma, a água pode passar através dela e a temperatura deles cai, o que faz com que o animal se torne muito pesado. Assim é difícil para eles caçar a comida, de tal maneira que eles morrem de fome. Além disso, ao se limparem com o bico, eles ingerem todos os tipos de sustâncias tóxicas.

O padrão do pulôver para pinguins, foi desenvolvido de forma que não prejudicasse a plumagem dos mesmos e que também não fosse possível que suas barbatanas e bico pudessem se enroscar neles. Os objetos são de lã pura, assim as aves marinhas podem se manter aquecidas, mas sem o risco de se esquentarem demais, e é possível que a pele transpire bem através desse material.

A lã também pode absorver um pouco de petróleo, assim a quantidade de substâncias tóxicas que chega à pele dos pinguins é muito menor.

O excedente de pulôveres

Os pulôveres que não serviram para a reabilitação foram colocando em pinguins de pelúcia, que depois foram colocados à venda para se arrecadar recursos. Com o dinheiro obtido, diferentes projetos de investigação e conservação dessas aves serão desenvolvidos. Esse inteligente uso dos recursos gerou um interessante fundo monetário que será utilizado em novos avanços para favorecer os animais mais necessitados.