Sinais de que o seu cão está assustado

Cão assustado

Existem cães que têm medo de tudo e outros que manifestam o seu temor diante de algumas situações. Em alguns casos, os medos podem se transformar em fobias e, em outros, em alguma síndrome. Neste artigo, iremos te dizer alguns sinais para que você possa identificar se o seu cão está assustado e daremos algumas dicas para você tentar solucionar esse problema. 

O medo normal e o medo excessivo dos cães

Alguns cãezinhos apresentam uma predisposição medrosa ou tímida diante de situações desconhecidas ou ameaçadoras. Isso nada mais é do que um recurso natural de sobrevivência e que não tem um motivo externo. É uma particularidade do caráter do animal.

Outra coisa é que os cães apresentem um temor desproporcionado. Se for esse o caso, nos encontramos diante de uma fobia, que tem causas externas e que é um problema de comportamento que podem se tornar difíceis de serem solucionados. Por esse motivo, é fundamental que você evite que o medo do seu amigo de quatro patas se transforme em fobia. 

O medo é um problema que deve ser tratado para que o seu cãozinho possa ter uma vida normal. Procurar uma ajuda profissional, sem dúvida, irá contribuir para solucionar esse problema.

Reconhecer os sintomas de que o seu cão está assustado é um passo importante para tentar solucionar esse problema que pode se tornar grave, se não for tratado a tempo.

O que assusta um cão?

Cachorro com medo

Um cão pode sentir temor, moderado ou excessivo, perante diversas situações. As principais causas do seu medo costumam ser:

  • Algumas pessoas;
  • Outros cães;
  • Diversos tipos de barulho: tempestades, fogos de artifício, eletrodomésticos, etc.;
  • Água;
  • O caminhão de lixo;
  • veterinário.

Como saber se o seu cão está assustado

Mas como dá para perceber se um cão está sentindo um medo desproporcionado? Procure identificar estes sinais:

  • Ele tenta fugir da situação que o assusta. É preciso ter um especial cuidado nesse ponto, dado que o animal pode se perder ou sofrer um acidente;
  • Se joga no chão;
  • Se urina ou se borra;
  • Procura um lugar para se proteger;
  • Treme;
  • As suas pupilas se dilatam, põe as orelhas para trás e coloca o rabo entre as patas;
  • Às vezes, ele late ou grunhe a algum objeto ou ao sujeito que provoca o seu medo;
  • Pode chegar a agredir, sobretudo, se você impedir que ele fuja de alguma situação que o aterrorize.

Por que os cães se assustam?

Dentre as principais causas para que um cão fique assustado, se encontram:

  • Uma socialização deficiente em relação às causas que o provocam medo;
  • Experiências ruins, principalmente, quando eles têm menos idade, que aconteceram com o objeto ou com o sujeito que o deixam nesse estado;
  • Superproteção ou falta de proteção do dono.

Por esse motivo, é importante que um cão, sobretudo, dos 2 aos 6 meses de idade, entre em contato com diversos tipos de estímulos: pessoas de todas as idades, diversas espécies de animais de estimação, variados tipos de barulhos.

Como você verá, a ideia é que o animal aprenda a se relacionar de maneira natural com todos aqueles que estão ao seu redor. Além disso, utilizar o reforço positivopremiando as suas boas ações, é uma ferramenta que pode ser utilizada nesses casos.

O que acontece quando o seu cão fica assustado com tudo

Quando o medo do cão é generalizado e ele sente medo até mesmo das folhas que caem das árvores, talvez ele esteja sofrendo um caso de Síndrome de Privação Sensorial.

Essa síndrome, geralmente, afeta os bichinhos que, quando eram filhotes, ficaram isolados ou privados de estímulos ambientais. Devido a esse fato, os animais não conseguem desenvolver estratégias para se adaptar ao meio em que vivem.

Os cães propensos a padecer dessa síndrome são aqueles que passaram seus primeiros meses de vida isolados do exterior, por exemplo, em jaulas para cães, de certos criadouros ou de Pet Shops.

O que fazer com relação a um cão que está assustado?

Carinho em cachorro

No caso de um cão que sente medo, lembre-se desses conselhos:

  • Não potencialize os seus temores com carícias ou palavras carinhosas;
  • Não castigue nem se chateie com o cão quando ele estiver com medo;
  • Procure se mostrar indiferente com relação ao seu temor;
  • Comece a expor o animal, gradualmente, com a causa do seu medo.

não hesite em acudir ao veterinário ou a algum especialista em comportamento animal para te dar alguns conselhos sobre como enfrentar esse problema da melhor maneira possível.