Sintomas de hemorragia em cães

Quando decidimos adotar um mascote, temos que estar muito certos da decisão, já que além de nosso carinho e atenção, também temos que cuidar da saúde do animal. Temos que levá-los ao veterinário com regularidade, mesmo que não apresentem sintomas de alguma doença.

É por isso que neste artigo falaremos sobre hemorragia em cães, os sintomas que possam indicar que nosso amigo apresenta este problema. Mostraremos uma série de dicas e recomendações para que você detecte e conheça os sintomas de uma hemorragia.

Causas de hemorragia em cães

As causas podem ser variadas, ainda que a principal delas seja por fortes traumatismos. Certas hemorragias podem ser provocadas por um hematoma ou, no pior dos casos, um tumor.

Por um acidente ou traumatismo

Se seu cão sofrer um acidente, o impacto pode ser tão grande que ele pode morrer na hora, em consequência de um grande sangramento. Mas, em outros casos, o sangramento pode ser interno, devido principalmente a danos produzidos no fígado ou no baço, dois órgãos que podem ser afetados. É por isso que, se seu cão sofrer um acidente, leve-o imediatamente a um veterinário, mesmo que não apresente sinais de machucados.

Hematoma no abdômen

Sangue pode se acumular no interior do abdômen do animal, originando hematomas. Estes hematomas são causados pela ruptura de vasos sanguíneos unidos ao baço. Isto ocorre devido a pequenos traumatismos e não são muito visíveis, sendo difíceis de detectar.

Por um tumor

Outra das causas de hemorragia é por um tumor, principalmente nos vasos sanguíneos. A maioria destes tumores são malignos e um tanto agressivos, sendo o Pastor Alemão e o Golden Retriever as raças mais propensas a sofrerem este tipo de doença.

Coagulopatia

A Coagulopatia ou transtorno hemorrágico é uma alteração do sistema de coagulação, fazendo com que este funcione incorretamente. Este transtorno causa alterações nos vasos sanguíneos e se caracteriza por tornar o sangramento irregular, o animal não coagula direito.

Sintomas da hemorragia

hemorragias-cachorros-2

É muito importante estar sempre atento à mudanças no comportamento de seu cão, se de repente ele estiver muito cansado ou já não tiver vontade de brincar. Além disso, há que se prestar atenção a outras mudanças em seu organismo.

Sangramento por algum de seus orifícios

Temos que observar se na urina ou nas fezes do cão aparece sangue, já que a hemorragia retal é muito frequente em cachorros. Porém, observe também se existe sangramento no nariz ou mesmo nos ouvidos. Se houverem danos na zona da boca, garganta ou pulmões, seu cão pode vomitar sangue.

Temperatura corporal baixa

Você tem que medir a temperatura corporal de seu cão de vez em quando. A temperatura corporal média de um cão é de 37,7 ºC a 39,1 ºC, se a temperatura estiver abaixo de 37 ºC, é um sintoma de que seu cão está doente.

Gengivas brancas

Se as gengivas de seu cão estiverem com uma coloração rosa, é um sinal de boa saúde, porém se estiverem esbranquiçadas ou pálidas, é possível que haja algum sangramento interno.

A respiração e o cansaço

Observe se seu cão respira ou ofega de uma maneira brusca, sem um motivo aparente. Se você notou alguma alteração no ritmo da respiração, é um sinal de que algo não está certo.

Se seu cão for inquieto, brincalhão e gostar de correr por aí, mas de repente não quer sair, nem brincar, nem te recebe de forma eufórica, pode significar também alguma hemorragia interna que você não tenha percebido.

Como tratar a hemorragia nos cães?

ultrassom_cao

Mesmo que você não acredite, as hemorragias internas são mais comuns do que pensa, mas também tendem a ser solucionadas sem problemas, a menos que o motivo seja algo grave. O tratamento dependerá da causa do sangramento.

É muito importante levar seu mascote ao veterinário assim que observar alguns dos sinais mencionados anteriormente. Certamente ele passará por alguns exames, como: endoscopia, exame de sangue ou análise de fezes. Mas não se assuste, pois isso serve para descartar outros problemas.

Não deixe seu cão comer ossos, já que estes podem causar prisão de ventre e um posterior sangramento. Além disso, vigie sua dieta e não dê sobras ao cachorro, seu mascote deve seguir uma dieta equilibrada, para evitar constipação canina.