Sinais que indicam que você deve alterar a dieta canina

Muito se fala sobre dieta canina e muitos donos tomam decisões que eles consideram mais adequadas para os seus cães. No entanto, isso não deve ser uma decisão tomada rapidamente e sem considerar vários aspectos. É necessário mudar a dieta canina quando ela não for apropriada

Estes são os sinais que indicam que você deve mudar a dieta do seu cão:

Quando nos referimos a uma dieta canina, nós estamos falando sobre a quantidade e o tipo de alimento que damos ao nosso animal de estimação para satisfazer as suas necessidades energéticas.

Antes de impor uma dieta, devemos ter em mente elementos tais como a idade, o estado de saúde, o tamanho do cão e a raça. Pelo fato dos cães terem características muito diferentes uns dos outros, devemos considerar estes aspectos, porque o que funciona bem para alguns nem sempre é apropriado para outros.

A primeira coisa a saber é que alimentação não é sinônimo de nutrição, portanto, você poderá estar suprindo as necessidades energéticas do seu cão, mas negligenciando a sua parte nutricional, que é, em última análise, a que garante o bom funcionamento do seu corpo.

No entanto, seu animal de estimação terá algumas manifestações físicas que ajudarão você a saber quando a dieta canina que oferecemos a ele não é apropriada.

Sinais de aviso

Dermatite

A dermatite, quando apresentada de forma constante, pode ser um sinal de que o seu cão está sendo alimentado com algum tipo de produto o qual ele é alérgico.

Normalmente, os cães apresentam fortes coceiras, que podem ser confundidas com sintomas de herpes ou sarna, especialmente porque o coçar constante faz com que os cães machuquem a pele.

Muitos cães desenvolvem alergias até mesmo à própria ração, então você deve tentar determinar os produtos aos quais ele é alérgico e, assim, evitar aborrecimentos.

Normalmente, para este tipo de problema, recomenda-se mudar a ração do cachorro para alimentos especiais para cães alérgicos.

Flatulência

Cães com flatulência

Antes de tomar uma decisão precipitada sobre isso, tenha em mente que alguns cães sofrem mais de gases do que outros.

Por exemplo, cães com focinhos achatados, como os boxers tendem a acumular mais ar em seus corpos, porque eles têm mais dificuldades para respirar, especialmente quando eles estão comendo, então eles tendem a respirar mais ar do que deveriam.

Considerando o exposto, podemos dizer que a qualidade dos alimentos afeta notoriamente a produção de gases no corpo do cachorro, especialmente quando se trata de uma flatulência muito malcheirosa.

É prudente tentar reduzir a acumulação de gases no estômago dos cães, para que se reduza o risco de uma futura torção gástrica.

Fezes muito moles ou muito duras

A comida é muito importante para proteger o sistema digestivo delicado dos cães, especialmente a área intestinal.

Uma comida de qualidade e rica em fibras, irá ajudar a controlar o trânsito intestinal e a corrigir e prevenir doenças como a constipação ou a perda de nutrientes devido à diarreia.

Queda de pelos

Dependendo da época, é normal que alguns cães percam pelos, especialmente durante as estações mais quentes. No entanto, quando a queda é evidente, a pelagem torna-se fraca ou aparecem caspas, isso não é um bom sinal.

A perda de pelos está normalmente relacionada com o tipo de shampoo que você usa em seu cão, mas isso é muito relativo. No geral, isso é a resposta à algum tipo de problema interno que o seu animal de estimação pode estar apresentando.

Odor

Cão com mau cheiro

O mau cheiro em cães pode ser causado pela falta de higiene, problemas de ouvido, de dentes ou de órgãos internos. Em particular, no que diz respeito à saúde oral, a alimentação canina é vital.

Problemas cardíacos

Muitos dos problemas cardíacos dos cães resultam de uma má alimentação. Por exemplo, dietas ricas em açúcares ou sais podem causar sérios danos ao sistema circulatório.

Obesidade

Uma maneira óbvia que pode indicar que o seu cão não está recebendo a alimentação adequada é quando ele ganha peso rapidamente e de forma alarmante.

A melhor coisa a fazer é consultar um veterinário sobre qual a dieta canina mais apropriada para ele. Assim, você vai garantir ao seu cão uma vida mais saudável e mais feliz.